A reforma da saúde nos USA

Um avanço muito importante embora ainda não definitivo. O Comité de Finanças do Senado aprovou ontem a proposta de reforma do sistema de saúde, apresentado pelo Presidente.

Para além da maioria Democrata votou a favor uma Senadora Republicana. As outras comissões do Senado que têm a ver com a Saúde, já tinham aprovado a proposta. O diploma em discussão é o único que cumpre todos os objectivos a que Obama laçou mãos, e que estende a cobertura aos 47 milhões de americanos que não têm seguro médico, proíbe a discriminação dos doentes crónicos e prevê reduzir os custos.

Desde Roosevelt que não se tinha chegado tão longe, o próprio Clinton não conseguiu vencer em 1994.

Os seguros passam a ser obrigatórios mas as pessoas que não têm capacidade económica terão subsídios do Estado. A grande questão é saber quem é que paga a reforma. A Câmara dos Representantes quer maiores impostos sobre as grandes fortunas, enquanto o Senado propõe novas taxas para os planos de saúde.

Entretanto, o lobby das seguradoras declarou guerra às reformas, declarando que a proposta aumentará em muitos milhões de dólares o custo do sistema. A Casa Branca declarou o documento distorcido e defeituoso!

É uma reforma que trará boas consequências a nível mundial !

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.