Dedicado ao Arrebenta

Nota:

Apesar de surgir com o nome de José Freitas, este texto é, de facto, de Adalberto Mar.

Em tempos, alguns caríssimos amigos e deliciosas amigas minhas chamavam-me carinhosamente(!!!), (sabe-se lá porquê!) «The Bitch of The Beach»!
Mesmo em Madrid, a tradução adoptada ao local mantinha-se e por conseguinte chamavam-me na pisicina nudista de La Elipa e do Barrio del Pilar, de tudo: Pendón, Pícaro, Golfo, Zalamero, de lo peor de lo peor de la Peninsula Ibérica, Peligrosa (!!!)… e até… (Deus meu!!) «Guarra!!!».

cao

Hoje, lembrei-me que o Arrebenta tinha de ter também uma dedicatória… uma vez que já passámos aqui tempos sem fim com dedicatórias musicais uns aos outros, numa de «fraternidade e companheirismo bloguista de clube»…e lembrei-me também que ele tinha de dar um «tempinho» às vitimas dele….pois estamos em tempo de ir «on the beach»!!!

Então, dedico isto ao Arrebenta:

 

ON THE BEACH
CHRIS REA
Between the eyes of love I call your name
Behind the guarded walls I used to go
Upon a summer wind there’s a certain melody
Takes me back to the place that I know
Down on the beach

The secrets of the summer I will keep
The sands of time will blow a mystery
No-one but you and I
Underneath that moonlit sky
Take me back to the place that I know
On the beach

Forever in my dreams my heart will be
Hanging on to this sweet memory
A day of strange desire
And a night that burned like fire
Take me back to the place that I know
On the beach

Comments

  1. Adalberto Mar says:

    Obrigado Zé Freitas, o nosso reverendo e obamisado Monsenhor R’ já me rogou pragas dizendo que nem ele nem ninguém consegue arranjar o «desatino» d enão se conseguir colocar os meus posts , já me disse do pior, já me falou em português pouco elitista, MAS NÃO É MINHA CULPA. HOje mesmo fizemos um picknick no ´Torrão do Lameiro e a manhã estava deliciosamente nebulada com abertas e um céu e mar que oscilavam entre o azul forte e verde profundo (sou daltónico mas era isto que eu apreendia!). TENHO DE DIZER ALGO AQUI: O Zé Frei , com a pressa, esqueceu-se de uma coisa..O cãozinho com a cabeça de avestruz metido na areia servia de figuração ao título deste POST

  2. Adalberto Mar says:

    Como dizia (caiu a caixa do que eu estava a escrever..já começo a desconfiar que é a Câncio que me anda a fazer maroteiras internáuticas, pois não acredito que ela queira dar aquela de «Nobre, de família de sangue azul, tipo que não liga ao que é dito pelos outros»…isso é só para famílias de raiz, não para «FIGURANTES» como ela! Como dizia, o título do post não era «dedicado ao Arrebenta, mas sim «Psicanálise on the beach» e o cãozinho em forma de avestruz a ilustrar a coisa. Sim é uma dedicatória ao Arrebenta, mas com essa legenda/título. FICA AQUI JÁ REGISTADO.e sim, hoje estive no torrão todo o dia um belo dia..estou todo queimado ja coloquei 9999, 999 mil cremes!

  3. Ricardo Santos Pinto says:

    Cá para mim é teu. Mas como tens um fetiche com o Arrebenta e não quere assumir, dizes que é do Balby. Diz lá, o que é que querias que o Arrebenta te arrebentasse?

  4. dalby says:

    Oh menino Ricardo, vamos lá a ver tento na língua…!!Não não é dele, é meu e não tem a ver nada com fétiches com o Splash, tem só a ver porque andamos todos a fazer dedicatórias..e não é só para ele..vem aí dedicatórias à Maria, ao Luís..não estamos numa de verão??Coisas frescas , cool etc e tal? Tem de ser sempre a depressiva realidade?? Então..!!! Não seja sujo de mente, procure um pente e varra essa sujidade demente! VÀ PRA VILA DO CONDE AREJAR! JÁ QUE NÃO TEM MASSA ESTE ANO PARA IR PARA FERMENTERA OU POLÓNIA (O NOVO PARAÍSO!!!!!)

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.