o que espero para 2011

No meu texto Pedir, de faz uma semana antes, especifico o que desejo para este ano de 2011. O primeiro, por estarmos em eleições presidências, que o meu candidato seja o ganhador. Parece-me que corresponde. Se o nosso executivo socialista já parece social-democracia, o candidato triunfador socialista, da forma e maneira que ele é, tornará aos princípios de 1972. Confio em ele: é senhor, não insulta, não ironiza, não tem arrogância, sabe imenso de economia ciência necessária para refazer os desfeitos começados, como todos sabemos, por que nos governa, no qual enganosamente depositamos à nossa soberania. Foi uma desgraça que o poder executivo de hoje, que eu apoio pela sua valentia de enfrentar à crise com os nossos meios e sem pedir empréstimos, que cobram altos juros, foi uma desgraça, dizia antes, termos confiado em quem não devíamos e representa a Nação, e apenas por isso, faz como entende. Quando no meu texto Pedir, de faz uma semana antes, especifico o que desejo para este ano de 2011. O primeiro, por estarmos em eleições presidências, que o meu candidato seja o ganhador. Parece-me que corresponde. Se o nosso executivo socialista já parece social-democracia, o candidato triunfador socialista, da forma e maneira que ele é, tornará aos princípios de 1972. Confio em ele: é senhor, não insulta, não ironiza, não tem arrogância, sabe imenso de economia ciência necessária para refazer os desfeitos começados, como todos sabemos, por que nos governa, no qual enganosamente depositamos à nossa soberania. Foi uma desgraça que o poder executivo de hoje, que eu apoio pela sua valentia de enfrentar à crise com os nossos meios e sem pedir empréstimos, que cobram altos juros, foi uma desgraça, dizia antes, termos confiado em quem não devíamos e representa a Nação, e apenas por isso, faz como entende. Quando a nossa Gloria Nacional, José Saramago, entrou na eternidade, o Católico Presidente, cujo primeiro dever quanto tal é a solidariedade e a caridade como cidadão e como poder é representar ao povo, foi-se embora de férias. Esse dia não precisávamos representação: o povo todo foi a rua, a Assembleia mandou luto Nacional e o contraditor do Presidente, descansou em paz. O meu candidato parecia-me não ter dotes para a Presidência, mas ao debater em televisão com o actual, guardou paz e serenidade, explicou o estado da nação de forma que todos entendemos com facilidade.

Espero também que o meu futuro neto seja um rapaz, já tenho muitas raparigas como netas, que adoro, mas um rapaz é a representação do pai, o meu genro, da mãe, a minha filha, porém de mim. Uma família imensa, toda muito unida apesar de estarmos em países diferentes.

Amigos, que esses três únicos que tenho, saibam respeitar e cultivar o carinho, porque até o dia de hoje, nada tem acontecido com os que andavam sempre a falar comigo, a me visitar, a pedir pareceres, a aprender comigo: silêncio eterno, como José Saramago…

Finalmente, que a mulher que amo mantenha a paciência de aceitar os desfeitos da minha saúde, como tem feito até hoje. Que continue a ser socialista como eu e saibamos emitir as nossas opiniões, para apoiar ao nosso candidato.

Será muito pedir? Mas, pedir a quem, apenas existem os nossos compatriotas…é é uma imensa multidão que respeito, oiço, calo, e me impele a escrever livros.

Suficiente. Estou certo que será um ano duro, mas vamos a apoiar a nosso PS e os seus representantes, como raiva ou sem ela…

Comments

  1. graça dias says:

    Prof ,O que espera para 2011, va efectivamente ao seu encontro.


  2. Muito obrigado, Graça Dias, pelo seu optimismo! Estou certo que o nosso candidato vai triunfar, que a minha mulher me ama e que a minha família, como esses três amigos apenas que tenho, não vão largar a nossa intimidade
    Ainda, obrigado pela sua paciência de ler os meus textos e os comentar.
    Um bom Ano para si!
    Raúl Iturra
    lautaro@netcabo.pt

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.