A RTP Informação reagiu à saída abruta de Manuela Moura Guedes

Efectivamente: abruta. Obrigado, Fernando Venâncio.

Manuela e os cães

Manuela Moura GuedesManuela Moura Guedes, recebeu, recentemente, tratamento hospitalar por ter sido mordida pelos seus próprios cães.

Desejo, sinceramente, as melhoras da vítima. Mas não posso deixar de me interrogar sobre as causas de tão estranha ocorrência. Vai daí, consultei especialistas, mergulhei na bibliografia sobre casos que tais e, segundo apurei, podem ser duas as razões: ou a Manuela tinha feito mais uma intervenção no rosto (plástica, botox a mais, maquilhagem estranha ou qualquer outra razão do género), ficando irreconhecível para bichos, ou os cães assistiram ao desempenho da sua dona no programa televisivo Barca do Inferno.

Em caso de julgamento, estas são explicações que militam em favor dos caninos como sérias atenuantes.
– Nota: os animais estão bem

Mouras

Somos um país de mouras encantadas, o que é bonito. Infelizmente somos também o país de Manuela Moura Guedes. ” A moral não é uma coisa que me preocupe muito”, diz ela em entrevista ao DN, com chamada de capa. Já tínhamos reparado, digo eu.

Moura Guedes: há documentos que incriminam Sócrates

Manuela Moura Guedes disse para quem a quis ouvir que há documentos que incriminam Sócrates e que a TVI não publica. A TVI vem dizer “que não há peças preparadas para serem publicadas”, o que não quer dizer que não haja peças.

É mais ou menos como dizer “não sei formalmente…” e a mentira abre caminho!

Entretanto o Vitorino anda sempre lá por perto.

O ser e o parecer da liberdade de expressão

Parece-me incontestável que uns palermas do PS, com a complacência, a anuência, o apoio, do primeiro-ministro urdiram uma teia destinada a eliminar da comunicação social vozes dissonantes dos muitos predicados do chefe do executivo.

free_speech_cartoon-1602

Parece inegável que, além de imprudente, José Sócrates fez uma triste figura ao abordar, num restaurante cheio, responsáveis de uma estação televisiva acerca do “problema Mário Crespo”. Mais uma vez pôs-se a jeito. É repetitiva esta habilidade de se comportar como um elefante numa loja de porcelana.

É indiscutível que o chefe do Governo aldrabou o país no caso PT / TVI. A confusão entre o saber de forma oficiosa ou por via oficial não abonou a favor do primeiro-ministro. O cargo exige que nada do que lhe chegue ao conhecimento seja oficioso. Tudo o que lhe chega ao conhecimento é oficial. Ponto.

Parece-me absurdo que o país grite “censura” no caso da publicação, pelo semanário Sol, das escutas do processo “Face Oculta”, sem conhecer os fundamentos invocados na providência cautelar apresentada pelo agora famoso administrador da PT.

Parece-me absurdo que se fale em censura e “algo nunca visto em Portugal desde o 25 de Abril” quando, em diversos jornais, revistas, estações de rádio e televisão, Manuela Moura Guedes, por exemplo, tenha possibilidade de dizer e repetir que há censura em Portugal.

[Read more…]

Sócrates, Manuela Moura Guedes, Eduardo Moniz e os sapos

Entendamo-nos: Eu achava o programa de “informação” apresentado às sextas-feiras por Manuela Moura Guedes abjecto. Por isso não o via.

O cidadão José Socrates e seus acólitos eram livres de achar o mesmo que eu ou, até, pior. Desligavam a televisão e não viam. Sabendo-se insultados faziam o que faz um cidadão: queixavam-se a quem de direito, os tribunais.

O primeiro-ministro José Sócrates espero que não tivesse tempo para perder com o programa porque estava ocupado com assuntos do país, portanto não o via. Sabendo-se insultado fazia o que faz um cidadão a quem acontece ser primeiro-ministro. Como não tem tempo a perder com minudências, manda processar o programa. Ou não, se quiser passar a imagem de quem convive bem com as críticas. Toma a decisão – espera-se que um primeiro-ministro tome decisões – de apresentar ou não apresentar queixa e age em conformidade.

O cidadão-primeiro-ministro José Sócrates quis o melhor de dois mundos. Passar a imagem de quem convive bem com a crítica e acabar com ela como se fosse primeiro-ministro-cidadão do Irão.

Eu, olhando os personagens, não me sinto bem com nenhum. Mas, neste caso, estou com Moniz e Manuela Moura Guedes. Informo o cidadão José Sócrates que engoli um sapo para escrever esta última frase. Peço ao cidadão José Sócrates que informe o primeiro-ministro José Sócrates de que engolir sapos faz parte do cargo.

Não gostando de sapos resta a demissão.

Escutas de Sócrates: O juiz será louco?

«Das conversações entre Paulo Penedos e Armando Vara resultaram indícios muito fortes da existência de um plano em que está directamente envolvido o Governo, nomeadamente o primeiro-ministro, visando o controlo da estação de televisão TVI e o afastamento da jornalista Manuela Moura Guedes e do seu marido, José Eduardo Moniz, para controlar o teor das notícias.»
Leiam bem por favor. Leiam bem e respondam: um juiz que não está louco escreveria um despacho destes?:
«Das conversações entre Paulo Penedos e Armando Vara resultaram indícios muito fortes da existência de um plano em que está directamente envolvido o Governo, nomeadamente o primeiro-ministro, visando o controlo da estação de televisão TVI e o afastamento da jornalista Manuela Moura Guedes e do seu marido, José Eduardo Moniz, para controlar o teor das notícias.»
Já leram? Se o juiz está louco, internem-no. Se não está, façam alguma coisa. E voltem a ler isto só mais uma vez:
«Das conversações entre Paulo Penedos e Armando Vara resultaram indícios muito fortes da existência de um plano em que está directamente envolvido o Governo, nomeadamente o primeiro-ministro, visando o controlo da estação de televisão TVI e o afastamento da jornalista Manuela Moura Guedes e do seu marido, José Eduardo Moniz, para controlar o teor das notícias.»

O SOL …quando nasce é para todos:

A publicação de escutas está na moda:

Faltam 432 dias para o Fim do Mundo…

# A relação deste governo com a Comunicação Social merece um estudo académico aprofundado. Começou por ser uma relação profissional ao ponto de a oposição considerar que Sócrates era bom, apenas e só, na forma como “comunicava” e lidava com ela. Hoje, após tantos e tantos choques, verifica-se o oposto: Sócrates lida mal com a imprensa e quer implementar uma verdadeira censura selectiva. De Manuela Moura Guedes, passando pelo Público e terminando em Mário Crespo, fica a questão: O que mudou?

# Nos últimos anos e de forma recorrente, a denominada “noite do Porto” enche páginas e páginas de jornais, abre noticiários televisivos e inunda fóruns de rádios. Do crime sem castigo, passando por actos de verdadeiro terrorismo e terminando na condenação de Bruno Pidá, tudo serve para mostrar que algo vai mal na noite do Porto e que muitos se julgam acima da Lei e a viver em total impunidade. Até quando?

# A Bolsa ou a Vida podia ser o título de um filme português. Vi na cara de um amigo o pânico típico do jogador de bolsa em dias tristes e cinzentos como o de hoje. Será que ninguém, a começar pelos homónimos de terras do Tio Sam, aprendeu com a recente crise bolsista?

Manuela Moura Guedes Sem Papas na Língua

.PRESIDENTE CRITICADO VEEMENTEMENTE

..

Com a razão que lhe assiste, Manuela Moura Guedes, critica o nosso Presidente pelo seu silêncio face ao processo Face Oculta.

Desta vez, que há escutas a sério, e mandadas fazer por quem de direito, o Presidente mantêm-se mudo e quedo.

Manuela Moura Guedes prepara-se para se constituir assistente no processo em causa.

Podemos não gostar dela, mas que a senhora tem força, lá isso tem. . 

 

 

..

Marinho Pinto na TVI

O que acho piada é alguém se ter dado ao trabalho de filmar este momento “TV Rural” do Jornal Nacional da TVI. Fantástico!