Acto de Fuga

Acabei de ler uma passagem de Últimas Notícias do Sul de Luis Sepúlveda que mostra como os escritores são óptimos agentes turísticos!! Garentem-nos viagens a baixo preço, de grande qualidade e a lugares paradisíacos, mas sem sair de casa!
Quando lemos ou escrevemos realizamos um ato de fuga, a mais pura e legítima das evasões. Dela saímos mais fortes, renovados e talvez melhores. No fundo, apesar de tantas teorias literárias, os escritores são como aqueles personagens do cinema mudo que escondiam uma lima num bolo e, assim, o preso conseguia cortar as grades da cela. Proporcionamos fugas temporais.
Que sirva este livro (ou outro) como uma boa dica para este verão!

Comments

  1. maria celeste ramos says:

    o livro ensina mesmo que não seja do maior autor – ontem ouvi Água Lusa a falar dos seus livros e das suas fotografias – TV – programa Fotoggrafia TOTAL – mesmo com duas licenciaturas agradeço às centenas de livros que li o quanto formaram o meu pensamento e carácter – os amigos que nunca se vão embora e que só “dão”

  2. Maquiavel says:

    Pois é…

    Garentem-nos viagens a baixo preço, de grande qualidade e a lugares paradisíacos, mas sem sair de casa!

    para muita gente nos tempos de hoje säo as únicas viagens que fazem!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.