O afundanço do CDS

As sondagens conhecidas dão resultados miseráveis ao CDS. Seria natural que perante um governo estatista e centralista, com os cidadãos carregados de impostos, uma parte significativa dos eleitores se voltassem para este partido. Mas nada, não mexe, não se move, moribundo.
O Nuno Melo até tem tido uma boa prestação na Comissão do BPN o que lhe dá notoriedade. Mas nem assim. Não se move!
Creio que a figura de Paulo Portas já faz parte do problema, não ajuda, não dá credibilidade. Passou por um governo de má memória, deixou assuntos submersos, mal explicados, outros que não voam.
Se me perguntarem qual é a segunda figura da lista do CDS não sei! A maioria não sabe, porque não há figuras conhecidas, a identificação é total com Portas. E quem é que vai votar em Portas? Nem os apaniguados do partido.Pelo menos grande parte prefere não votar, tão grande tem sido a sangria.
Paulo Portas tem-se alimentado do CDS de tal forma que à sua volta é um deserto.
lembro-me sempre de um poema de Ary dos Santos que se zangou com Natália Correia.
“É uma bruxa! É filha de si mesma!”

PS: Se não foi com a Natália nenhum deles se zanga comigo.Infelizmente !

Comments


  1. Atenção que o CDS sofre do mesmo problema que a CDU nas sondagens. Depois, consegue sempre melhor.O que não invalida que tens toda a razão. Mais, desde que Manuel Monteiro deixou a presidência do PP, nunca mais passaram dos 9% (julgo que nunca mas talvez o tenham feito uma vez, sem exemplo). Ainda me lembro do CDS ter 12%, p.e., em eleições europeias.

  2. Luis Moreira says:

    E é necessário um CDS com dois dígitos. O CDS/Portas não sai disto. A CDU, nos países europeus, é caso único, não há mais nenhuma, pela lógica deveria ter desaparecido.Mas o CDS é um enigma!

  3. maria monteiro says:

    Ary “Três retratos à la minuta : O Burguês/O Bombista/A Bruxa”Acho que é pela palavra UNI-VOS!

Deixar uma resposta