Marinho Pinto – até que a voz lhe doa

” Fui eleito com um programa sufragado pela classe.Os meus críticos, que perderam, querem a todo o custo, que o meu programa não seja levado à prática.”
Esta frase pôs KO todos os críticos. Foi certeira como um soco do Tyson.
De um lado “os descamisados” do outro os “grandes gabinetes”. “Os três maiores gabinetes de advogados deviam ser sempre convidados pelo Estado!” Ao menos o Miguel Júdice diz ao que vem. A luta perdida pelos grandes escritórios na eleição do bastonário trava-se agora dentro da Ordem.
É uma boa imagem do país que temos. Corporativo, preso aos interesses de meia dúzia que há muito controlam o Estado e a Alta Administração Pública. Os grandes escritórios representados em todos os governos por um ou mais do que um dos seus elementos, estão lá por si mesmos e pelos seus clientes, eles tambem os grandes beneficiários das grandes obras públicas e dos negócios feitos à sombra do Estado!
A luta de desgaste vai continuar.O bastonário já se queixou que a sua família anda a ser investigada.
Que fale até que a voz lhe doa, mesmo que aqui e ali desafine.Mas ele é só bastonário, não tem que ser perfeito !

Comments


  1. Frontal, directo, mordaz. Marinho Pinto está a cumprir o que prometeu. O problema é que isso incomoda muitos dos seus pares. Sobretudo os mais poderosos. E quando os poderes instalados começam a ver que a coisa chegar aos bolsos é um problema.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.