Um dia, a vida será propriedade de uma multinacional


Pimento passa a ser propriedade privada da multinacional suíça Syngenta

Comments

  1. separatista-50-50 says:

    Há que abrir os olhos!!!
    .
    .
    .
    Um outro exemplo: – OS CONFLITOS ARMADOS SÃO UM JOGO EM QUE A ALTA FINANÇA (CAPITAL GLOBAL) JOGA COM O BARALHO TODO!
    .
    .
    Na Colômbia, no Afeganistão, no Iraque, na Síria, etc, a alta finança (capital global) – gestora das fábricas de armamento – fornece estados e fornece mercenários… leia-se: os conflitos oscilam ao sabor da gestão que é feita pelos peritos militares ao serviço da alta finança (capital global).
    Quando alguém interfere nos conflitos… leia-se: quando alguém interfere nos LUCROS dos negócios em causa – cocaína (na Colômbia), ópio (no Afeganistão), petróleo (no Iraque e na Síria), etc – a alta finança mexe os seus cordelinhos para que esse alguém seja alvo de retaliações [um exemplo: as retaliações que a Rússia tem sido alvo por ter interferido no conflito da Síria].
    .
    Ora, de facto, em ambientes de mistura [ex: Colômbia, Afeganistão, Iraque, Síria, etc] quem determina o andamento dos conflitos… são os peritos militares ao serviço da alta finança (capital global) – nota: são as fábricas de armamento da alta finança que fornecem as diferentes facções em conflito (estados, mercenários, etc).
    .
    Resumindo e concluindo: ANTES QUE SEJA TARDE DEMAIS, há que mobilizar os nativos que se interessam pela sobrevivência da sua Identidade… para… o Separatismo!
    [obs: eventualmente será necessário uma coligação defensiva – do tipo NATO – com outros povos também em risco de sobrevivência]
    .
    NOTA A NÃO ESQUECER: A alta finança (capital global) está apostada em dividir/dissolver as Nações… terraplanar as Identidades… para assim melhor estabelecerem a Nova Ordem Mundial: uma nova ordem a seguir ao caos – uma ordem mercenária (um Neofeudalismo).
    .
    .
    Obs 1:
    – O palhaço-Obama critica a posse de armamento nas mãos de pessoas particulares… mas… não critica a produção de armamento feita por privados – os quais querem controlar toda a distribuição de armamento (pelos estados, pelos mercenários, etc).
    Obs 2:
    – O fabrico de armamento deveria ser um exclusivo dos estados, os quais deveriam ser responsáveis pela constante localização do armamento produzido.
    .
    .
    .
    P.S.
    Os ‘globalization-lovers’, UE-lovers e afins… que fiquem na sua… desde que respeitem os Direitos dos outros… e vice-versa.
    Pelo Direito à Sobrevivência das Identidades Autóctones:
    http://separatismo–50–50.blogspot.com/
    (antes que seja tarde demais)
    {O primeiro passo será/é ir divulgando a ideia de SEPARATISMO-50 nos países aonde a população nativa está sendo submergida pelo crescimento demográfico imparável dos não-nativos naturalizados}
    .
    Se não existe sequer uma minoria de autóctones a interessar-se pela sobrevivência… [reivindicando o legítimo Direito ao separatismo – isto é, o legítimo Direito à sobrevivência da Identidade]… então… que façam boa viagem em direcção ao caixote do lixo da História.

  2. Rui Naldinho says:

    Pois, o tal “admirável mundo novo”, até é capaz de vir a tornar-se numa realidade?

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s