As tabelas de preços do ensino privado

O  Nuno Domingues  viu o preço das escolas privadas com contrato de associação, quando paga o estado, e foi ver quanto pagam os pais que pagam (é suposto que as turmas subsidiadas sejam à borla) em algumas destas beneméritas instituições.

Nós pagamos 4522 euros, em média, por aluno e por ano, preço de tabela, os pais têm desconto e pagam nalguns colégios 2500 euros, preços de outra tabela.

Ou seja: estava completamente enganado quando, perante o Relatório do Tribunal de Contas, constatei nas suas próprias conclusões como o privado é mais caro que o público, tendo em conta uma maior oferta de soluções e recursos educativos e os cortes recentes na educação perante uma diferença mínima calculada (e note-se que foi impossível isolar todos os custos contabilizáveis do público, inflacionando o resultado médio obtido).

Afinal o ensino privado com contrato de associação fica-nos mais caro mas é mais barato.

Claro que grande parte desta diferença de preço, entre o que paga o cliente e o que subsidia o estado, resulta de uma ilegalidadezinha: é suposto que o ministério paga turmas, de determinados graus de ensino, não que o bolo seja dividido pela escola toda, beneficiando graus de ensino não contemplados. Suponho que o Ministério Público não verá aqui nada de especial, que diacho, é assim que o estado se endivida subsidiando empresas todos os dias e nos mais variados ramos da economia.

Falta perceber quanto sobra dessa diferença. O chamado lucro pago com os meus impostos. O só por curiosidade, é claro, engordas empresariais com as  gorduras do estado é rotina.

Comments

  1. Claro que grande parte desta diferença de preço, entre o que paga o cliente e o que subsidia o estado, resulta de uma ilegalidadezinha: é suposto que o ministério paga turmas, de determinados graus de ensino, não que o bolo seja dividido pela escola toda, beneficiando graus de ensino não contemplados.
    Exactamente. O que significa que o dinheiro dado pelo estado para pagar uma turma possa ser usado para pagar duas ou trÉs que não era suposto serem financiadas, a que se soma ainda a mensalidade dos pais. Ganda negócio!

  2. leopardo says:

    o lucro… que mau é ter lucro… bom mesmo era que fosse como no estado aonde tudo dá prejuizo e é por isso que a coreia do norte é o paraíso.

    • Ricardo Santos Pinto says:

      Lucro à custa do Estado também eu. Tem razão, é por essas e por outras que tudo dá prejuízo no Estado.

  3. Panic says:

    E ainda falta o ensino artístico e profissional que praticamente só existe no público. E o leopardo q vá para a savana caçar perdizes.

  4. leopardo says:

    o problema não é ter ou não lucro à conta do estado, nenhum privado quer um negócio aonde tenha prejuízo. A questão é “o estado tem lucro ou prejuízo com esta associação”?
    a aversão ou lucro do privado, sem olhar ao lucro ou prejuizo do estado, deriva apenas de inveja mesquinha…

  5. O leo é daqueles que acha que se deve cortar nas prestações sociais. Mas no que toca ao lucro das privadas á custa do Estado, ou seja, à custa do erário público, já o saque é permitido. Acho um piadão a estas luminárias.

  6. E claro que o Estado tem prejuízo com os contratos d associação – as contas estão aí, não só o custo me´dio por aluno é mais elevado, como ainda o Estado é roubado pelas empresas de ensino “privadas”… Privadas o tanas.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.