Jan quando ainda era James

Não percam o artigo de hoje no Ípsilon acerca de Jan Morris, a propósito da publicação, que só peca por ter tardado tanto, do seu "Veneza", magnífico roteiro da Sereníssima. James Morris escreveu o livro quando ainda era homem mas quem responde hoje às perguntas da jornalista Alexandra Prado Coelho é a simpática octagenária Jan. Reparem na admirável delicadeza, a que não falta um rigor que apenas podemos intuir, desta descrição do seu processo de transformação: "O primeiro resultado não foi exactamente uma feminização do meu corpo, mas um despir da capa rugosa que cobre os indivíduos masculinos. Não estou a falar apenas dos pêlos ou da textura da pele, nem da saliência dura dos músculos: tudo isto desapareceu efectivamente nos anos que se seguiram, mas com eles desapareceu também algo menos tangível, que sei agora ser especificamente masculino: uma espécie de camada invisível de resiliência acumulada, que oferece um escudo para o lado masculino das espécies, mas ao mesmo tempo diminui as sensações do corpo".

Comments


  1. Carla, que leituras e escritas indigestas! Você está a ficar como o Ronaldo em versão feminina, ou seja, tem de sair mais pela movida….o Ronaldo só se dedica à mãe, eu queria era que ele se dedicasse a toda a família e nos deixasse em paz! DE VEZ! olhe o Coupland!!Olhe… já tenho e estou no Face BOOk tenho de me encontrar também consigo cá …e para fazer ciumeira ao LM que a adora ou seja oas seus textos e sensibilidade!!Ele morrrrrrre se você estiver comigo e não com ele..vou adorar!!!Tem de me explicar tudo tudinho sobre o facebook..e olhe que a Maria vai cá estar para a semana! Não pode faltar! E em Agosto vamos propor um picknick do aventar no Torrão do Lameiro: Praia, Pinhal , Bosque, Ria..vamos todos cortar os pulsos e marcar para o resto da vida, trocando de sangue o nosso encontro!!!! Tipo clã!! DEPOIS ENVIO-LHE A LISTA DE DOENÇAS QUE PODEREMOS ARRANJAR AO FAZER SEMELHANTE ACTO NOBRE!!! bisoux

  2. Carla Romualdo says:

    Pois eu pensei que se alguém agradaria este livro seria a ti, não sei porquê mas achei que gostarias de Veneza…Bem, uma vez que não sei como buscar-te no FB (quem és tu, dalby?), fico à espera que me encontres.


  3. dalby r dalby e veneza não é o meu numero mas sim madrid ou florença

Deixar uma resposta