O estranho caso da destruição de documentos do processo Gaianima

ga

A insólita inundação na CM de Gaia, relatada ontem no Aventar pelo Bruno Santos, que praticamente só afectou documentos referentes ao processo Gaianima, um processo de tons alaranjados com os barões partidários, capos e homens de mão à mistura, é tão conveniente que parece retirada de um filme. Água a 80 graus, proveniente de uma conduta que rebentou, de uma repartição selada por ordem de um tribunal, tresanda a Hollywood por todos os lados. A Hollywood e a esturro.

Mas não há nada a temer! Felizmente, todos os documentos destruídos foram devidamente digitalizados. É que, ainda que a justiça decida não funcionar, como habitualmente acontece com casos que envolvem sôtores importantes, não há-de ser por falta de provas. Está tudo digitalizado.

Mas, será que está mesmo? Importa recordar que estamos a falar de Vila Nova de Gaia, onde estranhas “sicilianices” tendem a acontecer, pelo que me reservo ao direito de teorizar uma pequena conspiração, ainda que a mesma se revele uma autêntica parvoíce: o que é que nos garante a nós, plebeus, que foi mesmo tudo digitalizado? Será que não escaparam dois ou três documentos? É que meia-dúzia de papelinhos, num caso que envolve tanto barão e tanto dinheiro, podem fazer a diferença na hora de mandar os mafiosos para a cadeia. Tantos documentos, enfiados numa autarquia onde ferozes adversários autárquicos se condecoram, cirurgicamente destruídos por água a ferver, é conveniente demais. E cheira muito mal.

Comments


  1. Eu diria que ou foi providência divina, ou imprevidência humana. embora existam sempre os mais cépticos, que se inclinam mais para razões terrenas de que teria sido providência humana.

  2. Rui Naldinho says:

    De uma coisa eu tenho a certeza. Se isto envolvesse uma autarquia de outro partido que não o PSD ou a PAF, em especial a dupla Filipe Meneses/Marco António Costa, os jornais já andavam com isto nas primeiras paginas.
    Anteontem, ontem, hoje, amanhã, depois de amanhã, e assim sucessivamente, nós teríamos uma nova novela “GAIA NIMA” , nas TV’s, no Correio da Manhã, no Observador, no Sol, no “i”, na Sábado. O Expresso iria descobrir no Wikileaks ou nos Panamá Papers, que dinheiro transferido por alguém supostamente ligado a um Banco, teria sido colocado algures na América Central para o autarca geringonço, e o dinheiro estaria relacionado com o caso GAIA NIMA.
    Mas como é para os do costume, a culpa vai ser do atual autarca, julgo que do PS, que em devido tempo não colocou a Guarda Suiça do Papa Francisco a tomar conta da porta de entrada, nem a Companhia de Sapadores Bombeiros de Gaia a tomar conta da conduta, e, por fim, não despediu sem já Sta causa os funcionários amigos dos visados.
    O atual Presidente da Câmara, também me parece um “espécime” híbrido. Não sabemos se é Independente, do PS, ou dos amigos do anteriores amigos!
    Parecem-me todos gente pouco recomendável. Estavam bem no futebol.
    Venha o diabo; não, não é esse; e escolha deles o melhor!


    • É verdadeiramente notável, a capacidade de ambos, especialmente Marco António Costa, de passar ao lado das suas próprias polémicas. Haja poder, meu caro Rui!


  3. “…É QUE MEIA DUZIA DE PAPELINHOS…NA HORA DE MANDAR PARA A PRISÃO…????….” este autor vive em PORTUGAL???? apesar do nome ser bem PORTUGUÊS….João Mendes! em que País pensa que vive? em que tipo de justiça gostaria de “viver”? que comunicação (INFORMAÇÃO! social gostaria de ter?. Como as vacas Açoreanas, do anúncio, tambem gostaria de viver FELIZ, rodeado e governado por gente DECENTE e HONRADA. Mau grado o desejo do actual 1º Ministro : “os autarcas são gente Séria!”, infelizmente existem DEMASIADAS excepções a esta…que devia ser…. regra.

  4. Anónimo says:

    Isto é que é o SIMPLEX:
    – acabar com os papéis.
    ou então “Fahrenheit 451” tornado realidade:
    – romance de ficção científica, de Ray Bradbury (1920-2012).

  5. anti pafioso diabrete says:

    Mas ninguém foi preso por ser suspeito.?

    • martinhopm says:

      Não, ninguém! Esperava que fosse alguém engavetado?! Se um pobretana tivesse roubado uns cêntimos, com certeza, e não era pena suspensa. Agora o Big Mac e outros ilustres senhores, e ainda por cima do ‘ex-arco da governação’. Nem pense. Estamos entregues aos bichos. Salgados, Duartes Limas, BPN, escritórios de advogados, maçonaria, eis o que conta. O resto não interessa. E não vamos lá com votos. Bem sei que a Candidinha Almeida proclamava que não havia (políticos) corruptos em Portugal. Mas essa é outra história. Para mal dos nossos pecados. Levamos, continuamos a levar na cabeça e amochamos.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.