É de chamar aqueles que venderam os anéis e os dedos

China recebe em dividendos um terço do que pagou pela EDP. Cedo descobriremos o preço de se ter vendido a REN e outras áreas de soberania.

Aquele cheirinho no ar

paf

Offshore: PSD e CDS-PP acusam maioria de empolar “caso” e creem não haver fuga ao fisco“, lê-se no Sapo24. É sabido que Cristas é uma crente, que até rezou para que chovesse. Podem crer o que quiserem, que tomam, até, os portugueses por tolos. Mas o cheirinho a nervoso que paira no ar não engana ninguém, há cocó na fralda. Há merdas que se pagam e as que fizeram enquanto o país estava atordoado, sem oposição e sem presidente que assegurasse a Constituição, não hão-de ficar no prego para sempre.

Offshore à Frente

offshore-a-frente

Os pequenos contribuintes primeiro.

Festival Eurovisão da Sanção

100589474-Jeroen-Dijsselbloem-dumbfounded-gettyp.1910x1000Não faltará quem diga que o título é um trocadilho engraçadinho e que o autor tem a mania que tem piada. É tudo verdade e outras coisas piores que queiram pensar.

Contudo, a realidade também tem alguma culpa nesta facilidade em descobrir frases que parecem apenas louras burras, mas que, no fundo, são relativamente inteligentes e algumas nem sequer são louras, como se sabe.

Na distante Bruxelas, capital de um Árctico sentimental, há um coro que canta “sanções” e, pelo mundo fora, outros existem que vão na cantiga. Passos Coelho é, além de barítono de créditos firmados, autor (in)voluntário de sanções que ficam no ouvido dos mais distraídos. Curiosamente, ao contrário de outros compositores, Passos Coelho recusa a autoria, mesmo quando se sabe que foi ele que esteve sentado quatro anos a compor, ao lado de Maria Luís, grande artista do pimba financeiro (Maria Luís tem, aliás, uma versão do sucesso de Emanuel, em que o refrão é “E se eles querem um salário ou um direito, nós pimba, nós pimba!”). [Read more…]

Luís Montenegro ignora o país…

…e preocupa-se com as pessoas. Com pessoas? A besta quadrada está em vias de extinção?