Ainda o jogar à Sporting

por António M. C. Carvalho

Os dois últimos jogos da selecção vieram confirmar a minha opinião sobre a qualidade do futebol praticado, em Portugal como no resto da Europa. Joga-se muito mal. Costumo desculpar os treinadores pelos maus resultados das suas equipas porque, como dizia o Zé Travassos, são os jogadores que andam no campo. São eles que falham, defendem e marcam golos. No entanto é muito grande a influência dos treinadores nos resultados e mais ainda na maneira de jogar da sua equipa. [Read more…]

Sá Pinto e o cemitério de treinadores de Alvalade

Sá Pinto foi despedido do Sporting. A decisão mais difícil, diz o Presidente. Não, foi a decisão mais fácil. Despedir o treinador, que sai 8 meses depois de entrar sem ter aviado a marmita a alguém, é sempre a decisão mais fácil.
Com efeito, Sá Pinto não serve para o Sporting. Como Domingos não serviu. Ou José Couceiro. Ou Paulo Sérgio. Ou Carlos Carvalhal. Ou Paulo Bento. Ou José Peseiro. Ou Fernando Santos. Ou Manuel Fernandes. Ou Inácio. Ou Materazzi. Ou Jozic. Ou Carlos Manuel. Ou Vicente Cantatore. Ou Octávio Machado. Ou Robert Waseige. Ou Carlos Queirós. Ou Bobby Robson. Ou Marinho Peres. Ou Raul Águas. Ou Manuel José. Ou Pedro Rocha. Ou António Morais. Ou Keith Burkinshaw. Ou John Toshack. Ou Josef Venglos. Ou António Oliveira. Ou Malcolm Allison.
Despedidos quase todos, mesmo quando tinham sido Campeões Nacionais. É assim que o Sporting funciona e essa é das principais razões do seu insucesso. Alvalade não passa hoje em dia de um cemitério de treinadores. Sá Pinto foi a última vítima.

De regresso a Alvalade, Sá Pinto em breve deve sair depois de andar à porrada pela enésima vez


Todos sabemos que o novo treinador do Sporting, Ricardo Sá Pinto, resolve o problema sempre da mesma maneira: à bordoada. Foi assim quando Artur Jorge não o convocou para a Selecção Nacional, foi assim quando foi expulso no último jogo da sua carreira (que melhor forma de terminar uma carreira recheada de êxitos?), foi assim da última vez que saiu de Alvalade depois de bater em Liedson.
Por isso, não devemos esperar que a sua passagem pelo Sporting dure muito. Quanto ao Domingos, estou com ele. Ainda gostava de ver o caixote do lixo dos verdes.

Telefonema de Domingos a Vítor Pereira

Vitor Pereira, treinador do Porto

– Pá, é bem feito para o Pinto!

– Quem? O Presidente?

– Não! O ! Agora é que eu o quero ver ao estaladão com o Americano… Aquele, o… Como é que ele se chama?

– Polga?

– Não! Esse é do Paraguai? O outro. O que tem nome de telemóvel… Oniduo ou lá o que é… Mas, o nome não interessa! O que vai ser bacano vai ser o Pinto à cabeçada com ele.

– Quem? O Presidente?

– Porra! Tu és mesmo burro! Olha lá. Esse Pinto já te ligou?

– Quem? O Presidente?

– Sim. Esse! Já te ligou?

– Ligou. Pediu-me para ir comprar pão quente para a Brasileira.

– Ah… OK… Mas…

– Mas, porque é que perguntas?

– Por nada! Era só para saber se amanhã arranco pela 222 ou se me fico por Leça…

Sá Pinto faz escola!


Carlos Queirós e jornalista Jorge Baptista à batatada no avião.
E agora, o que é que se faz? Não se faz nada. Jorge Baptista não é muito recomendável em termos de objectividade e isenção, mas o seleccionador não pode responder ao sopapo. Quem ele pensa que é? O Scolari?

Destra Sinistra: os blogues que eu leio são melhores que os teus 26.1.10

O Pedro Correia descobriu um novo “estadista” e eu nestas coisas costumo de dizer que “é de estalo”. Nunca uma expressão foi tão adequada para a situação deste o pontapé do outro do Big Brother…

Pedro Correia – Albergue Espanhol

E nada como uma boa piada para animar a malta…

Rui Tabosa – Corta-fitas

E grão-a-grão, o António Caldeira vai enchendo o saco do nosso Primeiro. Dá-lhe forte.

António Caldeira – Do Portugal Profundo

O bom, o mau e o Vilão é a posta da semana e que inveja eu tenho de não ter escrito aquilo…

Luís Filipe Coimbra – 31 da Armada

E sim, é o mais puro deboche!

Tomás Vasques – Hoje há conquilhas…

A diferença, meu caro Ricardo:

A diferença, meu caro Ricardo (o Master do Aventar) é muito simples. Todos nós, em todos os blogues (ou quase) fazemos o mesmo mas não devemos, nem precisamos, de aldrabar o leitor. Cumprimos as regras do jogo. Repara, aqui na casa faz-se a coisa desta forma:

Sabendo que o PS defendeu (e bem) a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo mas não fez o mesmo para a bigamia, não podemos deixar de reparar que, na primeira oportunidade, o governo de Sócrates preferiu juntar os trapinhos com as duas princesas sentadas à direita na mesa. Só não sei se o novo orçamento foi redigido recorrendo ao Magalhães ou se preferiram utilizar o novo tablet da Apple.

Depois, amigo Ricardo e seguindo os bons ensinamentos do grande Pedroto, a bola é tratada com o devido respeito e cumprindo sempre a regra do jogo:

Pois no Aventar estamos sempre ao lado dos homens do Norte que não hesitam em dar uns bons tabefes às vedetas. Porém, já não gostamos quando preferem armar-se em calimeros e afirmar que só bateram no gajo em defesa da massa adepta, ou seja, anónima. Quando, na verdade, nada como um bom arraial de porrada para aliviar a tensão pós-traumática de um péssimo jogo de futebol como aquele que o SCP realizou. Mas sublinhamos a bravura daqueles que reconhecem o erro e pedem desculpa ao seu colega – mesmo quando, como é o caso, não lhe perdoe, nunca, jamais, aquele golo contra o meu F.C.P.

Felizmente, o Aventar não é uma empresa (mas cumpre as regras do jogo). Mas se fosse ganhava, por muitos, à REMAX. Eles vendem casas, nós vendemos sonhos! Agora compara e diz-me se estou enganado

Sá Pinto e o elogio da coerência (Sá Pinto forever!)


Num momento em que a sociedade portuguesa se rege cada vez menos por valores e princípios, urge fazer o elogio a quem o merece. Ricardo Sá Pinto revela uma coerência ímpar desde que é conhecido no mundo do futebol, mostrando que não é daqueles que pauta a sua actuação pelos interesses do momento ou por tacticismos tão artificiais quão prejudiciais para a verdade desportiva.
Ricardo Sá Pinto resolve o problema sempre da mesma maneira: à bordoada. Foi assim quando Artur Jorge não o convocou para a Selecção Nacional, foi assim quando foi expulso no último jogo da sua carreira (que melhor forma de terminar uma carreira recheada de êxitos?), foi assim ontem com Liedson.
Quem pode condenar um Homem que se limita a dar tudo o que tem dentro de si? Quem pode condenar um Homem que não tem vergonha de esconder os seus mais nobres sentimentos? Quem pode condenar o verdadeiro Menino Guerreiro?
Tivéssemos à frente do país gente desta e Portugal seria muito melhor. Já estou a imaginar, na reunião semanal que se realiza no Palácio de Belém, o Presidente da República a esbofetear furiosamente o Primeiro-Ministro por causa das escutas; ou Jaime Gama, no Parlamento, a levantar-se do seu lugar para pontapear um Deputado que não obedecera à sua ordem para terminar o discurso; ou Maria de Lurdes Rodrigues a torturar um funcionário titular da FLAD que não aceite avaliar um colega seu que não é titular.
Doa a quem doer, esta é a mais pura das verdades, daí que não se perceba a demissão do Sporting desta inquestionável figura do futebol português. Sá Pinto forever!

O que se diz por aí

Após o jogo com o Mafra, terá havido confronto físico entre Sá Pinto e Liedson no balneário, com murros á mistura. Entretanto o preço parece ter sido a demissão de Sá Pinto e eventual castigo a Liedson. Sá Pinto volta aos velhos tempos, a lembrar a selecção nacional e Artur Jorge. É de leão!
Do Haiti, vão chegando notícias díspares, desde resgates com sucesso, passando por expulsão de jornalistas no aeroporto por banda dos norte-americanos, até ao desespero de muitos haitianos e a evasão por mar rumo aos EUA.
Por cá, fala-se em redução acentuada do preço das chamadas telefónicas . A ver vamos em que é que isso se traduz em euros a cada um de nós.
Os condutores podem trocar a carta nos CTT. Para evitar a imobilização em filas no Instituto da Mobilidade e Transportes Terrestres.
Nesta praça global, parece que já há escutas do processo “Apito Dourado” disponíveis na Internet, tendo sido anunciada a sua disponibilidade no Youtube.
Também é noticiado que a embaixada espanhola em Portugal estaria a ser usada por rede mafiosa, segundo a “Operação Trufas Odesa” – que mais nomes irão inventar para operações de investigação criminal?!
Por fim, continuam os sinais de que em Portugal não há aumento de criminalidade violenta. Isto dos juízes quererem aulas de tiro deve ser apenas uma questão de enriquecimento curricular. Vamos ver daqui a uns tempos se os magistrados serão tão exigentes com os seus pares como são com os agentes policiais ou os cidadãos habilitados quando recorrem a armas de fogo para sua defesa pessoal.

O Homem da Luta e o canal ranhoso…

O Sá Pinto é mesmo um “Homem do Norte, carago!”. Primeiro deu uns tabefes ao Artur Jorge e agora espectou uns sopapos ao Liedson! Entretanto, segundo a RTP, demitiu-se. Eu, se fosse dirigente desportivo, contratava-o para a secção de pugilismo. Foi assim que começou o grande Pinto da Costa.

As escutas do processo Apito Dourado estão disponíveis no Youtube e naquele canal ranhoso dos vermelhos do Meo. O que diz bem dos seus responsáveis e daquilo que representam. Vou esperar, sentado, para ver/ouvir as escutas do Apito Encarnado…

Liedson e Sá Pinto: Sá Pinto demitiu-se

sapinto-liedson

Sá Pinto já não faz parte do organigrama da direcção do Sporting, ao demitir-se esta manhã do cargo de director-desportivo.

Liedson e Sá Pinto: dois leões zangados

É sabido que os ânimos têm estado agitados para as bandas de Alvalade nesta época desportiva. Um clima que ajuda a explicar os problemas exibicionais e os fracos resultados da equipa durante meses. Sim, o plantel é desequilibrado, como dizem os especialistas. Sim, há lacunas de elementos de qualidade em alguns sectores. Mas também já havia uns e outros na época passada e as coisas nem correram muito mal. Pelo menos não tão mal como nesta época.

liedson2101

As notícias sobre as alegadas agressões – sejam empurrões, murros ou simples impropérios -, entre Liedson e Sá Pinto, ajudam a tentar perceber o que se passa no reino do Leão.

Os jornais desportivos dizem que não se sabe – ainda – se Sá Pinto e Liedson chegaram “a vias de facto”, mas fala-se em murros e empurrões, na presença, quer de todos os jogadores da equipa, quer do treinador Carlos Carvalhal e de que os ânimos só terão serenado quando Liedson foi retirado do balneário. Vale que é levezinho.

Ora, uma alegada crítica de Sá Pinto ao erro do guarda-redes Rui Patrício, que deu origem ao segundo golo do Mafra, não parece motivo para uma reacção e zanga séria de Liedson em defesa do colega de equipa. Há aqui algo mais.

Em particular com o ‘levezinho’. Desde pedir ao treinador, ainda no tempo de Paulo Bento, para parar porque as coisas não estavam a correr bem. E agora este caso. Aguardemos pelos próximos episódios.

Desta vez O Jogo foi longe demais

jogo-1211

A nova filosofia do futebol do Sporting