Face Oculta – A memória política ainda é mais curta

Alguem se lembra dos fundamentos que levaram o Presidente Sampaio a demitir o governo de Santana Lopes?

 

Basicamente, eram de natureza de confiança e credibilidade políticas, frases infelizes e um pouco patéticas, como "deitar fora o menino com a água do banho" e umas festas a que o primeiro ministro não se furtava, faltando a jantares de Estado e a outras manifestações a que a função obrigava.

 

Depois havia umas suspeitas sobre um caso de "submarinos" e outro de "sobreiros" onde estariam envolvidos ministros, tudo embrulhado numa salganhada de um ministro que se zangou e bateu com a porta.

 

Face ao que tem perseguido este e o anterior governo, quase que acredito que a única coisa que é diferente, são o resultado das sondagens.

 

Naquela altura, era óbvio que a marcação de eleições daria a vitória com maioria absoluta ao PS, hoje a marcação de eleições lançaria o país numa crise sem precedentes.

 

Percebem ou é preciso meter explicador?

 

 

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.