Aeroporto de Beja: 164 passageiros em 3 meses

aeroporto de beja

No aeroporto de Beja não há sorriso que se veja na chegada nem amante que se beija na despedia porque, simplesmente, não há passageiros.

Já agora, na notícia do Expresso, «em 2007, o aeroporto de Beja previa atingir, entre partidas e chegadas, uma média de 178 mil passageiros em 2009, que poderiam aumentar até 1,8 milhões em 2020, segundo as previsões da empresa EDAB, responsável pelo projeto». É oportuno lembrar um outro elefante branco prestes a ser construído e que também terá milhões de passageiros… no papel: o TGV.

As pessoas que tomaram conta do Estado e que gastam dinheiro desta forma têm nomes. Até quando vai ser possível continuar com esta impunidade? A punição eleitoral é manifestamente pequena quando decisões autistas, mas fundamentadas em imensos estudos convenientes, nos afectam durantes décadas.

Comments


  1. Serão charters chineses à procura de pista?

    • jorge fliscorno says:

      Acho que são patos-bravos… Dos que gostam de betão.


  2. Grande Sócrates !!!!
    Visão larga, investimentos larguíssimos, aviões cheios de turistas “low cost”, efim um chefe político estrábico e míope !!!!!!


    • Temos infelizmente memória muito curta. Pode ler aqui a história do Aeroporto de Beja.

      Esta história já tem 11 anos, começou com o não menos grande Jorge Coelho e com o monumental e esquecido Guterres. Continuou com o maior ainda Durão Barroso e a seguir com o pequeno Santana. Só depois chegou ao pequeno engenheiro virtual.

      Em resumo, mais uma vez se prova que a canalha que tem destruído o país não se diferencia por cor política.

      • Monti says:

        «previsões delirantes de 1.8 milhões de passageiros em 2020 (delirante porque é impossível fazer previsões com este prazo) e de 178 mil passageiros já em 2009»
        “Um pequeno investimento para tão grande significado/Obra/projecto”: 33 Milhões de euros… diz o bacharel (mau bacharel) José Sócrates PM.
        Esta barbaridade é semelhante à justificativa do TGV:
        Em 2030, dia a dia por 365 dias por ano, 25 mil passantes entre Lisboa e Madrid, 12.500 para lá, outros tantos para cá.
        Barbaridade Máxima: no circo de S. Bento, popularmente conhecido por AR, não entre 230 alimárias, uma única que veja isto.
        Que denuncie a patranha, que o rei vai nú.
        Todos ignorantes (?), ou trapaceiros?

  3. Martunis says:

    Convém analisar cada caso com cuidado e saber do que se fala para não se cometer os erros de ignorância que se atribuem a outros….
    Ao contrário do Aeroporto de Beja a ligação de Portugal à Europa através de linha ferroviária de bitola europeia é um passo indispensável para tornar a nossa economia mais competitiva, nomeadamente ao nível das exportações.
    Este ponto parece-me de tal forma evidente que me parece desnecessário maiores justificações.
    Existem estudos técnicos credíveis que podem ser consultados, para além de pedidos reiterados de muitras empresas exportadoras, que demonstram a necessidade desta ligação.
    Se os comboios a circular serão TGV ou “normais” é secundário, tal como o n.º de passageiros, aliás.
    O retorno do investimento virá do transporte de mercadorias e é essa a verdadeira razão para a sua construção.

    • jorge fliscorno says:

      «a ligação de Portugal à Europa através de linha ferroviária de bitola europeia é um passo indispensável para tornar a nossa economia mais competitiva, nomeadamente ao nível das exportações.»

      Mas de que exportações está a falar? Pessoas?

      Sabe, certamente, que o TGV (e a respectiva linha) não estão projectos para tráfego de mercadorias, não sabe?

      • Martunis says:

        Caro Jorge,

        Se pretende ser levado a sério apresente argumentos sérios…

        Tal como referi no meu comentário, e como parece ser o que está a ser estudado pelo governo, pretende-se construir uma linha de bitola europeia para passageiros e mercadorias. E provavelmente não será TGV como foi já bastante publicitado pelos meios de comunicação social aquando da visita do Ministro Álvaro Santos Pereira a Espanha.

        E o simples facto de se interrogar de que exportações estou a falar comprova perfeitamente o meu ponto de vista.

        • jorge fliscorno says:

          Vejamos. De que é que fala o post? Do TGV. Serve o TGV para transporte de mercadorias? Não. Vai outra coisa ser construída no lugar do TGV? Não sei, há uns rumores na comunicação social mas, sinceramente, não passa disso.

          Portanto, a minha questão sobre que exportações estamos a falar é pertinente.

          E não quero ser levado a sério. O post está marcado na categoria de humor. Mas também é a brincar que se dizem as verdades.

Trackbacks


  1. […] dizendo: prostíbulo. Lupanar, se preferirem. […]


  2. […] é mesmo uma casa de putas! O aeromastodonte da planura sulista acaba de perder o quase-nada que tinha como promessa de brilhante […]


  3. […] estão dependentes de um meio de transporte. A verdade é que o Metro de Mirandela tem, num ano, mais passageiros que o aeroporto de Beja em dois, ou referindo que há já quatro anos consecutivos que a Metro de Mirandela encerra a sua […]