Mudar ou não a porta

A propósito do que aí pode vir sobre avaliação, lembrei-me do problema ou paradoxo, se preferirem, de Monty Hall.

 

Do PS uma posição do tipo, desculpem lá qualquer coisinha.

Do BE e do PC – acaba-se com isto!

Do PP, venha agora a solução do Privado.

Do PSD, nem chove, nem sai de cima.

 

É por isso que recorro ao Monty Hall:

 

O jogo consiste no seguinte:

 

Monty Hall (o apresentador) apresentava 3 portas aos concorrentes, sabendo que atrás de uma delas está um carro (prémio bom) e que as outras têm prêmios de pouco valor.

Na 1ª etapa o concorrente escolhe uma porta (que ainda não é aberta);

De seguida Monty abre uma das outras duas portas que o concorrente não escolheu, sabendo à partida que o carro não se encontra aí;

Agora com duas portas apenas para escolher — pois uma delas já se viu, na 2ª etapa, que não tinha o prêmio — e sabendo que o carro está atrás de uma delas, o concorrente tem que se decidir se permanece com a porta que escolheu no início do jogo e abre-a ou se muda para a outra porta que ainda está fechada para então a abrir.

Qual é a estratégia mais lógica? Ficar com a porta escolhida inicialmente ou mudar de porta? Com qual das duas portas ainda fechadas o concorrente tem mais probabilidades de ganhar? Porquê?

 

Antes de continuarem, escolham uma opção.

Escolheu? Então pode continuar:

 

 

Para saberes mais podes consultar a Wikipédia.

Episódio do Numb3rs em que explicam este paradoxo:

 

 

Podem ainda ver outra animação:

http://www.youtube.com/watch?v=mhlc7peGlGg

 

 

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.