Animais de laboratório: Por que é que a senhora não experimenta nela própria?


Acerca do Dia Mundial do Animal de Laboratório, que foi celebrado há cerca de 15 dias, soube da intenção de uma Fundação privada de construir um biotério com capacidade para 25 mil animais através do Paulo Jorge Vieira. A luta contra este projecto aqui.
Já agora: uma certa senhora, que em tempos andou a fazer experiências com sangue contaminado, por que não faz agora as experiências científicas nela própria?

continuação aqui

Comments

  1. Luis Moreira says:

    O fim é do mais nobre que há, os meios são tenebrosos.Qual a opção? Inclino-me para as necessidades da ciência.Julgo que as experiências são feitas com o maior respeito pelo animal o que inclui “sem dor”.


  2. «Sem dor», claro, Luís. Basta olhar para as fotografias. E já agora, quais são os fins nobres? Experiências para a indústria dos cosméticos, dos perfumes, etc.? E há tantas alternativas…

  3. Adalberto Mar says:

    Eu compreendo as queixas…Mas ENTÃO QUANDO ALGUÉM TIVER CANCRO, OU SOFRER, OU TIVER UM MAL DE PELE, SALVE OS CÃES, NÃO SALVANDO-SE! COMPREENDO A REVOLTA, MAS PONHA ALTERNATIVAS! JÁ!!!


  4. Exactamente, Adalberto. Só pus este «post» para, a seguir, falar das alternativas à experimentação animal.

  5. Luis Moreira says:

    estou de acordo contigo, julgo que não se pode ver este assunto de ânimo leve.Espero é que a ciência respeite os animais e que não produza dor escusada!


  6. e quais são as alternativas à experimentação animal?(essas fotos têm décadas. actualizem-se)

  7. Luis Moreira says:

    Dorean, as fotos podem ser velhas e gasta mas cumprem o seu papel.São horríveis!


  8. Acho que não me fiz entender. As práticas de lab que as fotos reportam têm décadas.


  9. E nada têm que ver com os objectivos do biotério, btw.


  10. Caro Dorean Paxorales, Bem-vindo a esta humilde casa, já não nos víamos desde os tempos do «5 Dias».As práticas podem ser antigas, mas a questão de princípio é sempre a mesma. E não me venhas dizer que os animais em laboratório não sofrem.Um dos objectivos do biotério, para além das experiências laboratoriais, é exportar animais para outros países. Para países que simplesmente não têm qualquer legislação de defesa dos animais. E aí, quais serão as práticas utiizadas por esses países? Só de imaginar!


  11. Caro r,Antes de mais, obrigado pelas boas-vindas mas discordo da vossa humildade (no bom sentido).Algumas perguntas para a discussão ganhar estrutura fora do contexto emocional e antes de passar à das alternativas (que toda ela um outro domínio). Qual é a questão de princípio? A experimentação em animais? Não existe investigação sem ela (inclusivé com humanos – embora aqui se chamem trials). Não posso imaginar, concerteza, as práticas laboratoriais de um país sem saber que país é esse. Vocês sabem? Sofrimento animal: quais os animais? Qual a experiência? Levando a questão ao absurdo, se uma mosca-do-vinagre sofresse também era incluida nessa defesa? (para vosso descanso, e caso não saibam já, as moscas não têm nociceptores). Findo este comentário com uma observação: um cientista que não se preocupe em evitar ao máximo o sofrimento desnecessário do animal do qual a sua investigação depende não é um bom cientista.

  12. Luis Moreira says:

    Eu, pessoalmente, inclino-me para a prática da experimentação animal como algo de relevante para a ciência.Claro que não sou indiferente à dor e maus tratos dos animais, que espero que os cientistas considerem esse aspecto uma vertente nobre do seu trabalho.Tambem é verdade que se têm praticado horrores, mesmo em seres humanos, para a ciência avançar.Nos USA as famílias dos lobotomizados querem levar o nosso Egas Moniz,Prémio Nobel da Medicina, a tribunal!


  13. Quer parecer-me que as famílias terão tb sido lobotomizadas já que o bom doutor morreu em 1955…

  14. Luis Moreira says:

    Porquê? Não quer dizer que tenha sido o Prof que as fez todas, foi ele que inventou a técnica e é nessa qualidade que o querem julgar!Sabe que o prémio Nobel foi devido à angiografia e não à lobotomia que sempre levantou muitas dúvidas.Uma das pacientes ,a título de curiosidade, foi a mulher de Marcelo Caetano!


  15. Se o benefício científico é nosso é não dos animais, devemos experimentar em nós. Não há sequer questão aqui. Mas afinal os animais andam aqui para servir de comida e para experiências? Eu estou disposto a não ter medicamentos, cosméticos e toda a pesquisa cientifica se não querem experimentar em animais. Ou por acaso alguém quer experimentar um novo champô e ver qual é a reacção nos olhos? Ou um novo medicamento? Somos uns egoístas de todo o tamanho. É necessário experimentar, mas é nos outros! Experiência e biotérios? sou contra. Nem que eu bata a bota com este argumento.


  16. Isac,Esqueceu-se de se demarcar da Laika, esse outro grande retrocesso civilizacional.

  17. Luis Moreira says:

    A Laika se bem me lembro foi ao espaço e voltou !Voltando ao nosso Egas Moniz ele não fez nenhuma lobotomia não era cirurgião, apenas inventou a técnica.


  18. Só ainda não percebi é como se pode levar um morto a tribunal. Acho que nem nos EUA é possível mas já acredito em tudo.

  19. Luis Moreira says:

    Você sabe mais do que isso.Querem, a título póstumo, que os tribunais nos US lhe tirem o Prémio Nobel!Não conhece casos em que um tipo é executado pela Justiça dos US e anos mais tarde os próprios tribunais perante novas provas inocentam quem mataram?Claro que é preferível ser em vida!

  20. Larissa says:

    Por que é que não levam assassinos frios para dentro dos laboratórios?Seria uma boa alternativa! Assim eles poderiam nos dizer, se dói, ou não!

  21. audrey says:

    desde quando matar um ser vivo que sente dor, sangra como nós é causo nobre? e se fosse uma de vocs cientistas com o rosto todo rasgado, sangrando… seria nobre também? ah, faça o favor, com tanta tecnologia não é mais necessario esses testes horrendos em seres tão indefesos, a tecnologia hoje é tão avançada que existem outros meios de se fazerem testes…, ou pelo menos façam diferente: peguem esses ladroes, estupradores, pedofilos e façam os testes com eles que estao nesse mundo fazendo hora extra…

  22. dalby-o-calmo says:

    Não sei mais que dizer..sofro por ver os animais sofrerem mas sofro mais por ver as pessoas sofrerem…


  23. […] do Biotério, um projecto da Fundação Champalimaud com capacidade para 25 mil animais, escrevi este post, no qual perguntava por que razão Leonor Beleza, que em tempos andou a fazer experiências com […]

  24. Glaucia says:

    Nossa, como o homem pode fazer isso… quando digo que estamos no inferno, e q os demônios somos “nós”, nao acreditam. isso é sujo, nao interessa o porque fazem isso. se um dia eu tiver cancer, ou AIDS, ou qualquer coisa, vou me conformar, e nao tenta descobir salvação em outra vida (vitima), ja iria bastar a minha q nao duraria muito tempo, pq envolver outras nessa historia?

  25. Isabel says:

    pq ao invés destes itiotas fzerem testes com animais indevesos ,não usam esses presidiarios q cométem crimes ediondos q estão lotando as cadeias e sendo sustentados por nos q trabalhamos ,se eles forem as cobaias ao menos estaram fazendo algo pela sociedade …Pq animais se estes monstros não sabem sente dor .se acham q não ,Pq eles proprios não servem de cobaia pelo bem da ciência…

  26. Isabel says:

    pq ao invés destes itiotas fzerem testes com animais indevesos ,não usam esses presidiarios q cométem crimes ediondos q estão lotando as cadeias e sendo sustentados por nos q trabalhamos ,se eles forem as cobaias ao menos estaram fazendo algo pela sociedade …Pq animais se estes monstros não sabem sente dor .se acham q não ,Pq eles proprios não servem de cobaia pelo bem da ciência…isso sim os retardados dos direitos humanos deveriam defender .

  27. Isabel says:

    pq ao invés destes itiotas fzerem testes com animais indevesos ,não usam esses presidiarios q cométem crimes ediondos q estão lotando as cadeias e sendo sustentados por nos q trabalhamos ,se eles forem as cobaias ao menos estaram fazendo algo pela sociedade …Pq animais se estes monstros não sabem sente dor .se acham q não ,Pq eles proprios não servem de cobaia pelo bem da ciência…isso sim os retardados dos direitos humanos deveriam defender ……..


  28. Oi Amigo,
    esta foto eu fiz para meu blog, http://www.uniblog.com.br/conscienciahumana/62653/cuidado-com-o-cao.html
    na verdade não é um animal de experimentação, mas sim um animal de rinha, todos os 3 da imagem ok.
    grande abraço

  29. GABRIELLE BONHEUR says:

    VOCES QUE SAO A FAVOR SAO LOUCOS. O PROBLEMA É NOSSO NAO DELES A GNT QUE S EVIRE ENTENDEU? CADA UM COM SEU PROBLEMA. IMAGINA SE A VACA PEGASSE SEU FILHO PARA TESTAR ALGUMA COISA PORQUE O BEZERRO DELA TEM ALGO. AH POR FAVOR. DA-ME UM TEMPO.EU VOU USAR TODO O MEU DINHEIRO CONTRA PESSOAS QUE APOIAM ESSE ABSURDO.

  30. Zuruspa says:

    Quanto ao Dr. Egas Moniz, o que ele “inventou” foi a locotomia, procedimento cirúrgico de última instäncia feito por pessoal médico especializado com material especializado;
    o que se passou nos EUA foi que o charlatäo Walter Jackson Freeman pegou num picador de gelo e andou pelo país fora a esfurancar cérebros a eito, dizendo que tinha sido inspirado por Egas Moniz (parece os gajos da Inquisiçäo a queimar gente dizendo ter sido inspirados por Cristo).
    Mas claro, os americanos näo väo agora processar um patrício, o melhor é acusar um estrangeiro, e de preferência já morto.

    Alternativas às experiências com animais? É testar em humanos, conheço um que se ofereceu muitas vezes para testes clínicos. Ah, mas os animais cobram bem menos, e podem-se testar doses letais,e tal…

  31. jose says:

    deve ser feito algo que iompeça a dor daqueles que não podem se defender, é facil dizer que a experiencia visa cura desse oui daquele ser, mas quem sofre, sofre isso ninguem pode negar- deixemos decser hipocritas e busquemos solução que não mate ou faça sofrer quem quer que seja quando buscamos cura para quem quer que seja