Lopes da Mota tambem é primo?

“Usei o nome do meu primo, no Natal peço-lhe desculpa”, diz em primeira página Hugo Monteiro, no Expresso.
Se vai pedir desculpa é porque não devia ter usado. E para usar sem ter que pedir desculpa tinha que, prèviamente, pedir autorização!
Isto aplica-se a Lopes da Mota? É que o PGR prefere afastar o Eurojust do caso Freeport que afastar Lopes da Mota! Porque Sócrates já lhe aceitou as desculpas? Mas o PM num caso como este pode aceitar as desculpas de um magistrado, ou tem que proceder em conformidade?
Pode dizer (o Primeiro Ministro) “como somos do PS e já fomos do mesmo governo está tudo desculpado”!Pode? Não pode! Pode ao primo, mas não pode a um magistrado que ainda por cima é Presidente de um organismo internacional, nomeado pelo governo e que só lá está enquanto o Primeiro Ministro quiser! O primo usou como primo que, como se sabe, é coisa que não se escolhe.
Mas um magistrado, senhores? Há aqui qualquer coisa que me escapa!

Comments

  1. maria monteiro says:

    E também escapa a todos nósQue disciplinas é que estes senhores tiveram no ensino privado para se portarem como portam? Quem os ensinou? Que doutoramentos, …. que pós-graduações?Agora e sempre uns vão-se tapando aos outros e age-se como se nada fosse.Ou será que frequentaram o ensino público?

  2. Luis Moreira says:

    Maria, agora vem o Eurojust dizer que foram eles que obrigaram o governo português a afastar o processo Freeport ! Já que não podem afastar o Lopes da Mota!

Deixar uma resposta