O Golpe de Estado nas Honduras

caricatura-20-g

O Carlos Barbosa de Oliveira ausentou-se três  semanas e queixa-se disto: Contrastando com a preocupação de uma possível fraude eleitoral no Irão, o golpe das Honduras que derrubou um presidente democraticamente eleito não mereceu uma única linha da maioria dos blogs que costumo ler“.

Eu também me queixo. Neste momento nas Honduras as antigas organizações de apoio aos presos políticos e desaparecidos tiveram de recomeçar a sua actividade. O pai do jovem assassinado no Domingo foi detido quando saía das instalações  de uma dessas organizações, onde tinha prestado o seu depoimento.

Para muito boa gente “República das Bananas” quer dizer Madeira mas sucede que a expressão nasceu nas Honduras, e está a ser recuperada de uma forma pós-modernaça: esperar que o mundo deixe andar, se silencie, e recriar discretamente um pinochetazo à antiga.

O silêncio é cúmplice, como o são os que confundem Venezuela com Honduras, gente a precisar de um mapa, e de vistas mais largas também.

Comments

  1. Alberto Machado says:

    Esse tal de Carlos Barbosa de Oliveira, de que nunca ouvi falar, deve andar muito desatento. No Aventar, tem-se escrito muito sobre as Honduras. É a De Puta Madre com o Irão e este J. Cardoso com as Honduras.

Deixar uma resposta