Novas Oportunidades: aprender compensa, a fraude também

Os processos de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC) constam, na prática, na produção pelo candidato de um Portefólio Reflexivo de Aprendizagens (PRA), onde irá reunir trabalhos sobre algumas dezenas de temas (isto para obter um diploma do ensino secundário).

Esses trabalhos são “orientados” por uma equipa técnico pedagógica, mas feitos em casa.

Só numa página de anúncios classificados a pesquisa por RVCC devolve-nos 137 resultados, desde o “Posso ajudar-te a realizar os teus trabalhos manda mail.” ao “RVCC e EFA com qualidade e a baixo preço! Contacte-me!

Há de tudo, ou estavam à espera de quê com tanto candidato a professor no desemprego, incluindo bastantes que acabaram o contrato no CNO onde aprenderam o ofício?

Não sei se isto é exactamente ilegal. O anúncio acima remete-nos para a página de uma psicóloga devidamente identificada, mas na maior parte dos casos os trabalhos são enviados por mail, a troco de uma transferência bancária. E sei que as autoridades competentes sabem, limitando-se a responsabilizar as equipas dos Centros Novas Oportunidades pela autenticidade dos trabalhos apresentados.

Dessas equipas já sei outras coisas, das metas que estão obrigadas a cumprir,ao tempo que têm para o fazer. Mas essa conversa fica para uma próxima. Deixo-vos  com esta pérola ministerial:

Respondendo às críticas de facilitismo do Novas Oportunidades, a ministra assinalou que “o testemunho” dos beneficiários, dos técnicos e dos avaliadores externos “rejeita essa hipótese”.

Comments

  1. Chico da Tasca says:

    Foi num desses anúncios que tirou o curso?

  2. João J. Cardoso says:

    Eu sou doutro tempo. O meu tirei-o por correspondência, depois de me ter saído na Farinha Amparo.

  3. maria monteiro says:

    eu pecadora me confesso… fui conselheira de trabalhos de um já doutor da igreja e de mais uns tantos que me vão pedindo ajuda…


  4. Afinal, José Sócrates tem razão: as Novas Oportunidades são mesmo relevantes para alguns portugueses terem uma vida melhor.

  5. José r says:

    Não estraguem o negócio ao pessoal. Afinal, a ideia das NO foi só para dinamizar a economia daqueles que fazem os trabalhos e a auto-estima de quem os leva já feitos!

  6. isac says:

    é uma boa maneira de pôr a economia a mexer. e não faz mal a ninguém, apesar de também nada acrescentar.

  7. teodoro says:

    Tinhas razão, vale a pena a leitura. Para a economia talvez valha, para a paralela.

  8. Maria says:

    Vou denunciar ao google o facto de estarem a publicitar imagens sem a nossa autorização.


  9. Ó minha senhora denuncie, força, coragem, o google espera por si. Se calhar a ANQ também. Já agora, a ignorância em matéria de funcionamento da net que demonstra, evidencia uma clara falta de competências no núcleo gerador de TIC, DR1, 2 3 e 4. Desconfio que anda a precisar de formação.


  10. […] dos filhos (o que até acho muito bem) ou pelos filhos (a alternativa familiar e económica à fraude corrrente) são situações […]


  11. […] Sim é possível e as novas oportunidades. […]

  12. Guilherme says:

    Dizes que fizeste o teu por correspondência? Quem queres enganar? Admite, compraste-o foi por correspondência!!!!


  13. Ó Guilherme, estou-lhe a prejudicar o negócio?


  14. Gostei do artigo.
    Gostei ainda mais de ver esses asquerosos que começaram logo por aí a estrebuchar tentando irritá-lo. Boas respostas. Cumprimentos e parabéns por estar bem informado.

  15. Daniel says:

    O que esperavam a ordem veio de que se formou num domingo ……


  16. Só vi um desses famosos portefólios.
    Na minha opinião aquilo é uma espécie de redacção (lembram-se das que faziam na Escola Primária?) mais extensa e com muitos bonecos sacados da net.
    Parte do texto também era sacado da net.
    Resumindo um texto em Word que não vale os tintins de um cão morto.
    Claro que no fim do processo a dona do dito recebeu um certificado do 12ºano a juntar ao portátil recebido no principio da coisa!
    Porreiro pá!

  17. Carlos Capitão says:

    Tem toda a razão: as NO estão a ser ministradas por muita gente com poucos escrúpulos . A excepções, confirmam a regra.
    Que pena terem feito de uma coisa interessante, um negócio de venda de ilusões.
    Acompanhei o trabalho de um aluno e fiquei muito mal impressionado.
    Aceitaria que algumas certificações fossem facilitadas, tipo grau mínimo para obter carta de condução profissional, mas nunca para criar nos alunos expectativas acima das suas possibilidades. Fazer isso, além do mais, pode ser cruel.
    Concluindo, não tenho dúvidas de que são os formadores quem mais falsifica e que, muitos, tentam obter dessa actividade proveitos imerecidos. E, neste capítulo, o exemplo do Sócrates, estudante e profissional (estou a falar dos projectos que assinou), ajudou a criar este monstrozinho, que importa matar, substituindo-do por alguma coisa amigável e proveitosa.

Trackbacks


  1. […] PS e PSD andam a brincar às Novas Oportunidades. É assunto que já me ocupou o teclado: as fraudes sistemáticas, as mentiras de Luis Capoulas, e a razão porque o logro é […]


  2. […] mais, mais, mais… quem tem fome, pega na rede e vai […]


  3. […] mais, mais, mais… quem tem fome, pega na rede e vai […]

Deixar uma resposta