Afundaram-se 34 milhões de euros!

Bem sei que a empresa que vendeu os submarinos já veio dizer que as contrapartidas já estão executadas em cerca de 63% do acordado. Quer isso dizer que os trinta e quatro milhões são o valor das contrapartidas?

O contrato da compra e venda dos submarinos desapareceu! O Louçã, que não perdoa ao Portas ter ficado à sua frente nas legislativas, já disse que o melhor é procurarem entre as milhares de páginas que o Portas levou para casa.

Dez gestores arguidos, sete alemães e três portugueses.

É preciso não esquecer que o consórcio Francês que perdeu o concurso já tinha recorrido a Tribunal, embora o Tribunal de Contas tenha aprovado o contrato.

Mas, o que eu verdadeiramente gostaria de saber, é que mais valias estes comissionistas e intermediários trouxeram ao negócio.

Alguma vez entraram num submarino?

Comments

  1. maria monteiro says:

    LM, é mesmo “um impropério” essa pergunta : -)Eu que, não tenho nada a ver com o negócio, já entrei nalguns submarinos (era hábito irmos visitar navios de guerra e submarinos quando estavam atracados em Lisboa…)

  2. João Sousa says:

    É impressão minha ou cada vez mais este Louçã parece uma reencenação do “Zé que fazia falta”?

  3. Luis Moreira says:

    Maria, e por isso, recebeu comissões?

  4. Belina Moura says:

    Comissões? Que mauzinho, Luís! Naughty, naughty!

  5. maria monteiro says:

    LM, claro que sim… no fim lá estavam as nossas comissões… umas bolachinhas e até podíamos escrever no livro de visitas

  6. Belina Moura says:

    Boa resposta, maria, já o calaste!