Da ‘cunha’ ao cheque

A falta de verificação dos trabalhos a mais nas empreitadas. Ausência de verificação dos termos em que os contratos públicos são celebrados. Falta de controlo sobre conflitos de interesses e favoritismos. Ausência de sensibilização dos funcionários públicos para a intolerância face a casos de corrupção. São algumas das falhas detectadas pelo Conselho de Prevenção da Corrupção (CPC) na actuação dos organismos públicos. E representam “riscos elevados de corrupção”.”

Tudo isto faz de Portugal um país atrasado e com poucas possibilidade de crescer de forma mais justa e solidária. A corrupção mina estruturas governativas, sejam nacionais ou locais, e empresas, sejam grandes ou pequenas, afectando toda a sociedade.

E não tenhamos dúvidas, a famosa instituição da ‘cunha’, mesmo que socialmente seja mais ou menos aceite, é uma forma de corrupção.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Nao e possivel haver corrupcao sem o estimulo e a cumplicidade de quem esta uma vida inteira na Administracao Publica e com poderes de decisao.Comparem os vencimentos com o nivel de vida da maioria dos tecnicos da administracao central e das autarquias.

Deixar uma resposta