O momento

Tudo naquela jogada fora invulgar. A persistência do jogador-estrela que correu como um jovem em início de carreira para evitar que a bola saísse pela linha de fundo; a inteligência com que deu seguimento ao lance e se movimentou na área como um predador; a eficiência, feita de uma soberba capacidade atlética e artística, com que foi buscar a bola a alturas inverosímeis e, num elegante mas implacável bailado aéreo, a rematou para o fundo da baliza do perplexo Buffon. [Read more…]

Erros que se pagam caro

danilo

Créditos: Alberto Fernandes – zerozero.pt

Danilo Pereira está um senhor jogador. Para além de todo o trabalho defensivo que faz e que não é pouco nesta estratégia de bloco defensivo baixo de Nuno Espírito Santo, o treinador do Porto está a conseguir transformar em definitivo o médio num jogador muito completo. Exemplo disso foi a transformação feita no jogador no capítulo do passe, procurando sempre que recupera a bola lançar os companheiros no contra-ataque com verticais passes de ruptura

Vitória justa da Juventus? Aceita-se. Não é possível escamotear a verdade dos factos: os bianconeri dominaram grande parte da partida, tiveram mais posse de bola e construíram 90% das oportunidades de golo da partida. Por demérito essencialmente de um jogador: Alex Telles. Com duas paragens cerebrais inconcebíveis para este nível, o lateral esquerdo brasileiro (jogador que anda longe de me convencer ao contrário de Miguel Layún) ofereceu o domínio de um jogo até então bastante equilibrado aos italianos e demonstrou mais uma vez que não acrescenta qualidade a esta equipa do Porto.
[Read more…]

Isto é Champions!

Dois jogos, 14 golos, muita emoção, voltas e reviravoltas, estádios cheios, pormenores técnicos do outro mundo e 2 partidas muito ricas no plano táctico. Carrego, pauso, carrego, respiro: isto é Champions!

Começo pelo jogo de Manchester.

[Read more…]

A noite em que Ederson foi a muralha vermelha

ederson

O futebol, por mais voltas e manobras que possamos arranjar nos números das estatísticas, é uma ciência exacta: vence quem marca mais golos que o adversário. Quem é mais eficaz à frente da baliza, vence. E o Benfica foi mais eficaz que o Dortmund. Não se trata de felicidade, felicidade que também existiu mas sim de eficácia: nas duas oportunidades que os encarnados tiveram durante os 90 minutos, marcaram numa. Em 11 oportunidades de golo construídas pelos jogadores do Borussia, nenhuma delas se materializou. O resto? Bem, o resto foi Ederson, coração, alguma sorte à mistura, o carácter perdulário dos alemães e duas gigantes exibições de Luisão e Nelson Semedo no sector defensivo encarnado.

[Read more…]

Pontapé na bola

Unknown

O FC Porto e o Benfica estão fora da Champions League. Um e outro não foram eliminados por nenhum dos colossos do futebol europeu. Nem Real Madrid, nem Barcelona, nem BM ou MU.

Aconteceu o mesmo a outros: a Juventus, o Ajax ou o Tottenham. O futebol é assim mesmo.

 

Onde ver o jogo da Champions com mais portugueses a jogar?

Rui Curado Silva, pode ser na Taberninha, Praça Velha dita do Comércio, em Coimbra, é claro.

A malta da Académica continua a achar que onde há nacionais, há bom futebol.

O mundo em que até o futebol apodreceu

O Barcelona venceu a ‘Champions League’, ao derrotar o Manchester United por 3-1 em Wembley.

Os aficionados do clube catalão, naturalmente, saíram à rua para festejar o título e aconteceu aquilo que o vídeo nos mostra: cenas de grande violência, entre manifestantes e as severas forças policiais locais. Resultado: 132 feridos são citados pelos jornais La Vanguardia e “i”, estando 2 desses feridos em estado grave.

Como os tristes acontecimentos de violência não fossem, já por si, suficientes, em Santiago de Compostela, uma jovem de 17 anos morreu, por acidente diga-se, quando também festejava a vitória do Barça.

Registe-se que, nos confrontos na capital catalã, não se envolveram os “acampados na Praça da Catalunha”. Reforçou-se, assim, a falta de qualquer justificação para a violência de que foram alvo há dias por parte dos ‘mossos d’esquadra’ e polícia urbana catalãs, como denunciou aqui o João José Cardoso.

O ‘acampados’ da Praça da Catalunha lutam contra o tipo mundo em que nos transformámos; ignominioso, corrosivo e em que tudo, até o futebol e o que o rodeia, apodreceu. Triste.

Paixões não se discutem

Daqui a pouco, numa televisão perto de si, o jogo do ano, eu estarei a torcer pelo:

 

As lágrimas de Mourinho


O Aventar ainda não lhe tinha feito a homenagem devida. José Mourinho foi odiado em Portugal, em Inglaterra, em Itália. E por todo o lado foram inventando razões para o seu sucesso. Não há, não há mais razões que não se prendam com uma única: ele próprio.
Soube bem mais esta vitória de um portugês. Mais uma vitória de quem faz mais pelo país do que mil políticos juntos. Mais uma vitória de quem remete os portugueses ditos importantes, de Sócrates a Passos Coelho, para a sua verdadeira insignificância.

O que é que fazes depois do BENFICA ser Campeão Europeu?

Desligas a Playstation!

 

PES2010

 

O PES2010 vale a pena!

F.C. Porto – FutAventar#10

Foi sofrido. Tão sofrido. A estupidez do Mariano assim obrigou.

Mas estamos lá, a caminho dos oitavos.

A Força do Dragão!

 

 

F.C. Porto:

A minha filha foi comigo ver o Porto ser Tetra Campeão.
Nestes seus quase seis anos de vida já viu o Porto ser campeão cinco vezes, uma vez vencedor da Champions e melhor equipa do Mundo. A minha Mafalda é sócia e portista desde que nasceu e já viu que o pai não se engana nas escolhas. Nas poucas escolhas que fará por ela na vida. Muito poucas.
Esta foi a segunda vez que foi ao futebol no Dragão e esteve à altura do acontecimento. O traje foi a rigor: cachecol “Mulheres Portistas” e chapéu a imitar um Dragãozinho. Assistiu ao jogo com entusiasmo e um valente pacote de pipocas. Desta vez, fez-me o obséquio de não imitar o pai e o povo circundante sempre que os impropérios saltavam de suas bocas. No final teve direito a passeio pelas ruas da minha adorada cidade, o Porto.
Já festejei as vitórias do Porto de várias maneiras e com diferentes personagens. Esta foi a primeira vez que o fiz com a minha filha. Um ritual de passagem.

Futebol Clube do Porto, a Vencer desde 1893.fcporto_0607_1