A capacidade da iniciativa privada

Leiam o texto do Nicolau Santos no Expresso: “Nós e a revolução automóvel”

À volta dos carros eléctricos e das baterias de iões necessárias, das fábricas que é preciso primeiro conquistar e depois construir, do mercado que só daqui a uns anos muito largos será criado, fica-se com uma ideia do negócio que está aí a nascer.

Mas a luz vem de uma ideia extraordinária do Pedro Sena da Silva, presidente da Autosil. A criação de uma indústria de conversão dos actuais veículos automóveis em veículos eléctricos! O parque automóvel, aqui em Portugal é de cerca de sete milhões de carros, os seus proprietários não têm capacidade financeira para mudar de carro, não se vê que a troca se faça nos próximos anos. De qualquer maneira estes carros só chegarão ao mercado lá para 2011.

Ora a ideia é que a reconversão seja efectuada pela indústria nacional. E isto porque já foram desenvolvidas com sucesso no país várias experiências de transformação de veículos comuns em veículos eléctricos.

Juntando o saber português, as indústrias de componentes e o mercado de sete milhões de carros existentes, temos aí uma janela de oportunidade a todos os títulos excepcional, que poderá ter dimensão internacional.

Existem cerca de 800 milhões de automóveis em todo o Mundo ( talvez mil milhões) o que dá ideia da gigantesca tarefa que a humanidade tem à sua frente, para reconverter todos estes carros. Os actuais produtores de carros estão já a reconverter as sua fábricas para produzirem carros eléctricos, mas haverá milhões de pessoas que não terão capacidade de comprar novos carros.

É bem mais fácil para os governantes anunciarem grandes acordos de investimento, mas é bem mais dificil mas tambem muito mais importante para o país, rentabilizar as suas capacidades já instaladas!

A inovação nasce sempre de quem está próximo dos mercados, das dificuldades, que tem o conhecimentos das variáveis e que tem a determinação de juntar tudo e desenvolver valor.

Nunca veremos juntas essas capacidades em homens que passaram a vida nas Jotas, em gabinetes ministeriais e na AR!

O mundo dessa gente não é o mundo real !

Comments

  1. Hugo says:

    E não se pode dizer que seja tecnologia de ponta, um motor eléctrico, umas baterias e já está.Um velhinho Fiat 126, convertido em casa, é o 1º carro legalizado em Portugal..http://www.tozeve.com/

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.