Baleias em extinção

Hoje estão reunidos uma série de países para conseguirem convencer o Japão, a Finlândia e a Noruega a porem fim à caça da baleia.
As razões para a sua caça são por demais conhecidas. A sua carne é muito apreciada pelos Japoneses e os seus óleos que servem de matéria prima na indústria da cosmética.
Em Novembro do ano passado estive no Sul da Argentina onde há vários santuários da vida selvagem e especialmente de baleias.
Estes enormes animais, são extremamente pacíficos, a ponto de com extraordinária curiosidade se aproximarem dos barcos. No que me diz respeito estive a dois metros da mamã baleia com a sua cria de duas semanas e duas toneladas.
Brincam, passando por debaixo dos barcos (bastaria um sopro para pôr o barco no fundo) e mostrando-se.
Cai, assim, por terra aquelas batalhas heróicas dos Baleeiros. O animal só se torna violento depois de arporado e claro, tentando salvar a vida.
Mas, o mais importante, é que nestas baías onde os animais regressam para dar à luz e para criarem os filhotes, criou-se um turismo de lazer e científico de tal dimensão que já podemos dizer que as baleias dão mais dinheiro vivas que mortas.
Quem vê uma mãe baleia de barriga para o ar dar de mamar ao filhote, nunca mais deixa de pensar que o “animal homem” é uma besta!
Valham-nos os jovens casais de biólogos que escolhem aqueles locais longínquos, áridos e selvagens para os proteger e estudar!

Comments

  1. maria monteiro says:

    Bonita descrição desse santuário de vida selvagem…. O prazer do comer esquisitices e o desejo de rejuvenescimento falam, infelizmente, sempre mais alto…. para muito “bicho homem” que habita e procura, não esses mas outros santuários


  2. I LOVE, I ADORE PERTH!!

  3. maria monteiro says:

    "A", mas como pode ir para PERTH? então e o avião? ou há ai algum PERTH bem junto ao Porto?

  4. Ricardo F says:

    Este post está mesmo a pedir isto:

    (http://www.youtube.com/watch?v=Fn9lIHw0_7Q)


  5. Curioso… Ainda hoje ouvi o tema do Roberto Carlos. Não sei mesmo se não foi uma das primeiras músicas ecologistas. E a letra coloca o dedo na ferida.

  6. paulo ricardo says:

    Quem mais judia de animais , do que os portugueses e espanhóis?

  7. thais says:

    as baleis eu amo todas

Deixar uma resposta