Dedicado ao Arrebenta

Nota:

Apesar de surgir com o nome de José Freitas, este texto é, de facto, de Adalberto Mar.

Em tempos, alguns caríssimos amigos e deliciosas amigas minhas chamavam-me carinhosamente(!!!), (sabe-se lá porquê!) «The Bitch of The Beach»!
Mesmo em Madrid, a tradução adoptada ao local mantinha-se e por conseguinte chamavam-me na pisicina nudista de La Elipa e do Barrio del Pilar, de tudo: Pendón, Pícaro, Golfo, Zalamero, de lo peor de lo peor de la Peninsula Ibérica, Peligrosa (!!!)… e até… (Deus meu!!) «Guarra!!!».

cao

Hoje, lembrei-me que o Arrebenta tinha de ter também uma dedicatória… uma vez que já passámos aqui tempos sem fim com dedicatórias musicais uns aos outros, numa de «fraternidade e companheirismo bloguista de clube»…e lembrei-me também que ele tinha de dar um «tempinho» às vitimas dele….pois estamos em tempo de ir «on the beach»!!!

Então, dedico isto ao Arrebenta:

 

ON THE BEACH
CHRIS REA
Between the eyes of love I call your name
Behind the guarded walls I used to go
Upon a summer wind there’s a certain melody
Takes me back to the place that I know
Down on the beach

The secrets of the summer I will keep
The sands of time will blow a mystery
No-one but you and I
Underneath that moonlit sky
Take me back to the place that I know
On the beach

Forever in my dreams my heart will be
Hanging on to this sweet memory
A day of strange desire
And a night that burned like fire
Take me back to the place that I know
On the beach

Comments

  1. Adalberto Mar says:

    Obrigado Zé Freitas, o nosso reverendo e obamisado Monsenhor R’ já me rogou pragas dizendo que nem ele nem ninguém consegue arranjar o «desatino» d enão se conseguir colocar os meus posts , já me disse do pior, já me falou em português pouco elitista, MAS NÃO É MINHA CULPA. HOje mesmo fizemos um picknick no ´Torrão do Lameiro e a manhã estava deliciosamente nebulada com abertas e um céu e mar que oscilavam entre o azul forte e verde profundo (sou daltónico mas era isto que eu apreendia!). TENHO DE DIZER ALGO AQUI: O Zé Frei , com a pressa, esqueceu-se de uma coisa..O cãozinho com a cabeça de avestruz metido na areia servia de figuração ao título deste POST

  2. Adalberto Mar says:

    Como dizia (caiu a caixa do que eu estava a escrever..já começo a desconfiar que é a Câncio que me anda a fazer maroteiras internáuticas, pois não acredito que ela queira dar aquela de «Nobre, de família de sangue azul, tipo que não liga ao que é dito pelos outros»…isso é só para famílias de raiz, não para «FIGURANTES» como ela! Como dizia, o título do post não era «dedicado ao Arrebenta, mas sim «Psicanálise on the beach» e o cãozinho em forma de avestruz a ilustrar a coisa. Sim é uma dedicatória ao Arrebenta, mas com essa legenda/título. FICA AQUI JÁ REGISTADO.e sim, hoje estive no torrão todo o dia um belo dia..estou todo queimado ja coloquei 9999, 999 mil cremes!

  3. Ricardo Santos Pinto says:

    Cá para mim é teu. Mas como tens um fetiche com o Arrebenta e não quere assumir, dizes que é do Balby. Diz lá, o que é que querias que o Arrebenta te arrebentasse?

  4. dalby says:

    Oh menino Ricardo, vamos lá a ver tento na língua…!!Não não é dele, é meu e não tem a ver nada com fétiches com o Splash, tem só a ver porque andamos todos a fazer dedicatórias..e não é só para ele..vem aí dedicatórias à Maria, ao Luís..não estamos numa de verão??Coisas frescas , cool etc e tal? Tem de ser sempre a depressiva realidade?? Então..!!! Não seja sujo de mente, procure um pente e varra essa sujidade demente! VÀ PRA VILA DO CONDE AREJAR! JÁ QUE NÃO TEM MASSA ESTE ANO PARA IR PARA FERMENTERA OU POLÓNIA (O NOVO PARAÍSO!!!!!)

Deixar uma resposta