A vara socialista

Estão em toda a parte. Do partido para o governo. Do governo para as empresas .Das empresas para os negócios. Dos negócios para a corrupção. Da corrupçao para arguido. De arguido para a prescrição. Ou para as escutas ilegais. Ou para a obtenção de prova de forma ilegal. Para a impunidade!

 

Passados uns tempos, com a calmaria e os holofotes virados para outros que tais, aí voltam eles, bem acomodados em empresas públicas, ou em funções de poder que os protegem, colocam camarada ali, estrategicamente, familiares acolá e tudo volta ao mesmo.

 

Varas deles, muitos, com muita experiência, tanta, que às vezes nem se percebe como falam ao telefone a pedir "recuerdos". A família dá o nome, as propriedades estão em nome dos filhos ou em off-shores, os advogados são os melhores, o negócio já conta com a eventualidade de se distribuir algum.

 

São demitidos de funções por perderem a credibilidade e a seguir aparecem como banqueiros, quando o negócio bancário é, por definição, um negócio de confiança. Mas com eles tudo perde o valor, tudo perde o sentido, tudo é possível.

 

São tantos os casos que vieram a público sobre gente com funções governamentais e de Alta Gestão, que se começa a perceber porque não há condenações.

 

A economia  desacelarava !

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.