Pedido de esclarecimento a Assunção Cristas

Leio a notícia sobre a missa em honra de Amaro da Costa e de Sá Carneiro, mortos por estes dias de Dezembro em 1980. Assunção Cristas, a líder do CDS, esteve presente e, diante dos microfones, entre outras coisas, declarou que os dois políticos “deram a vida, literalmente, pelo seu país”.

No facebook, a nossa Carla Romualdo faz a pergunta que qualquer jornalista poderia ter feito: «Como assim, “deram a vida pelo país”? Eles sabiam para o que iam?»

Inspirado por estas questões, resolvi enviar a seguinte mensagem de correio electrónico ao CDS:

Sou um dos autores do blogue Aventar e gostaria de pedir que fossem esclarecidas as declarações da senhora doutora Assunção Cristas acerca da morte de Amaro da Costa e de Sá Carneiro, Segundo o que li, a Senhora Presidente do CDS declarou que ambos “deram a vida, literalmente, pelo seu país”.
Assim, tendo em conta que a expressão “dar a vida” implica ter uma noção de que se iria correr um risco, estaria a senhora doutora Assunção Cristas a afirmar que Amaro da Costa e Sá Carneiro sabiam que havia, no mínimo, grandes probabilidades de o avião se despenhar, como, infelizmente, veio a acontecer? Se sim, poderá, ainda, considerar-se que as outras cinco pessoas que morreram no mesmo acidente também “deram, literalmente, a vida pelo seu país”?
Esta pergunta será publicada no Blogue Aventar. A resposta que V. Exas. queiram enviar será, também, integralmente publicada.
Muito obrigado
António Fernando Nabais
Aguardemos, pois.

Comments

  1. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Este é um peditório para o qual se torna difícil dar alguma coisa.
    Assunção Cristas já nos brindou com a sua incoerência, com a mentira e a desfaçatez. Mais uma, menos uma, não muda nada.
    Agora o que eu queria saber são as conclusões e se foi atentado, porque não aparecem os nomes dos criminosos.
    Estamos caídos num escândalo que é igual em termos de responsabilidade à crise bancária.
    Esta República é uma vergonha e os seus agentes estão todos bem sintonizados…


    • Não há nem nunca haverá conclusões. Até porque muitos destes agora gatos pingados que pretendem ressuscitar à custa de um cadáver, teriam desagradáveis surpresas com os resultados.

      • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

        Não tenho qualquer dúvida sobre isso, caro Antero Seguro.
        Não estou certo é que tivessem surpresas, pois estão seguramente tão bem informados quanto sabem da inimputabilidade dos eventuais criminosos.
        Esta é a grande certeza deles e por isso, nesta República das bananas, eles vão continuando a alimentar folhetins … a fazer o papel de virgem, porque sabem que o povo gosta disso.
        A nós compete-nos ser um bocado a “voz da consciência” desta infindável vergonha.


  2. Blog pago a metro.Quando se não tem nada que dizer…A responsabilidade de uma tão grande figura politica é sempre evidente,provar os assassinatos são sempre difíceis.


  3. Tá explicado…não foi avaria do aparelho, não foi acidente, não foi atentado,… deram literalmente a vida… Irra! tantos anos para chegar a esta conclusão… Tá explicado…não foi avaria do aparelho, não foi acidente, não foi atentado,… deram literalmente a vida… Irra! tantos anos para chegar a esta

  4. António Pedro Sequeira says:

    Eles até iam em missão partidária!!!!


  5. Espero, LITERALMENTE, sentado…. bem : SÓ DE VEZ ENQUANDO!

  6. anti pafioso diabrete says:

    Segunda a Presidente do CDS/PP todas as pessoas que iam na avioneta .eram comandos suicidas . será que também levavam explosivos á cintura ? Ó srª deputada será que sabe o que disse .já era nascida ?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.