O Aventar, o jornal Público, a EDP e o Plano Nacional de Barragens

A Joana Couve Vieira conta a história toda aqui. A jornalista do Público, Susana Almeida Ribeiro, veio aqui e conta a história no seu jornal citando exactamente esta frase publicada aqui, referindo que a recebeu por e-mail.

“Nunca pensei que esta simples publicação no Facebook tivesse esta repercussão, mas fico contente que tenha acordado outros para o problema. Não me incomoda muito ter sido banida, incomoda-me sim o que a EDP anda a fazer a este país, às pessoas e à Natureza, marketizando mentiras, sem que nada seja feito para o impedir”.

Entretanto o Mural da EDP no Facebook foi inundado de protestos “eu não pedi um plano nacional de barragens” como se vê aqui. No entanto, faltou aqui um link (ou referência) para o Aventar. Não que nos preocupe. Nós andamos sempre por aqui.

ADENDA: Já depois de publicado este post, o artigo do Público foi transferido para aqui. Sem o tal link, é claro.

 

Comments


  1. básicamente o que é bom é ir ao facebook postar umas coisas para depois ( com um bocadinho de sorte ) aparecer na televisão ou na chamada comunicação social 😉 já o cavaco fez o mesmo e olha ; deu~lhe um grande emprego. LOL!

  2. Joana Couve Vieira says:

    A. Pedro Correia: é verdade o que a jornalista diz. Eu fiz um e-mail de resposta, com um texto semelhante ao publicado neste blog, para enviar a todos os contactos de jornalistas que recebi.

    Obrigada

Trackbacks


  1. […] No blogue Aventar, Joana Couve Vieira afirma: “Nunca pensei que esta simples publicação no Facebook tivesse esta repercussão, mas fico contente que tenha acordado outros para o problema. Não me incomoda muito ter sido banida, incomoda-me sim o que a EDP anda a fazer a este país, às pessoas e à Natureza, marketizando mentiras, sem que nada seja feito para o impedir”. (O jornal Público afirma ter recebido por e-mail esta resposta por parte da autora do artigo sem mencionar que a encontrou no blogue. Leia O Aventar, o jornal Público, a EDP e o Plano Nacional de Barragens). […]