Os bilhetes de Centeno, o IMI dos Vieiras e o Correio da Manhã

Fotografia: Pedro Rocha@O Jogo

Aparentemente, Mário Centeno fez aquilo que a esmagadora maioria dos deputados, secretários de Estado, ministros e outros altos oficiais da República que gostam de ir à bola fazem constantemente: pediu bilhetes para um jogo de futebol. A forma moralista como tal facto foi abordado por alguma imprensa deixou-me a pensar se quem escreveu aquelas coisas vê futebol. Porque se vê, estará com certeza familiarizado com as imagens dos camarotes presidenciais dos três grandes, onde é frequente a presença de figuras do topo da pirâmide do poder. Qual é mesmo a novidade?

[Read more…]

Geringuejolas

BE e CDS-PP unidos contra o fim da isenção de IMI para os partidos. PS, PCP e PSD do outro lado da barricada.

“Para serem mais honestos do que eu têm que nascer duas vezes”

Já pagar metade do IMI durante 15 anos é coisa opcional.

Com tanta isenção, quem é que paga IMI?

Há isenção [de IMI] para [a igreja católica, partidos, sindicatos,] representações diplomáticas, instituições de Segurança Social e previdência, associações de agricultores, comerciantes e industriais, associações desportivas, misericórdias, IPSS, colégios privados, ONG… [Expresso]

Vamos a ver e no fim só nós dois, o leitor e eu, é que pagamos o imposto. Aliás, os impostos, pois zé-por-conta-de-outrem não tem direito a ófechores.

Estás a brincar. Ainda pagas impostos? É nostalgia, não é?

Não tem por aí um assessor que lhe explique estas coisas, Drª Cristas?

AC

O sol já pagava imposto quando a senhora deputada era ministra, senhora deputada.

Não, senhora deputada. As casas com boas vistas ou exposição solar, independentemente da localização ou do rendimento do proprietário NÃO passam a ter o IMI agravado. O IMI só agrava para imóveis novos ou proprietários que venham a pedir uma reavaliação das suas casas.

O que parece inacreditável senhora deputada, é esse hábito que a senhora deputada tem de não saber a quantas anda. Não tem por aí um assessor que lhe explique estas coisas? Era suposto que essas pessoas a ajudassem a não fazer estas figuras.

Levar Portugal a sério, mas só de vez em quando

PSD

Fico sempre muito comovido quando um oficial de alta patente do PSD fala ao país sobre aumentos de impostos. Como se a história, por momentos, deixasse de existir e não tivesse o líder do partido do deputado Leitão Amaro imposto ao país o célebre “brutal aumento de impostos” que havia garantido em campanha não ser uma possibilidade. Quanto ao IMI, e apesar da história mal contada pela direita parlamentar, a verdade é que o governo Passos/Portas já aplicava a polémica taxa do sol. Mas isso agora não interessa nada que esta coisa do hashtag do PSD vale tanto como a velha história dos anéis que não eram para vender ao desbarato ou como aquela outra que garantia que os despedimentos não seriam liberalizados. Levar Portugal a sério? Yeah right.

Fotomontagem via Facebook Partido Social Democrata

 

A Direita inventou o caso de se taxar o sol com o IMI – aqui fica a prova

IMI taxar o "sol

Assistimos a uma acção concertada, pois não terá sido por acaso que o tema saltou para a agenda, a qual construiu um caso à volta da tal taxa do “sol”/IMI. A tese é que o governo de Costa introduziu alterações ao IMI que passarão a penalizar as casas com boa exposição solar. Acontece que a indignação da direita tem pernas curtas por se basear na mentira. A “nova” taxa, que não é uma taxa, não é nova e foi aplicada pelo próprio governo de Passos Coelho. A imagem supra apresenta o sumário. Para quem quiser consultar os links directamente, aqui ficam eles:

[Read more…]

IMIzade

IMIHavia quem puxasse da pistola quando ouvia falar de cultura. Cada um tem os seus reflexos condicionados. Eu começo a chorar com saudades do dinheiro, sempre que ouço um governo falar de impostos.

Nas últimas horas, tem-se falado muito a propósito do Imposto Municipal sobre Imóveis, IMI para os contribuintes. Não consigo ficar descansado, apesar de ainda não ter parado de comemorar o facto de Passos Coelho não ser primeiro-ministro.

Limito-me, para já, a deixar-vos algumas ligações e a transcrição de um texto de Carlos Matos Gomes encontrado no Facebook. Quando começarmos a pagar mais ou menos, falamos. [Read more…]

Isso agora (também) não interessa nada

A proposta que isentou do IMI as famílias com rendimentos brutos anuais até 11.560 euros foi aprovada por todos os partidos, excepto PSD e CDS, aquando da votação do OE2016.

Isso agora não interessa nada

Na votação do OE2016, o PSD foi o único partido que não aprovou a descida da taxa máxima do IMI. Absteve-se.

Correio do saque

CM

Imprensa sensacionalista e manipuladora em todo o seu esplendor. Deontologia no caixote do lixo. Mais um dia normal na redacção do Correio da Manhã.

Lixo jornalístico via Os truques da imprensa portuguesa

Como simular o IMI a pagar

imi

Use o site do fisco ou o simulador (não oficial) da DECO. Informações aqui. Simule, para não pagar (ainda) mais do que deve.

O governo amigo das famílias

Foram hoje votadas na AR as propostas do PCP e BE para restabelecer a cláusula de salvaguarda, revogar os benefícios fiscais dos fundos imobiliários e suspender o aumento do IMI em 2015. Os partidos da maioria votaram contra.

Fisco em incumprimento

José Valente

Foto@Global Imagens/JN

Apresento-vos José Valente. Desempregado desde 2012, este cidadão acumulou uma exorbitante dívida de IMI no valor 800€, dívida essa que, juntamente com o atraso de algumas prestações do seu crédito à habitação, lhe custou a casa onde vivia. Segundo o JN, a casa foi posteriormente vendida em leilão e, saldada a dívida, sobraram cerca de 17 mil euros. De despejado a credor do fisco, a situação de José Valente conheceu uma reviravolta no mínimo irónica.

Contudo, e à imagem de outros caloteiros que por aí andam, a autoridade tributária não pagou ainda o que deve ao seu novo credor. E 17 mil euros são capazes de dar jeito a um “desalojado”. Claro que, ocupado como tem andado a penhorar bolos, o fisco continua em incumprimento com José Valente. Isto de honrar dívidas anda pelas ruas da amargura.

Orçamento para a Educação: esquerda e direita

evrNão é fácil encontrar palavras para escrever sobre o orçamento apresentado pelo Governo. Parece-me que os nomes atribuídos à mãe do Pedro Proença nos jogos do Benfica serão insuficientes para qualificar esta gentinha medíocre. E, como vem sendo habitual, a Educação é o sector com o maior corte: 700 milhões.

A esta hora a cambada larangista que passou do primeiro parágrafo estará a pensar que não há dinheiro para mais, que tem de ser, que vivemos acima das nossas possibilidades. Claro que também estão a reflectir sobre o BPN e o BES e as empresas do Relvas e do Coelho.

Mas, lamento informar, estão enganados. É mesmo possível fazer diferente e, ao mesmo tempo, fazer melhor.

Em Vila Nova de Gaia andou um senhor que fez o que queria e ainda lhe sobrou tempo para ajudar meio mundo a tratar da respectiva vidinha. A dívida consolidada da autarquia é, depois do pesadelo,superior a 318 milhões. Mas, mesmo com esta dificuldade, foi possível, num ano reduzir o prazo de pagamentos a fornecedores de 206 para 111 dias o que é fantástico para a economia local. O passivo foi também reduzido em quase 33 milhões.

A Câmara de Eduardo Vitor Rodrigues conseguiu ainda baixar várias taxas municipais (derrama, imi, água) e investir na Educação: para além do alargamento da oferta dos livros escolares ao 2º ciclo, a Escola a tempo inteiro tem hoje uma dimensão única por estes lados. As escolas estão abertas das 7h30 às 19h30. É claro que este projecto pode colocar várias questões (o mais discutido a alternativa hiper-escola / hiper-rua) , mas estamos a falar, de um enorme investimento na Escola Pública e na qualidade do serviço prestado, até porque, como sugere David Rodrigues, estamos a falar de docentes qualificados.

Parece-me, pois, que é possível fazer diferente e fazer melhor porque um concelho da dimensão de Gaia é um território já com algum significado. É tudo uma questão de prioridades e, estou convencido, que por cá, ninguém se importará de exportar o modelo para o todo nacional. Não estamos e não podemos estar condenados a viver na miséria e a aposta na Escola Pública é a única que nos poderá tirar deste buraco onde a direita nos quer colocar.

Castro Almeida a Primeiro-Ministro


É do PSD. Tem feito carreira política naquele partido. Tem uma licenciatura conseguida com o esforço que fazem todos aqueles que necessitam de trabalhar para pagar as suas despesas e ao mesmo tempo pretendem prosseguir os seus estudos, aka trabalhadores-estudantes.
É autarca de S. João da Madeira desde 2001.Tem feito na «sua» casa aquilo que todos os autarcas e, sobretudo, os sucessivos P.M.’s portugueses deveriam ter feito. [Read more…]

Podem sempre pedir um parecer à Sérvulo & associados

Supremo confirma que nota de cobrança de IMI não cumpre a lei