ADEUS (9)

A ponte

A ponte

ADEUS (8)

Ainda no secundário: http://www.rtp.pt/noticias/cavaco-silva/manifestacoes-de-estudantes-contra-a-pga_v900486

Ainda no secundário: http://www.rtp.pt/noticias/cavaco-silva/manifestacoes-de-estudantes-contra-a-pga_v900486

ADEUS (6)

Investir nos amigos é seguro: http://www.tsf.pt/economia/interior/portugueses-podem-confiar-no-banco-espirito-santo-garante-cavaco-4038266.html

Investir nos amigos é seguro: http://www.tsf.pt/economia/interior/portugueses-podem-confiar-no-banco-espirito-santo-garante-cavaco-4038266.html

ADEUS em família

O pavilhão da família

O pavilhão da família

ADEUS (5)

amizade

ADEUS (4)

Amizade

ADEUS (3)

Amizade

Amizade

ADEUS (2)

Amizade

Amizade

ADEUS!

mummy

Múmia

E só faltam 3 dias

O sol quando nasce…

   (adão cruz)

Primeiro 
Único
Verdadeiro
Maio acordado
Penoso
Duro [Read more…]

Carta da Sara, filha de Professora, aos Professores

É um dos posts mais complicados que “tenho” para escrever no Aventar.

Conheci a mãe da Sara. Com ela discuti política e sindicalismo, com ela aprendi. Eu, um puto armado em revolucionário. Ela, a Professora disponível para ajudar, para dar a cara, para estar presente, como sempre esteve desde a fundação.

Estupidamente tudo acabou!

E a filha, Sara, revolveu escrever um apelo aos Professores: [Read more…]

amizade e solidaridade

amizade1.JPG

 

….para as pessoas que se estimam minhas amigas… e lembram-se de mim…

Hoje em dia, a amizade e a solidariedade, parecem ser dádivas. Mas dádivas raras. Em outros dos meus textos tenho definido, mania académica, o que é amizade: uma atracção recíproca com a pessoa que nos entendemos. Não envolve nem erotismo nem amor, apenas entendimento, alegria de se estar juntos e poder confidenciar assuntos que a mãos ninguém diríamos.

[Read more…]

A alegria voltou a Mirandela

As mulheres de Mirandela encontram uma fogosidade nos seus maridos que as faz muito felizes, não acostumadas a tamanhas provas de dedicação e carinho, as mulheres de Mirandela preparam-se para lançar um “abaixo assinado” no sentido da professora que se despiu nas páginas da PlayBoy não seja desterrada para muito longe.

Afinal, quando uma e outra vez são chamadas à escola para autorizarem os seus filhos a terem aulas de educação sexual, que melhor “material didáctico” para os jovens começarem a conhecer o corpo humano? Não é por aí que se começa?

Restaurantes e tabernas têm tido um movimento inusitado, com uma boa procura interna( sim, que nós tambem ouvimos o Santos…) com amigos de meia idade que guardam para a sobremesa a leitura atenta da revista (há ainda por aqui muito quem não saiba ler) e famílias em franca harmonia.

Os ginásios têm tido um incremento na procura impressionante, com as garotas a trabalharem o “body” para ficarem como a professora, em vez de irem para as noitadas, o fumo e os “shots”. Os adolescentes rapazes andam um bocado com a mão direita caída mas nada de preocupante, faz parte da fisioterapia para quem trabalha muito no computador.

Os únicos que não comungam da alegria parecem ser o Presidente da Câmara e o Director da Escola, um e outro preocupados por as pessoas poderem concluir que serão felizes se pura e simplemente os ignorarem!

Hipócritas ! Deixem a rapariga fazer da vida dela o que bem entende! Faz mal a alguem?

Valsa das Flores e Versos à Primavera

Na minha homenagem à Primavera, recorro a ‘Valsa das Flores’, editada por Adya Classic. E, não sendo escritor, e muito menos poeta, atrevo-me a publicar uns singelos versos, meus, à Primavera:

Oh Mãe Natureza, imploro-te com amor

Manda o Sol suave, doce e reluzente

Trazer a Primavera no matinal alvor

Para valer a este mundo carente.

Que os campos se vejam floridos,

De manhãs e tardes de mil cantares

E de misteriosos voos destemidos

De aves livres em todos os lugares.

Oh Primavera de sentidos sonhos

Volta a abençoar-me o frágil coração

E incandesce de brilho os meus olhos.

Regressa, dá aos novos as esperanças

Porque, dizia o sábio Poeta de então,

O melhor do mundo são as crianças.

A Primavera no coração dos homens: Chaplin e Yeats

Chaplin tinha 63 anos quando filmou “Luzes da Ribalta”.

Mas reparem na candura infantil com que vai saltitando enquanto canta: “É o amor, o amor, o amor, o amor, o amor”.

[Read more…]

Mãe

 

 

(adão cruz)

Mãe

 Mãe. A palavra universal, a palavra mais consensual da humanidade. Nem Deus. Deus é de uns e não de outros. Deus é conceito de muitos e negação de outros tantos. A mãe não. A mãe é de todos sem excepção. A mãe é de todos e é só nossa. A mãe é do crente e do ateu, a mãe é do pobre e do rico, do sábio e do ignorante. A mãe é dos poetas, dos filósofos e artistas, dos bons e dos maus. A mãe é do amigo e do inimigo. Não há mãe de uns e não de outros, não há ninguém sem mãe, não há mãe de ninguém. A mãe é de toda a gente, a mãe é de cada um, a mãe é do mundo inteiro e do nosso mais pequeno recanto. A mãe é do longe e do perto, da água e do fogo, do sangue e das lágrimas, da alegria e da tristeza, da doçura e da amargura, da força e da fraqueza. [Read more…]

Ora batatas!

Esta iniciativa de andar sem calças no Metro de Lisboa, terá sido promovida para pôr as pessoas mais alegres.
Acho um erro: para isso tiravam tudo, e por todo o país. Saber-se destas coisas só faz a maior parte das pessoas ficar ainda mais revoltada: quem andam no Metro de Lisboa por a coisa se ficar pelas calças, e o resto da lusitana populaça por só acontecer na capital do império.
Que rica alegria…

Poemas estoricônticos

                  (adao cruz)

(adao cruz)

Pobre de quem tem medo das esquinas da vida

e só caminha pelas ruas a direito

bem iluminadas!

Nunca tem sonhos nem surpresas.

Vive na pálida

insípida e mistificadora rotina da vida

que tu e eu bem conhecemos

porque somos exactamente sonhadores. [Read more…]