Texto enviado pelo amigo Dr. Santos Graça

A frase do dia

 

Acreditem, disse-a Angela Merkel

 

Raramente tão poucas palavras disseram tanto ou, pelo menos, propiciam tantas reflexões sobre quem diz e porque o diz e que, sendo quem é e vindo de onde veio, é capaz afrontar neste termos um dominante mundo de clichés, caricaturas e simplificações. Essas palavras estão hoje no final de uma peça na página 6 do Público e foram ditas pela actual Chanceler da República da Alemanha, Angela Merkel, cuja família – segundo biografia no mesmo jornal se mudou em 1954 da República Federal Alemã para a República Democrática Alemã.

 

«No entanto, se era uma ditadura do proletariado, não era tudo preto ou branco", concluiu Merkel. "Eu era feliz e não quero esquecer esses 35 anos da minha vida."

 

Comments


  1. Eu acredito que havia pessoas felizes na Alemanha do Leste. Mas as pessoas felizes não precisam de muros porque não fogem de onde são felizes. E quando o muro caíu a maioria das pessoas aproveitou…


  2. Visitei a União Soviética no último ano da sua existência. Falei com muita gente, na Rússia e nos países bálticos, sobretudo. Sabia-se, naquela Primavera, que o regime ia cair. Muitos sentiam-se felizes pela chegada do capitalismo. Mas outros, incluindo jovens, estavam apreensivos – vemos agora que tinham razão para o estar. A Rússia está um caos – máfias, redes de droga, prostituição… E há outra coisa a considerar: mesmo durante as ditaduras, as pessoas arranjam espaço para alguma felicidade – a vida não é necessariamente a preto e branco. Nós os que vivemos a infância e a juventude sob uma ditadura, sabemos que é assim.