Maia:

“Quanto ao restaurante, só houve uma proposta, a do Fernando, por isso

estou tentado a apoiar esse, o famoso Machado, na Maia (para quem é do

sul, trata-se de um lugarejo nos arredores do Porto)”  mail enviado pelo Ricardo Pinto a todos os membros deste blogue.

 

Meus caros Amigos(as) está o caldo entornado!!! Então a Maia, um concelho “À Frente do seu Tempo” apelidado de “lugarejo”? Assim como uma terriola das profundas nos arrabaldes do Porto? Mas este Ricardo Pinto é donde?

Caríssimos, a Maia é um concelho exemplar a todos os níveis com uma qualidade de vida ímpar no todo nacional! Aliás, como todos vocês vão verificar, com os vossos olhos e, melhor ainda, com o estômago, depois de uma comezaina daquelas no Machado!

 

Estou sem palavras! “Lugarejo”? Mas pensa V. Ex.ª. que está a falar de Gaia, de Matosinhos ou de Valongo? A Maia não é um lugarejo, é a terra que viu nascer o grande Lidador. É a terra onde está instalada a Wipro. É a terra onde está a ser produzido o único automóvel verdadeiramente português, o Vinci GT. É a terra da maior estrela de Natal da Europa. É a terra onde vivem personalidades ímpares dos vários quadrantes sociais de Portugal como o Tiago Monteiro, o Pedro Burmester e o Sinaleiro da Areosa. É a terra onde estuda, afincadamente, Gestão de Desporto o futuro Presidente do FCP, o Vítor Baía. É a terra da grande Rádio Lidador.

 

“Lugarejo”? Eu quero é ver-te a conseguir provar todas as entradas, comer a vitela e deglutir todas as sobremesas do Machado. Depois disso e de várias canecas de maduro tinto, sangria e um final de digestivo, quero ver de que vais apelidar a Maia!

 

Só falta insultares a Areosa. Atreve-te e verás o que é a intifada do triângulo “Pedrouços-Triana-Areosa”.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Eu até pensei que era para a malta do sul não ficar atemorizada…

  2. Adalberto Mar says:

    Eu não diria um lugarejo, nem um bOraco, mas a Maia para mim é um bUraco! UM GRANDE BURACO!


  3. De facto, apelidar a Maia de lugarejo é uma infâmia. É uma terra grandiosa, com um passado brilhante e um futuro que não sabemos como será. Já comparar com o concelho de Valongo é uma heresia. Como a Amazónia é o pulmão do mundo, Valongo e a sua fantástica Serra de Santa Justa é o pulmão da AMP. Não fosse Valongo e queria ver o que o Grande Porto iria respirar.


  4. Um Buraco? Tu és donde Adalberto??? Valongo??? De Valongo só o queijo, diz o Sr. Machado. O queijo da Serra de Santa Justa. Sinceramente, não sei se é bom ou não, mas lá que o Machado não se cala com o queijo de tal parte…


  5. O Queijo da Serra de Valongo!!!

  6. Adalberto Mar says:

    B-u-R-A-Co!

  7. Ricardo Santos Pinto says:

    Devo andar distraído, porque só agora é que vi este post.Eh, eh, estava a ver que não respondias à provocação. :)Não me conheces, Fernando, mas vai por mim: eu aguento tudo e, na comida e no maduro, é difícil alguém bater-me. Como habitualmente sou vegetariano, já estou a ver que me vais obrigar a quebrar os meus hábitos por um dia. Venha de lá essa vitela e esse maduro tinto.Quanto a ti, podes ficar com a fruta.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.