Play it, Sam

O calor dá-me para a nostalgia, que querem?

Comments


  1. Um grande filme, um enorme Bogart e uma inesquecível Bergman. Quando o cinema é assim, não são necessárias mais palavras.

  2. Luis Moreira says:

    E com bom gosto.Quem não sente nostalgia ao rever um filme que nos tocou a todos…

  3. maria monteiro says:

    Revejo sempre com carinho Casablanca… o filme dos filmes com provas de amor em tempo de guerra…

  4. dalby says:

    CARLA ,AMORI ,não tenho nem nunca tive e nunca gostei do teatrinho que o Bogart (meloso e a decorar papeis) e a Ingrid -qual-bettencourt fazia aqui ,toda melada e com olhos e voz deja vu reward..Não apreciei este filme, acho-o uma GRANDE SECA, a que de repente todos decidiram mitificar como algo intocável e religioso…o nevoeiro e tudo estragaram o dia de praia e de sol e de duna que nesse dia fazia!!!…Se a Ciciollina fosse viva nesse tempo, ou a Horrível Pam Anderson ou mesmo o Andrew fossem vivos o Bogart TROCARIA SEM HESITAR a chorona (marco paulo) da Ingrid por uma boa queca com a loura , com as duas e até com os três disso não tenho dúvida…Mas..como na América não há imaginário cultural histórico valha-nos Nossa Senhora de ter que gramar com o play it sam, a quem eu diria SAM PLEEEEASSEEEEEE!!! Bisou e votos de bom dia….Carlita não leves muito a sério o que os «Arrogantes das Artes e das Letras» te dizem para comer o que é CULTURA ou não! Cultura verdadeira é o rojão e o pão! Dalby, o grosso!

  5. carla romualdo says:

    Dalby, agradeço a recomendação mas vou continuar a gostar do Casablanca.

  6. dalby says:

    JEJEJEJEJ EU A PICAR-TE E A PROVOCAR-TE, POR MENOS O NOSSO GRANDE R EM PRIVADO JÁ ME TINHA DITO ISTO =&%$#”!ª`+*¨BEIJOSSSSSSSSSSS CARLITA GIRA!

Deixar uma resposta