Grandes Malucos: Lisboa-Cidade do Cabo em auto-caravana

Sou amigo do Carlos Brum há muitos anos, conheço-lhe as histórias, as viagens, as aventuras, as voltas ao mundo. O Carlos é um bocado como aquela anedota que diz “Se Deus está em toda a parte, o Carlos já lá esteve”.

E, como um “grande maluco” tem sempre uma maluquice maior do que as outras, não há jogo da seleção onde o Carlos e os seus amigos Jorge e Joaquim não estejam, seja na Dinamarca, no Azerbeijão ou onde quer que a FIFA determine. Desta vez, não podia deixar de ser, vão acompanhar os jogos de Portugal na África do Sul, tal como milhares de adeptos incondicionais. Com uma pequena diferença: eles vão por estrada, de auto-caravana, sozinhos.

Partiram de Lisboa no dia 25 de Abril, numa velha mercedes que o Carlos “descobriu” na Alemanha. Aqui há dias a sua mulher contou-me que ele lhe tinha telefonado do Quénia depois de uma penosa viagem em picadas de terra batida com a velocidade máxima a atingir os vinte, trinta quilómetros à hora. Perguntei-lhe como tinha corrido a parte do trajecto que o Carlos me dissera temer mais, a travessia da Etiópia e do Sudão e a resposta foi que tudo se passara sem percalços nem incidentes.  Hoje, soube que estavam em Moçambique e que têm um blogue onde vão postando o dia-a-dia da viagem.

É esse blogue que quero apresentar aos leitores do Aventar. Sigam o que resta da viagem e acompanhem-nos na estadia sul-africana. A vida de algumas pessoas é como certos filmes, são “Grandes Malucos” mas é “Tudo Bons Rapazes” com quem se pode sempre tomar “Um Chá no Deserto”. E, é claro, uma cervejinha fresquinha quando regressarem.

Comments

  1. Luís Moreira says:

    Não me importava nada de ter ido com eles…

  2. Ismael Lopes says:

    ACORIANO e companhia…

    Um grande Abraco. Ismael Manchester

    OLE OLE PORTUGAL OLE OLE

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.