PMEs – Prazos de Pagamento

O Governo anunciou que passaria a pagar os seus compromissos com os seus fornecedores num prazo máximo de 60 dias.Como vimos com o exemplo da Platex, esse compromisso está longe de ser cumprido.
Depois as grandes empresas ligadas às grandes obras públicas afinam pelo mesmo diapasão.Não cumprem nem respeitam prazos de pagamento às pequenas e médias empresas que subcontratam com margem já esmagadas.Estes dois factores levam rapidamente para a falência milhares de unidades como estas, sobretudo num quadro de crise!
Ora, parece imcompreensível, que o mesmo governo que se disponiliza para salvar bancos envolvidos em fraudes e que correram riscos à sua conta, nem sequer cumpra os seus compromissos, para já não falar das ajudas que activamente deveria promover junto das PMEs.
Milhares de unidades desta natureza veriam a sua vida financeira muito facilitada se o governo tivesse, a tempo, levantado o pé na cobrança de impostos.Veja-se o caso do IVA que as empresas têm que entregar ao Estado muitas das vezes sem ainda terem recebido as facturas correspondentes.
Uma das hipótese que se aventa é a existência de uma conta corrente entre o Estado e o fornecedor por forma a que o saldo em dívida ou a receber seja menor e sem as consequências nefastas actuais.
Todos os dias vemos PMEs a fechar e a lançar para o desemprego milhares de trabalhadores.Esta sangria vai acentuar-se nos próximos meses, enquanto o governo se entretem com bancos que sugam tudo o que lá entra.

Comments


  1. Se tudo cumprissem com as suas obrigações contratuais, pagando no momento certo, não haveria tantos problemas como há, não se colocava a questão do IVA, seriam mais favoráveis as perspectivas das empresas no combate à situação de recessão. Mas isso não acontece. Há uns ano, quem não podia pagar reconhecia, envergonhado, essa dificuldade e pedia um adiamento. Hoje, não há vergonha, há atrasos e há ainda aqueles que nunca pagam.

  2. Carla Romualdo says:

    O cúmulo do sarcasmo é exigir previamente aos fornecedores as famosas declarações de ausência de dívidas ao Estado

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.