Nem todos os povos têm a sorte de os ditadores morrerem por causa de uma cadeira (editado)

 

Editado: no momento em que escrevi e publiquei o que vai em baixo, a notícia que circulava atribuía o fim do ditador líbio a uma morte em combate. Sabe-se agora que não foi assim.

Não gosto de turbas, tenham ou não razão. Estive no meio de uma, das que até tinham razão, e não gostei. Ninguém é perfeito, diz o esquerdista que há em mim, e não apaguei a palavra raiva, mas nem a pena de morte nem a ira das multidões são aceitáveis, pelo menos quando estamos na plena posse das nossas faculdades mentais.

O ditador líbio torturou e assassinou milhares de cidadãos. Merecia por isso mesmo um julgamento decente, e esse teria sido o pior dos castigos. Uma morte assim sabe-me a pouco.

Um dia feliz para o povo líbio. Porque será que os tiranos mortos parecem finalmente todos iguais?

Comments


  1. Caros amigos

    já cá ando há uns anos ..

    kadafi foi dos monstros que mais odiei ou me induziram a odiar ( os anjos libertadores) que agora tomaram atitudes bárbaras contra um velho que se queria redimir e confiou nos seus “Carrascos”
    e lutou até à MORTE ,,, não fugiu

    EU TENHO VERGONHA DA DITA CIVILIZAÇÃO

    AS TRANSMISSÕES TELEVISIVAS DA EXECUÇÃO FORAM CRIMINOSAS E EU OBRIGUEI A MINHA NETA A APAGAR A TELEVISÃO

    É ESTE O PROGRESSO CIVILISACIONAL DESTES ESCROQUES QUE QUEREM DOMINAR O MUNDO

    quando tudo acabar ” os especuladores” vão comprar as matérias primas ao preço quasi 0 ´como aqui vão comprar a EDP, a Pt e a identidade de um povo..

    lá lutaram .. aqui .. aceitaram

    abraço

    mcarvalho

    ps. Coragem é tomar posições dificeis.. de acordo com os nossos ideais


  2. Ocorre-me dizer que “tão ladrão é o que rouba como o que fica à porta”.
    Aqueles que criticam acabam por fazer o mesmo que tanto criticaram. Afinal, tem duas caras a justiça, têm duas caras os valores que se cultivam, têm duas caras os seres que julgam os outros. Afinal, uns não são melhores que os outros. Afinal, uns matam em nome próprio, em nome da ambição, em nome do poder. Outros matam em nome de uma justiça muito própria, de um direito que adquiriram em saldo, de um deus que inventaram.
    E para mim, nem a uns nem a outros lhes assiste razão.

  3. Nuno Castelo-Branco says:

    José João, odiei ver imagens destas, tal como detestei assistir ao que se passou com Ceausescu e com Mussolini. A crença nos tribunais cai pela base. Assim, não vamos a sítio algum.


    • Nuno, quando publiquei esta imagem constava que o cadáver assim exposto tinha sido abatidoem combate. Não deixas de ter 90% de razão, sobram-me 10% de raiva por defeito meu, que brota de memórias que me assistem.

  4. julia says:

    Caros Amigos:
    Todos os seres humanos têm direitos e deveres.
    A justiça tem a sua hora.O poder em mãos que escravizam e torturam só têm um rumo:ser julgado e, ser feita verdadeira justiça. O que eu vi, foi mau de mais e, mostrou o que não se deve fazer.Que imagem irão reter as gerações mais novas?
    Devia ser julgado e condenado.Acreditem, daqui a algum tempo é capaz de virar a mártir…
    Dizia Churchill;
    Na guerra:determinação.
    Na derrota:resistência.
    Na vitória:magnanimidade.
    na paz:boa vontade.
    Até amanhã! Até sempre!
    Júlia Príncipe