Afinal o FMI não se veio hoje

A direita ejaculou precoce, a direita quer os orgasmos todos aqui, já, agora e não chegam.

Mais tarde ou mais cedo vai-se vir com o FMI, a menos que por uma vez na História nos valha aquela mania do resto do mundo meter Portugal no mapa da Espanha e perante o impensável custo de continuar a dar de comer aos banqueiros por via do estado espanhol os boches se acautelem. Para todos os efeitos 20% do que Portugal pediu emprestado hoje foi comprado por bancos portugueses, felizes e contentes pelos empréstimos que receberem a 1%.  Foi bom não foi?

O cavaquinho lá se danou na agenda de campanha mas insiste: agora tenta capitalizar para si o legítimo ódio que o governo em função merece. Tivesse tomates e assumia que sendo reeleito o demitia. Mas só tem anonas. Nem sequer é pena, aquela parte que é das aves e das pessoas que com uma esmola consolam a sua sofrida consciência. É apenas a vida de um agricultor do Poço de Boliqueime que por alguma semelhança física com um outro, vindo de S. Comba Dão, chegou onde nem a nossa direita merece como castigo. A impressionante forma como anda caladinha só o confirma, e bem a compreendo.

Comments

  1. graça dias says:

    quando cá chegar está morto!…

  2. Joana Pombeiro says:

    Foda-se!

  3. aline oliveira de farias says:

    eu nao acho nada

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.