Porque há de facto memória

Excelente recolha de declarações a recordar o desejo e apoio do PSD e CDS quanto à vinda da troika.

A tanga do não havia dinheiro para os salários é treta

Uma das lendas que virou propaganda, natural num país onde o jornalismo económico rivaliza com a sarjeta do desportivo, é a de que em 2011 não havia dinheiro para pagar salários e pensões, e por isso Sócrates chamou a troika.

Pura peta: há muito que se sabe que isso não corresponde à verdade, o próprio chamador anda agora a admiti-lo.

Portugal não tinha dinheiro para “amortizar a dívida pública que vencia nessa altura e a ajuda da troika veio para pagar aos credores, excepto 13 mil milhões de euros” destinados a “recapitalizar a banca” portuguesa – já o explicou José Maria Castro Caldas.

E antes dele Emanuel dos Santos, que era  Secretário de Estado do Orçamento. Os impostos chegavam para pagar os salários em 2011:

gr1 [Read more…]

Piton

No Boxe, a dualidade entre a violência de um confronto humano e um movimento corporal em perfeita sintonia com a mente, faz com que um combate pareça uma coreografia de dança. Neste documentário sobre a boxer Juliana Rocha, conhecida como Pitão, filmado a preto e branco, pretende-se demonstrar a perspectiva de um desporto conhecido como violento mas praticado por uma pugilista feminina. Através de entrevistas ao pai e ao treinador contámos a história e motivações da campeã. Acompanhando a sua rotina e os seus combates, documentamos a grandeza de um desporto praticado no feminino, na sua plenitude. ” [Read more…]

Hoje dá na net: How governments have tried to block Tor

Na 28º Chaos Communication Congress que se realizou em Berlin, no fim do ano passado, assistiu-se a esta interessante apresentação sobre a técnicas que os vários governos do mundo adoptaram para censurar a Internet, tentando bloquear especificamente a ferramenta Tor que permite navegar anonimamente na Internet. Se quiser aprender a usar a ferramenta Tor pode ver como, aqui.

Em inglês, sem legendas.

Hoje dá na net: The coming war on general computation

Na 28º Chaos Communication Congress que se realizou em Berlin, no fim do ano passado, Cory Doctorow fala sobre o futuro do computador generalista e das ameaças que este enfrenta e com ele a liberdade de expressão e de inovação na Internet. Ele mostra como somos ameaçados pelo aparecimento de sistemas fechados (como os smartphones e tablets), pelos chamados jardins murados (walled gardens) que restringem e censuram a nossa utilização da Internet como por exemplo o Facebook, Myspace e outros sites que acabam por negar ao utilizador o uso do resto da Internet. Em inglês, sem legendas.

2011 o fim do fim do século XX

Em 2001 o atentado de 11-set, ao questionar o poderio daquela que era vista como a única grande potência, marcou o inicio do fim do século xx.

Entretanto tivemos o lehman brothers, variadas catástrofes ambientais, o facebook,a primavera árabe, o (quase) colapso do euro e o nosso terceiro pedido de apoio ao fmi, entre outros.

Parece-me que agora sim estamos preparados para o século XXI.

As 106 fotografias do ano de Street Art

Este slideshow necessita de JavaScript.

As 106 imagens podem ser vistas na Street Art Utopia. Eis uma amostra, incluindo uma açoriana, de Ram Miguel & Gonçalo Ribeiro, adivinhem qual é…

O euro e a peseta

Alguém quer traduzir para escudos?

Maio de 2011

Os candicaricaturados

Seis candidatos, seis retratos sem lápis, uma campanha presidencial em caricaturas.

 

candidatos presidenciais - Cavaco Silva candidatos presidenciais - Francisco Lopes candidatos presidenciais - Fernando Nobre
Cavaco Silva   Francisco Lopes Fernando Nobre

    

candidatos presidenciais - Defensor Moura candidatos presidenciais - Manuel Alegre candidatos presidenciais - José Manuel Coelho candidatos presidenciais - Duelo de candidatos
Defensor Moura Manuel Alegre José Manuel Coelho Cavaco vs. Alegre

 

Texto e revisão por João José Cardoso

Duelo de candidatos

duelo dos candidatos alegre e cavaco

Vai votar ou vai deixar outros decidirem por si?

Vai a campanha eleitoral a meio, ou muito provavelmente a um quarto, já que cheira-me a segunda volta, e o que sabemos sobre o que tenciona fazer o próximo presidente? E quanto do anterior mandato já foi escrutinado?

Muito se tem falado de espingardas e de venda de acções mas quando, daqui a uns meses, não mais for possível esconder a ruína das contas públicas, o que vai o presidente fazer? Soubemos que o governo vendeu à China, na semana passada, títulos da dívida soberana, sem que tenha sido tornado público a taxa de juro do empréstimo nem que outras condições foram negociadas. O que pensam os futuros presidentes de uma plausível venda de soberania? Preocupá-los-á mais uma temporária incursão do FMI ou compromissos não publicitados que tenham sido estabelecidos com outras nações?

Estas e outras questões laterais, como insistir em iniciativas de carácter legislativo numa eleição presidencial, têm saltado das campanhas eleitorais para as parangonas. E no entanto, surpreendem-se os candidatos com a abstenção que se prepara para, novamente, ganhar as eleições. O que será uma pena, pois não votar é delegar nos outros a pouca voz que cada português ainda tem na condução deste país. Contrariamente às outras eleições onde o eleitor não tem voto na matéria quanto à escolha dos deputados, dos ministros e dos autarcas, nas respectivas eleições, a eleição presidencial é a única verdadeiramente democrática. Onde o eleitor elege de facto quem se apresenta a votos, em vez de votar em listas de pessoas escolhidas pelos partidos.

Não votar na próxima eleição é renunciar à democracia, somando poder à partidocracia. Mesmo quem não se reveja em nenhum dos actuais candidatos, continuará a ter duas outras, o voto nulo e o voto em branco. É por esta razão que no próximo domingo não deixarei de exercer o meu direito de voto.

Candidatos presidenciais 2011 – Defensor Moura

candidatos presidenciais - defensor moura

Esta é sexta e última parte destas caricaturas sobre os candidatos presidenciais 2011.

Anteriores:

Candidatos presidenciais 2011 – José Manuel Coelho

candidatos presidenciais -  José Manuel Coelho

 

Anteriores:

Candidatos presidenciais 2011 – Manuel Alegre

candidatos presidenciais - Manuel Alegre

Anteriores: 

Como Se Fora Um Conto – Ano Novo, Vida Nova?

.

Como seria bom que o novo ano de 2011 nos trouxesse realmente uma vida nova.

As crises que travessamos, a internacional e a interna, podem e devem ser aproveitadas para mudarmos a nossa maneira de ver as coisas, o nosso entendimento da política e dos políticos, o nosso olhar para o estado de Portugal.

A crise interna, que para além de económica é acima de tudo de valores, pode ser mais facilmente ultrapassada com mais e melhor educação, com mais e melhor ensino, com mais e melhor cultura, e também com mais e melhor democracia.

O nosso país não cresce há mais de dez anos, todos os números são maus, todos os indicadores estão no fundo da Europa, excepto claro, os que o governo lê ou quer ler, e nos impinge quase diariamente, numa lavagem cerebral digna do melhor vendedor da banha da cobra. [Read more…]

Candidatos presidenciais 2011 – Fernando Nobre

candidatos presidenciais - fernando nobre

Anteriores: 

Feliz 2011

Um Grande 2011 para todos!!!

Candidatos presidenciais 2011 – Francisco Lopes

candidatos presidenciais - Francisco Lopes

Anterior:  Candidatos presidenciais 2011 – Cavaco Silva

Candidatos presidenciais 2011 – Cavaco Silva