Televisão, futebol e política?

-Não constitui propriamente novidade a tentativa de Emídio Rangel e Rui Pedro Soares entrarem no mercado audiovisual. Após terem conseguido ao que parece, os direitos da Liga Espanhola a partir de Agosto 2012, o S.L.Benfica parece ser o próximo trunfo. Desde que o contribuinte não seja forçado a gastar um cêntimo, nem venhamos a constatar favorecimentos governamentais a amigos em processos de licenciamento, por mim nada a opor,  se tudo ficar no domínio da iniciativa privada, é saudável a concorrência entre operadores, pela busca de audiências. Claro está que conhecendo os personagens envolvidos e alguma tradição de promiscuidade entre política e futebol, é avisado ficar atento. Já basta a RTP para distorcer mercado e gastar o meu dinheiro, contratando a peso de ouro vedetas televisivas, para transmitir programas que de serviço público nada têm.

Comments

  1. Picamiolos says:

    Faz lembrar a promiscuidade entre o FCP a Câmara do Porto (Fernando Gomes),:-(


  2. Todos sabemos que o livre concorrência praticada pelo senhor em questão é sempre com o dinheiro dos outros.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.