Leiam e reflictam

(Leiam a notícia em baixo e reflictam. Reflictam sobretudo em algumas das enganosas mensagens que ela contém:

“Europa decadente de valores” Que autoridade tem Carlos Azevedo e Bento XVI para falarem em decadência de valores? Que olhem bem para dentro da Igreja e do Vaticano antes de falarem em decadência de valores nos outros.

Falar de “crise espiritual” da economia e da política, pela boca de uma instituição acusada de pedofilia no mundo inteiro e de crimes economico-financeiros de alto calibre, é, no mínimo, desconcertante!

Mensagem de “missão” para “despertar os cristãos adormecidos”. Adormecidos pela anestesia de Fátima, ou acordados pela realidade de uma mentira monumental?.

“Se tivesse havido consciência ética não teríamos chegado ao descalabro económico”. Carlos Azevedo ou é ingénuo ou pretende atirar um punhado de areia aos olhos das pessoas. Onde está a ética do Vaticano? No encobrimento da pedofilia? Na ligação à mafia, à loja maçónica, ao holocausto da Croácia, à ajuda na fuga dos criminosos nazis? Na sinistra actividade de Paul Marcinkus, pedra basilar do Vaticano? No mais que suspeito assassínio de João Paulo I? No banho de sangue dentro da Guarda Suiça, escandalosamente abafado? Além disso, não sabe Carlos Azevedo, porventura, que o Vaticano foi sempre, e é uma das personagens principais do palco económico-financeiro onde decorre a dramática peça do capitalismo selvagem?

“O contexto de crise traz exigências de simplicidade de vida e austeridade”. É preciso o Sr. Carlos Azevedo ter um camião Tir de descaramento para dizer uma coisa destas, quando toda a gente conhece o luxo da igreja e a sua total falta de simplicidade. É preciso muito pouco senso para dizer isto aquando de uma VISITA PAPAL IMPERIAL  repleta de luxo, vaidade, ostentação e desprezo pelos famintos e desempregados de Portugal e do mundo).

“Temos de encontrar uma nova forma de viver”. Talvez aquela que Leonardo Boff mostrou ao mundo na sua Teologia da Libertação, que Ratzinger arrumou de vez, não fosse o diabo tecê-las, e que, ao fim e ao cabo, foi a que Cristo ensinou.  Essa mesma forma de viver, simples e austera que a igreja católica atraiçoou e desde há séculos renegou, virando-a completamente do avesso).

*******************

NOTÍCIA:

O bispo auxiliar de Lisboa Carlos Azevedo afirmou hoje que o Papa Bento XVI trará a Portugal uma mensagem para a “Europa decadente de valores”, numa crise que se reflecte na economia e na política.

“Os valores que hoje pontuam os critérios da economia, os critérios da política, denunciam uma crise espiritual. Essa crise espiritual é que é a raiz, segundo o papa, do resto das crises”, afirmou Carlos Azevedo, em conferência de imprensa, em Lisboa.

O prelado sublinhou que Bento XVI trará a Portugal uma mensagem de “missão”, para “despertar os cristãos adormecidos e a Europa decadente de valores”, que se actualiza na “mensagem de Fátima”.

“Se tivesse havido consciência ética não teríamos chegado ao descalabro económico, os políticos teriam posto o dedo a tempo de não chegarmos à crise”, sustentou o também coordenador da visita de Bento XVI a Portugal.

O contexto de crise, nomeadamente a falta de emprego, trazem exigências, como a “simplicidade de vida e a austeridade”, sustentou.

“Temos de encontrar uma forma nova de viver”, afirmou.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Eles bem dizem, olha para o que eu digo não olhes para o que eu faço! E que a falta de ética é a mãe de todos os vícios na vida pública, é sem dúvida!

  2. Alberto says:

    Sr. Adão Cruz da Associação Judaica de Portugal:
    Diga-me lá se faz favor o que é que a sua associaçõa tem feito a favor dos mais desfavorecidos. Compare por exemplo com o que tem feito a Igreja Católica e as suas associações de auxílio, a Cáritas por exemplo.

    • Ricardo Santos Pinto says:

      Não é Judaica, é Ateísta. E enquanto não andarem por aí a queimar pessoas, é verdade que fazem sempre menos do que a Igreja Católica já fez.

  3. alice goes says:

    Esse sr. não é mais que da seita terrível que tem destruído Portugal por falta de ética, moral e dignidade, os verdadeiros vendilhões da pátria a grande máfia da maçonaria relativista que não dá valor a nada.
    Se é feliz no seu mundo que se enterre nele com seus acólitos entretanto vá para seu mundo e deixe os que tem pensamentos diferentes dos seus a vivenciarem os sentimentos de fé que tem.
    Quanto ao Boff, era um comuna sem fé que usou o púlpito para sua pregação que mais tarde mostrou o fracasso da ideologia que pregava e por cá levou ao laxismo os portugueses.


  4. O Boff era comuna e comia imensas criancinhas, mas eu não tenho nada com isso.

    Minha Senhora: A senhora é capaz de não entender mas eu tento explicar. Eu respeito todos os que pensam de maneira diferente de mim, e ninguém respeita mais do que eu qualquer crente seja no que for. Tenho, desde há anos, doentes meus que são padres e freiras, a quem sempre tratei com o máximo respeito e a máxima consideração, como aliás é minha prática para com qualquer doente. O que eu não respeito é a crença e a religião, seja ela qual for, nem os crimes que ela pratica, onde quer que seja, o que é completamente diferente. E estou no meu pleno direito.

  5. Alberto says:

    Judaica ou ateista é tudo a mesma coisa, é uma cambada de inuteis que não tem mais que fazer que não seja andar por aí a dá-lo e a recebê-lo. Ainda se tivessem alguma utilidade mas não, é como as melgas é só para picar e fazer mal. É esta gente sem utilidade nenhuma que está a arrastar este país para o abismo. Desgraçados nojentos.

  6. maria monteiro says:

    ai ai senhor Alberto a essas horas (18h37) devia estar a ouvir sua santidade o papa e deixar-se de blasfémias

Trackbacks


  1. […] This post was mentioned on Twitter by Blogue Aventar. Blogue Aventar said: Leiam e reflictam:  (Leiam a notícia em baixo e reflictam. Reflictam sobretudo em algumas das enganosas mensagens … http://bit.ly/atKZXK […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.