Cromos deprimentes

Somos mesmo uns tipos com azar. No meio de 6 milhões não conseguimos ter uma liderança competente.” – esta é uma reflexão muitas vezes feita nos corredores vermelhos da Catedral.

E hoje dei por mim a pensar que esta angústia reflexiva se estendeu ao país e ao (des)governo.

São comportamentos e comentários que se sucedem uns atrás dos outros e que são exemplo de uma grande desorientação:

– o curso do Relvas,

– a cigarra do Miguel,

– as pieguices do Pedro,

– os ignorantes do Borges.

Quase apetecia perguntar, quem é o cromo que se segue?

Comments

  1. Amadeu says:

    Os natas da economia do Álvaro:
    [youtube http://www.youtube.com/watch?v=pDbuRLE0y6k&w=560&h=315%5D

  2. carol says:

    Então e o Cavaco?… Coitado com aquelas refrmas que não lhe chegam para as despesas. Coitadito!

  3. Konigvs says:

    Este governo começou logo bem. O deputado número 1 por Lisboa que tinha sido candidato presidencial, o tal que pedia que lhe dessem um tiro na cabeça, que era o verdadeiro independente e meses depois era o cabeça de lista do PSD por Lisboa, e que exigiu para tal ser o candidato do PSD à presidência da assembleia da república, Depois de duas votações, fez história, foi o primeiro candidato que foi recusado pelos deputados.
    Parece que foi há dez anos não parece?

  4. Rui Fernandes says:

    Há aqui lugar para o Sr. Policarpo?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.