No Reino Maravilhoso do Mamilo

“Vou falar-lhes dum Reino Maravilhoso. Embora muitas pessoas digam que não, sempre houve e haverá reinos maravilhosos neste mundo. O que é preciso, para os ver, é que os olhos não percam a virgindade original diante da realidade, e o coração, depois, não hesite”

Um Reino Maravilhoso (Trás‑os‑Montes), Miguel Torga in Portugal

Desembarquemos em Mirandela que aqui não há mães de Bragança! – desembarquemos, pois.

Bruna Real, uma professora a recibos verdes contratada pela Câmara Municipal de Mirandela para trabalhar numa escola do concelho decidiu, no seu tempo extra-curricular mostrar-se ao mundo com pouca roupa, como se Maio fosse um mês de verão. A vereadora do pelouro da Educação da CM Mirandela, responsável pela contratação diz que sentiu mal. À RTP, a senhora vereadora tranquiliza os encarregados de educação dizendo que “será muito difícil esta professora voltar a ser admitida“. O critério para tal, diz a senhora, é a “boa conduta”. A boa conduta?

Senhora vereadora, perdoa-me a indecência da minha pergunta mas alguém apresentou alguma queixa nas autoridades competentes contra a professora? ou devo assumir que é da competência de uma Câmara Municipal definir e arbitrar sobre a “boa conduta” dos cidadãos no decurso da sua vida privada? É apenas impressão minha ou a senhora vereadora está indignada porque a professora Bruna mostrou os mamilos nas páginas de uma revista para maiores de idade? (presumo que a Playboy não se encontra nas bibliotecas escolares do concelho!)

Terei alguma razão. As fotos… são boas fotos… o problema é mesmo o mamilo da professora Bruna.

Bem-vindos ao reino pequenininho do Portugal pidesco, moralista e hipócrita!

Nota da redacção: a Bruna já tem um grupo de apoio no Facebook.

ps: eu prefiro as fotos da Bruna às do calendário do Roman Priest Calendar

Comments

  1. Luis Moreira says:

    A senhora vereadora deve sentir-se mal sempre que vê uma mulher bonita, seja na rua, na missa ou numa revista! Para já com estas declarações públicas da vereadora a Bruna Real ganha qualquer acção em tribunal. Eu contribuo para a causa!

  2. Pedro Rocha says:

    O que fará uma Bruna em Trás-os-Montes?
    Obviamente, a srª. professora já percebeu que com um sindicato como o dos professores, não vai lá.


  3. Vi que o Dario linkou este post de um outro sobre o Papa. Não vejo a relação, mas o Dario está a esmerar-se no trabalho de propaganda. A senhora não trabalha para a Igreja. Trabalha para o Estado. De resto, vieram todos babados defender a honra da menina, ou professora, ou ambas. Mas como é hábito, na internet, escrever primeiro e pensar depois, ninguém questionou mais que o simples facto do Ministério da Educação, através da escola que contrata, poder emitir opinião sobre um seu funcionário. Não sei que alguns dos articulistas aqui dá aulas, ou conhece, sequer, o significado de código deontológico ou de ética. O que a senhora faz nos tempos livres, é com ela. Mas se opta por fazer gala disso, ou se expõe daquela forma, deve repensar a sua actividade de docente. Se eu, por exemplo, que lecciono uma disciplina de Ética, que advogo o equilíbrio entre a profissão e a conduta social, fizesse o mesmo (infelizmente não teria tantos assobios de apoio, como é óbvio) seria com certeza acusado de má orientação. Não, portanto, um problema de mamilo, nem de mães de Bragança e, muito menos de moral católica como enviesadamente o Dario quer fazer passar. É um problema de ética. E isso é o que a Dr.ª Bruna e muitas pessoas desconhecem.

    • Luís Moreira says:

      Caro Nuno, a questão é saber se uma mulher que mostra o corpo está a violar a ética de professora. São duas coisas diferentes.

  4. Dario Silva says:

    Nuno,

    Sim, confirmo, linkei para um calendário do Vaticano. Pouca ou nenhuma relação terá. Mas, à luz da mesma moral católica que nos guia (a muitos, pelo menos), não tenho legitimidade para me perguntar de segundas intenções do calendário “religioso”. Os moços até bom aspecto embora eu não seja apreciador. Prefiro as fotos da Bruna.
    Sim, há professores por aqui, vários. E também há alunos.
    E nunca vi nenhuma direcção de escola ou faculdade actuar contra as professoras que trajam (ou trajavam, no meu tempo) com roupa ousada. Até há por aí umas fotos de uma ilustre deputada com uma roupagem desse género (com a diferença de que não mostra os mamilos).
    O problema é esse: o mamilo… (não consigo perceber outro motivo).

    Quanto à Ética, todos assistimos recentemente ao episódio de um deputado que fora nomeado para uma Comissão de Ética e, ele próprio, tinha acusações graves em tribunal relacionadas com questões de ética. Ou, mais perto, “tomou posse” de objectos de terceiros e, no dia a seguir, foi nomeado não-sei-quê pelo presidente da AR. Falamos de ética?
    Nuno, no meu ver é um problema de visão turvada por uma falsa moral hipócrita. A sra vereadora (cargo político) não tem autoridade moral para julgar e executar sentenças. Primeiro que limpem a casa…


  5. Caro Luís
    Óbvio que não é correcto que uma professora, supostamente um exemplo para os alunos que já vêem tão pouco respeito na classe docente, se dispa quase integralmente para uma revista. Eu não sei é difícil de compreender isto mas hão-de convir que é razoável. Até porque só quem ouve os comentários nas salas de aula sabe até que ponto podem chegar as opiniões de crianças ou adolescentes. É curioso como tanto na questão da pedofilia, como neste caso, vejo tratar as crianças como seres assexuados.
    Dario
    A ética é universal e para todos. Tanto para o deputado que subtraiu os gravadores como para os juízes que o deveriam julgar. E, claro, para a Dr.ª Bruna que se calhar deveria repensar a carreira e dedicar-se exclusivamente à fotografia, dado que é claramente fotogénica.
    Conjugar isso com o ensino de crianças é que me parece um pouco desequilibrado…não acho que haja falsa moral, nem hipocrisia. Até porque a hipocrisia é dizer uma coisa e fazer outra…por isso será melhor revermos quem, neste caso, está realmente a ser hipócrita.

    • Luís Moreira says:

      caro Nuno, isto é uma lufada de ar fresco em Mirandela , a revista esgotou, foi comprada pelos pais dos alunos, quanto a hipocrisia estamos falados. Quem é mais hipócrita? A professora ou os pais amantísssimos?

  6. Dario Silva says:

    Nuno,

    Ponderar que a prof. Bruna deva mudar de carreira porque se despiu – de livre vontade – numa revista para maiores, é querer dizer que toda a gente que faz algum tipo de uso “exibicionista” do seu corpo infrigiu as regras da “boa conduta”. É isso?
    Ou seja, o herói da miudagem Cristiano Ronaldo nunca poderá ser professor!… as assistentes daqueles concursos televisivos também não, andam ali a pavonear os atributos. As modelos nas passereles, as amigas da noiva em alguns casamentos, os banhistas, toda essa gente que expões dois centímetros de pele.. tudo gente de má conduta!
    Então, e as tenistas com aqueles trapinhos mini, o que dizer?
    Por outro lado, aqui por Braga ninguém se queixa da última página do Correio do Minho, um jornal regional disponível nas bibliotecas escolares. A última página é uma espécie de montra de más condutas.

  7. Luís Moreira says:

    É, a hipocrisia está toda na vereadora.


  8. O mal é que cada vez menos distinguimos entre o que está mal e o que está bem. É um desequilíbrio que pagaremos caro (ou já estamos a pagar).

  9. Dario Silva says:

    A

    Nuno Resende :
    O mal é que cada vez menos distinguimos entre o que está mal e o que está bem. É um desequilíbrio que pagaremos caro (ou já estamos a pagar).

    A eterna luta entre o Bem e o Mal… a Bruna é a pecadora endrominadora, a vereadora vem do exército divino combater toda a nudez e toda a indecência…


  10. Nada disso.
    Acho muito bem que a Dr.ª Bruna se dedique a tais actividades fotográficas. Não me parece é que possa conciliar isso com a seriedade do ensino (se é que isso ainda se pode pedir, dado o estado em que se encontra).
    Sobre a vereadora nada sei. Não se pede que a senhora ande tapada da cabeça aos pés e, de resto, a sua conduta nas aulas pode ser a de uma matrona séria e respeitável. Mas, aberta a revista…a ética! A maldita ética. Diga-me Dario, se fosse uma filha sua, teria a mesma lógica de pensamento? Se calhar não. Porque a primeira lição em ética é: não faças/digas dos outros aquilo que não gostarias fizessem/dissessem sobre ti e os teus.

    • Luís Moreira says:

      Nuno, as actrizes na maioria dos filmes mostram muito mais e as boas famílias vão ao cinema,e que se saiba não há falta de ética.No teatro, nas televisões…e revista esgotou, ou foi a senhora vereadora que comprou as revistas todas e ofereceu ao marido e aos amigos, e incorre num crime de obstrução à liberdade de imprensa, ou então foram os que se mostram muito escandalizados…

  11. Dario Silva says:

    Nuno Resende :
    Nada disso.
    A maldita ética. Diga-me Dario, se fosse uma filha sua, teria a mesma lógica de pensamento? Se calhar não. Porque a primeira lição em ética é: não faças/digas dos outros aquilo que não gostarias fizessem/dissessem sobre ti e os teus.

    Se fosse a minha filha aluna ou a modelo fotográfica?

  12. Pedro says:

    Uma perguntinha inocente: e se o cidadão José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa se despisse nas suas horas vagas para a revista Men, contracenando, sei lá, com o cidadão Ricardo Manuel de Amaral Rodrigues, também este nas suas horas de lazer e sem gravadores por perto? Podiam? A ética não era para aqui chamada?
    Do ponto de vista da ética, não é legítimo que a questão se ponha em relação à Bruna?
    Eu hesito na resposta, mas levanto a questão. O Nuno, pelos vistos, levanta a questão e não hesita na resposta. Mas ainda bem que alguém aparece a falar de ética em relação a este caso.
    O Dario faz bem em condenar o presidente da câmara e a vereadora. Esses levantam a questão da moral, dos costumes e do preconceito. Por esse caminho vão mal.

    • Luís Moreira says:

      Pedro, a ideia é boa o exemplo é que nem tanto. Ética com Sócrates? Bem pior já ele fez…

  13. jorgito says:

    parabens a professora pois tem um corpo de fazer inveja aos que fazem critica esses que olhem para o espelho. quanto aos alunos que se contentem pois quase todos os estudantes deste pais gostariam de ter uma prof. assim de aparencia viva portugal por ter mulheres muito belas JORGITO

  14. Pedro Rocha says:

    Depois de ler tantos post-its sobre a matéria, diria que estamos turvados pela moral católica e por uma incapacidade de diferenciar o que deve estar associado à profissão e o que será a conduta de um determinado cidadão inserido num determinado contexto social.
    Eu pessoalmente, não acredito em Brunas em Mirandela. Se a Vereadora foi tão peremptória em traçar o destino da Bruna, é porque a Bruna deverá ter outros atributos que não o conhecimento musical e vocação para o seu ensino. Existirá, de certeza um código deontológico, quer para professores, quer empregados da CM e só à luz desse código poderá ser ajuizada a conduta da srª. Bruna. Seria interessante saber quem foi responsável pela sua contratação e quais os requisitos e competências que foram utilizados como critérios de selecção do concurso em que ela participou.
    Eu que leio a playboy desde os meus 10 anos, não vejo qualquer diferença entre a Bruna de Mirandela e outra qualquer playmate, das milhentas edições que a famosa revista já nos proporcionou, mas cada um tem direito à sua música.

  15. maria monteiro says:

    E se a professora Bruna estivesse na praia de monoquini? E se a professora Bruna fosse num desfile de carnaval assim a modos vestida “de o Rei (neste caso rainha) vai nu”? Em ambas as situações é comum a muitas mulheres e…. nada lhes aconteceu, nada lhes acontece…
    O que há em Mirandela é muita dor de cotovelo

    • Luís Moreira says:

      É óbvio! É muito mais foleiro as miúdas andarem a dar à perna nos concursos em biquini, e a mostrarem-se a uns senhores muito importantes com a baba pelo pescoço.

  16. vitor says:

    adorava ser a tua almofada cara linda.
    eras a foda do seculo………………….?

  17. Milan Kem-Dera says:

    Pois, maria monteiro, a dor de cotovelo é lixada… e não tem cura!
    Não podemos esquecer-nos das célebres “mães de Bragança”, de quem elas foram, e são e, principalmente, os motivos de mal-amadas que as motivaram!…

    http://insustentavelbelezadosseres.blogspot.com/

  18. Pedro Rocha says:

    Caro Vitor, que uma vagina e atitude são imbatíveis eu não tenho dúvida.
    Com uma linguagem tão rasteira como a sua, ainda não tinha tirado cinto e já a Bruna tinha adormecido.


  19. Sou Professor de Natação, dou aulas em fato de banho (curto)… Será que o meu chefe amanhã me vai despedir?!? Vou já comprar um fato de mergulho…


  20. BM, experimente dar aulas sem o fato de banho.

  21. Marta 21 anos says:

    BM :Sou Professor de Natação, dou aulas em fato de banho (curto)… Será que o meu chefe amanhã me vai despedir?!? Vou já comprar um fato de mergulho…

    BM, você usa fato de banho curto, tipo, daquelas sungas slip?

    Se você for novo e jeitoso, vou me inscrever nas suas aulas (LOL tou a brincar)

Trackbacks


  1. […] This post was mentioned on Twitter by Blogue Aventar. Blogue Aventar said: No Reino Maravilhoso do Mamilo: “Vou falar-lhes dum Reino Maravilhoso. Embora muitas pessoas digam que não, sempr… http://bit.ly/9Y8QXO […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.