Uma ideia!

2013-04-17-Publico-Anuncio
No Público em árvore morta de hoje.

Quem tem fome dá o cão

família carenciada troca cão por cabaz d alimentos cão de pobre

“trocamos” cão por cabaz d alimentos por falta d posses pa o ter porke estamos desempregados a sobreviver com 70euros com 2miudas…nao e uma troca de coisas mas um pedido de ajuda sincero scal2@hotmail.com contacte-nos pa darmos+pormenores

O anúncio tem três meses. Esta cantiga 40 anos. E fico por aqui: a 2 de março acertamos contas, na rua.

Aviso: se me aparece aqui alguém a falar em “defesa dos animais”,  “coitadinho do cãozinho”, ou algo do género, mordo. Como um cão raivoso.

Mais um anúncio sem hipocrisias nem coca cola

Por acaso a minha versão favorita, a merecer melhor divulgação. Entretanto o vídeo do vascostmr vai em 150000 visualizações em 4 dias, o que é obra, enquanto um tolinho que mistura Bloco de Esquerda com Coreia do Norte dando a entender que o mal do país é a esquerda não estar distribuída entre Caxias, Peniche e Tarrafal se ficou por um terço de audiência. É a isto que eu chamo uma sondagem, ou como diria a coca cola, um estudo de mercado.

Mendigo, uma profissão com futuro

 

roubado no facebook

Governo suspende anúncios com Gisele Bundchen

Um governo suspendeu um conjunto de anúncios onde aparece a modelo Gisele Bundchen em fato de banho alegando que o seu conteúdo é

discriminatório e que infringe os artigos referentes aos direitos das mulheres consagrados na Constituição.

O mais estranho é tratar-se do governo de um país cujo turismo ganha milhões promovendo por imagens como esta

There’s no business like show business

Peter Lorre (1904-1964) foi um grande actor, embora nunca tenha conseguido dar o salto para os papéis principais.

Depois de uma longa carreira em Hollywood, que era, já por essa altura, o centro da indústria cinematográfica, ressentiu-se do facto de não lhe concederem mais protagonismo, e decidiu voltar à sua Alemanha natal, onde esperava que a indústria de cinema local, consideravelmente mais pequena mas também mais criteriosa, reconhecesse o seu valor.

Mas o filme que co-escreveu e realizou na Alemanha, e que pretendia fosse o trampolim para uma nova fase da sua carreira, foi considerado demasiado depressivo e ultrapassado pelo público alemão. E a Lorre não restou outra alternativa senão regressar ao star system de Hollywood, devorador e ingrato, do qual se queixara e quisera abandonar, mas o único que lhe permitia ganhar a vida. Isto é, cumprir a sua arte.

Hollywood castigou-o com papéis ainda menores, deixando claro que não lhe perdoava.

Os mecanismos da memória têm coisas do arco-da-velha, não é preciso ser neurocientista para saber isso. A que propósito me haveria eu de lembrar do Peter Lorre quando lia o anúncio da candidatura de Manuel Alegre, não me dirão?

Da censura da Direcção do Jornal de Notícias ao Aventar

O Aventar solicitou ao Jornal de Notícias, a publicação do seguinte anúncio:

O mesmo foi recebido pelos “Serviços de publicidade” e foi pago.

Como o mesmo não viu a luz do dia, foi pedida uma justificação, e a resposta foi a seguinte:

“Um dos meus colegas fez uma tentativa de contacto telefónico para o nº de telef. constante na ficha mas sem sucesso.

O anúncio não foi autorizado a publicar pela nossa Direcção.

Quanto ao valor já foi restituído na 6ª feira passada para o cartão de crédito com que efectuou o pagamento.”

Tudo isto foi já devidamente publicado no Aventar.

Face a tal, e no meio de total estupefacção perante semelhante comunicação – principalmente no que refere à afirmação “O anúncio não foi autorizado a publicar pela nossa Direcção” -, tratou o Aventar de solicitar a mesma publicação no jornal Público, que aceitou.

De reter estas duas afirmações:

“Um dos meus colegas fez uma tentativa de contacto telefónico para o nº de telef. constante na ficha mas sem sucesso.”

– “O anúncio não foi autorizado a publicar pela nossa Direcção”.

Pelos vistos, para o Jornal de Notícias, depois de aceitar um anúncio e receber o preço, dar o dito pelo não dito ao cliente, rompendo com um contrato sem sequer fundamentar, de dizer porquê, só merece o esforço de uma mísera tentativa de contacto telefónico.

Mais ainda: só após interpelação escrita é que o Jornal de Notícias veio comunicar que “O anúncio não foi autorizado a publicar pela nossa Direcção”. Mais nada. Porque razão foi tal decidido pela Direcção do Jornal de Notícias, nem uma palavra.

Aliás, na mesma linha de fazer uma só tentativa de contacto telefónico para contactar o cliente do qual se aceitou um serviço e respectivo dinheiro e depois se mandou à fava.

Devem estar em contenção de custos…

Fora a já referida violação contratual – já de si grave e que dá lugar a inequívoca obrigação de indemnizar a outra parte nos termos do Código Civil -, irei pronunciar-me, sucintamente, à não autorização da Direcção do Jornal de Notícias – que duvido ter-se tratado de uma decisão unânime – em publicar tal anúncio, enquadrando-a, com especial enfoque em sede do Código da Publicidade (aprovado pelo DL 330/90, de 23/10, e actualizado até ao DL 57/2008, de 26/03).

[Read more…]

Se alguém me disser Bom Dia e eu não achar esse cumprimento importante, então não respondo


O Aventar no Público!

Precisa-se de Blogger socialista: Uma explicação


Ainda a propósito do anúncio que publicámos no «Público» de hoje.
A verdade é que, depois de um «post» do Luis Moreira com alguns meses, não apareceram candidatos. Sendo um blogue plural, com elementos à Direita do CDS e à Esquerda do Partido Comunista, não temos no entanto qualquer elemento da área da Governação, o que é chato.
Não foi por falta de tentativas.
Ao longo dos meses, convidámos umas 10 pessoas e todas recusaram. Ou nem sequer responderam, o que mostra bem a educação de algumas delas. Dos que recusaram de forma gentil, lembro-me do Rui Herbon, da Ana Paula Fitas, do José Reis Santos ou do Tomás Vasques, a quem agradeço a simpatia de uma resposta.
Mas como não queremos continuar sem socialistas, logo agora que eles estão a passar um mau bocado, decidimos colocar um anúncio no jornal, porque parece não haver outra hipótese.
Isto é a sério: estamos desesperados por um socratista. Os socratistas é que parece que não querem…

José Leite Pereira censurou o Aventar (Mário Crespo II)


O anúncio hoje dado à estampa no «Público» ia ser publicado inicialmente no «Jornal de Notícias» do último Domingo.
Acontece que o Director do JN, José Leite Pereira, censurou o Aventar. Este mail é a prova de que José Leite Pereira, demonstrando que os amigos são para as ocasiões, proibiu que o anúncio fosse integrado na edição de Domingo, apesar de já estar paginado pelos serviços do jornal e de já estar pago. «Vejam lá que anúncios andam a pôr», ter-lhe-á dito o «amigo Joaquim» em tempo oportuno.
Será que, apesar de não ter sido contactado pelo Director do JN, posso considerar-me um segundo Mário Crespo?

Procura-se Diácono M/F

O Aventar como blogue plural e democrático e em franca expansão, procura, para equilibrar um perigoso consenso anti-clerical:

– Diácono com excelente desempenho em sacristia ( prova de vinhos, lava-pés, conservação de velas, gestão do pessoal de limpeza)

-Com capacidade de argumentação, escrita e verbal, para combater os seguintes pecados:

– Laicização sem nexo da sociedade

– Consumismo desenfreado

– Ateísmo pecaminoso e sem limites

– Fornicação : masturbação, sexo sem procriação, entre pessoas do mesmo sexo (bem preparado para explicar os casos com crianças na Irlanda e nos US)

– Profundo conhecedor da História da Santa Inquisição e seus métodos : assar já morto (realçar a bondade desta medida ); assar em coma (realçar a pequena dávida, voluntária, da família) assar para preencher os domingos dos crentes no Rossio (realçar que o espectáculo era gratuito)

-Deve ainda ter alguns conhecimentos de Informática.

Tal como no anúncio anterior (procura-se Aventador pró-Sócrates) deve ser dirigido à administração do blogue, com a maior urgência.

Bom plano de pagamentos, fixo e variável, este de acordo com as conversões, aqui no Aventar!