Da minha janela vejo os "posts" dela…


Escrevo os meus “posts” no meu escritório que tenho em casa. No fundo da casa e a mais pequena das divisões, tem uma janela, paredes cheia de quadros (comprados na rua) nas viagens que tenho feito por esse mundo.

Uma estante cheia de livros não lidos, uma colecção de moedas não arrumada e um armário cheio de roupa de onde vou tirando peças que já não cabem na minha barriguinha da felicidade. Uma “sapateira” (não sei se é assim que se diz ) onde arrumo os sapatos e que não serve para mais nada, embora pareça um móvel e tanto. Uma estante onde arrumo umas colecções de livros e que escondem vinhos, wiskies e outros pecados que não estou para revelar aqui.

A secretária onde escrevo os “posts ” está rodeada de duas cadeiras que, segundo o meu filho, são notáveis e a que ele dá uma importância deveras curiosa. Ele comprou-as e eu paguei-as. Neste escritório pobre e desarrumado entra de vez em quando a D.Emília, que está cá em casa há trinta anos e que para meu desespero atira tudo para o lixo. Principalmente, o que está à vista, pois é a única maneira de não as perder. A D. Emília acha que se não estão guardadas é porque não servem e como tal, lixo com elas!

O mundo que eu vejo da minha janela é um mundo variado e curioso. Tenho a sorte de viver numa casa que tem a casa mais próxima a 50 metros, na frente e na traseira, dois largos portanto, com árvores, relva e pássaros, pombas e cães a urinar com as respectivas donas. De vez em quando os cães aparecem com novas donas. Se forem de idade é porque as anteriores morreram, se são novas é porque se divorciaram. E, neste caso, há que ter redobrada atenção.

Na casa em frente mora um (uma?) curioso que me espreita com um binóculo assente num tripé, e que já teve o desplante de me enviar um feixe de “raio lazer” vermelho, um ponto apenas que me persegue dentro de casa.

Não sei o que fazer ao ponto vermelho. Vocês sabem?

Comments

  1. maria monteiro says:

    LM, sempre pode pensar no seu Benfica…

  2. Snail says:

    Acho que isso deve ter qualquer segunda intenção… Parece-me que o Dalby tem razão quanto ao que se passa lá para os lados do Areeiro…Com que então “redobrada atenção” para com as novas donas dos caninos???


  3. Ao ponto vermelho, podes sempre enfia-lo numa garrafa e tentar encontra-lo num dia destes.

  4. Luis Moreira says:

    E o dalby não tem sugestão nenhuma? onde é que ele anda? Outro doutoramento?

  5. maria monteiro says:

    pois espero que esteja tudo bem com “A”…


  6. Abraço grande…E… nem imagina o que aqui o seu irmão de sangue-signo pensa do que aqui mostra: é o horror total, não económico, mas porno: a sua ‘foto’ aqui, com a sua cadeira e todo aquele colorido ginense (de gina e não de Guiné!) anos 60/70 do que me fazem lembrar….mas isto não é permitido o que eu penso e me sugeriu imediatamente esta foto! UMA IMAGEM VALE POR MIL PALAVRAS . O MIGUELITO do desemprego… ATÉ QUE FICAVA BEM LÁ PENDURADO (literalemente!) NUM QUADRO..NÃO DIGO É COMO!!..Até breve.dalby

  7. maria monteiro says:

    Abraço…

  8. Carla Romualdo says:

    que belo texto, Luís. Essa dos pecados atrás dos livros está bem vista


  9. […] Ricardo, digo “r”, deu o mote, o Luís escreveu um dos seus melhores textos, a Maria, a nossa mais dedicada leitora, mostrou-nos, com a habitual abertura de espírito, como é […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.