Parabéns Carlos

Todos temos modos pessoais de iludir o medo. De vencer os fantasmas que persistem dentro de nós e que nos querem abalar nas horas “em que um frio vento passa por sobre a fria terra“.
A maioria recorre ao sobrenatural. Faz promessas a divindades e a santos. Até há quem use amuletos, confiando que um objecto lhe dê aquilo que só pode vir dentro de si.
Para um pobre incréu, como eu, essas tácticas não resultam. O medo, nas suas infinitas variações, tem de ser vencido interiormente. É em cada um de nós que reside o Deus dos medos e quem tem de o suplantar, o Deus da nossa vontade.
Por isso, evoco sempre Pessoa no poema que tem o seu nome próprio: “Cheio de Deus, não temo o que virá, / Pois venha o que vier, nunca será / Maior do que a minha alma.

* Correio da Manhã, 23.VII.2009 (escrito na véspera das minhas provas de doutoramento em Direito)

Para o CAA: ESTA pérola.

Comments


  1. A Campanha mais badalhoca desde o bidé de Dona Urraca…Neste blogue praticam-se a Liberdade e o Direito de Expressão próprios das Sociedades Avançadas…

  2. dalby says:

    Não sei a que Carlos se refere se ao(s) «nosso(s)» aqui..se sim Parabéns também e votos de muita saúde e esperança, que é bem precisa. Quanto às provas do doutoramento,,,parece-me que as vais fazer??,prepare-se o menino, que «vai suar e muiiiitttoo»!!! QUANTO AO DEUS «PUNITIVO», ESSE É O MAL DOS INCRÉDULOS, FERNANDO..Tu confundes o Deus institucionalizado pela Igreja com a SUMIDADE abstracta que se pode sentir e estudar na Natureza, ou na alma, ou através de ti mesmo…mas isto não se debate aqui..ÉS TU QUE TENS QUE O DESCOBRIR, NÃO EU..É «HUMILHANTE» ter de ensinar o que é DEUS! Nada posso fazer por isso, só dizer que O Sentimos mais do que no medo,….na glória da ALEGRIA e do Esplendor! SEM histerismos, mas com uma verdadeira LUZ estranha…eu não quero misturar discurso religioso com o discurso da essência da PRÓPRIA VIDA..NÃO SEI COMO TE EXPLICAR! NÃO POSSO..OU VAIS TER «THAT VERY MOMENT » UM DIA, NA VIDA, OU «NÃO VAIS TER»! Não sei! Nem gosto de falar nisto…Nem gosto de expôr por palavras…o mesmo mistério se passa com a ilusão, amizade, paixão, amor, ódio, inveja…há factores explicáveis, outros não, e o que era CERTEZA CLÍNICA HOJE, É O MAIS RIDÍCULO AMANHÃ… não sei explicar mais..deus não é explicável, nem fácil de materializar como o pretendes pois se o fosse, DEIXARIA IMEDITAMENTE DE SER ESSE UNIVERSO, ESSE DEUS…


  3. Caro Dalby, o Carlos em causa é o Carlos Abreu Amorim do Blasfémias e todo o post é uma citação do que ele publicou no Correio da Manhã/Blasfémias. O texto é dele e sobre ele, não é meu. É uma citação!Mas, por acaso, subscrevo-o na íntegra.(o meu doutoramento está em “pause” até finais de Outubro – obrigações profissionais assim obrigam).

  4. dalby says:

    Ok, já entendi mas quero informar que a minha blogosfera se resumiu, se resume e se resumirá a isto: Aventar. Não vou, não quero, nao me apetece, nao tenho paciência de ir a mais nenhum blog..a minha agorofobia aplicada à blogosfera também!!! jejeje!Nem ao facebook vou..CHEGA O QUE AQUI JÁ TENHO…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.