«O Senador Mário Soares falou. Falou com aquela leviandade, aquele da-boca-pra-fora, que infelizmente o caracteriza demasiadas vezes» (Miguel Vale de Almeida, 22/01/09)

O Senador Mário Soares falou. Falou com aquela leviandade, aquele da-boca-pra-fora, que infelizmente o caracteriza demasiadas vezes. O Senador falou e logo a SIC Notícias faz um “Opinião Pública”. Sobre o casamento? Não: sobre se o casamento é uma prioridade, seguindo a deixa do Senador. Ora, discutir se algo é uma prioridade, quando esse algo não precisa nem da mobilização de recursos nem de alterações que afectem outrem que não os que passam a aceder a direitos iguais, é participar de um absurdo. Alguém discute se são prioritárias centenas de outras propostas legislativas – a maior parte das quais implicando alocação de recursos ou decisões políticas que mexem com a democracia? Párem já toda a legislação e discussão política que não seja sobre a crise!

Mas o Senador perturba-me da mesma maneira que me perturbam muitos comentários que correm nos blogs e nos sites. Perturba-me que não sinta a revolta moral sobre a desigualdade. Aquela revolta que se sente algures entre o estômago e a garganta, aquela revolta que se sente quando se acha inaceitável a desigualdade e o preconceito e o adiamento das medidas que podem estabelecer o princípio do fim desses problemas. Aquela revolta que deveria levá-lo a dizer que esta questão já devia estar resolvida – em vez de dizer que não deverá sê-lo já. A revolta moral que ele certamente sente em relação ao racismo, por exemplo. Não percebo, sinceramente. A não ser, claro, que se possa identificar aqui uma falha moral.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Esta revolta que se sente e que Miguel V Almeida tão bem descreve, e que eu sinto quando ouço o nosso PM a mentir…

  2. dalby says:

    oH CARISSIMO E MAGNIFICIENTE E VICIADO EM BLOGCRAKC MISTER R’, AI AI NÃO ME FALE DO M SOARES QUE JÁ SaBE QUE FICO NERVOSO!!!!!!!