Perfume Original

Primeira, segunda e marcha atrás

Imagem: Dr. Drodd Graphics

Comece pela tónica, passe à quarta, continue na quinta de sétima e volte à tónica. Ou como se diz na gíria musical, primeira, segunda e marcha atrás. Falamos de acordes e das fórmulas para escrever canções. Numa melodia em Dó Maior seriam Dó Maior, Fá Maior e Sol Maior de sétima os acordes em causa.

Existem outras receitas bem conhecidas e, ainda mais, usadas. De facto, muito do cançonetismo por elas passa, independentemente da sua popularidade e origem. Não é uma melodia complexa que garante o sucesso, tal como uma melodia simples não está necessariamente condenada ao fracasso – que o diga quem analise Zeca Afonso. Há muito para além das palavras e das notas nas canções, tendo a interpretação um papel determinante na conquista do podium. [Read more…]

A Barbara Mandrell e o Acordo Ortográfico de 1990

THE OLD MAN: I am actually married to Barbara Mandrell in my mind. Can you understand that?

EDDIE: Sure.

THE OLD MAN: Good. I’m glad we have an understanding.

— Sam Shepard, “Fool for Love

***

Poderíamos reproduzir (ou adaptar) esta conversa entre o Eddie (o Sam Shepard deixou-nos há poucas semanas) e o The Old Man (o Harry Dean Stanton deixou-nos hoje, soube há pouco pelo nosso António Fernando Nabais), com o AO90 a servir de Barbara Mandrell (coitada da Mandrell), da seguinte forma:

A PESSOA QUE ESCREVE NO SEXTA ÀS NOVE DA RTP: Eu escrevo segundo o AO90. Percebe?

UMA PESSOA QUALQUER QUE TENHA LIDO E PERCEBIDO O AO90: Claro!

A PESSOA QUE ESCREVE NO SEXTA ÀS 9 DA RTP: Ainda bem que estamos de acordo.

Para banda sonora, se não houver L’idiot, se não houver City of New Orleans e se não houver os meus dilectos Ao Soldado Desconfiado ou The Phoenix, então pode ser o Comboio  ou então o Noutro Lugar. Não escolham o Depois de ti, mais nada, sff. Obrigado. Adaptações?  Start Me Up é fixe, mas prefiro Love Removal Machine.

Agora, vamos àquilo que interessa:

 

Plágios

Imagem: movenotícias

Existem dezenas de canções que alcançaram grande fama e sucesso, interpretadas por cantores de muito talento, que são, à luz da acusação que agora recai sobre Tony Carreira, plágios.

Noutro nível, em todas as artes e em todas as ciências humanas há plágios evidentes que só alguns, com “olho clínico”, conseguem identificar, pois copiam códigos mais subtis e profundos da obra matriz inspiradora.

Um dos grandes plagiadores da História universal foi, como é sabido, Platão. Mas há muitos outros, bem mais recentes e menos dados a pensamentos cavernosos. Diz-se, (…mas nada que tu digas acredito – Soneto já antigo), que as Universidades têm um acervo de teses de doutoramento fraudulentas que daria para fazer trinta e três Bibliotecas de Alexandria.

[Read more…]

O novo CD de Luiz Caracol

Chama-se Devagar. Há títulos mesmo adequados. Melhor só mesmo quando Tony Carreira lançou O Mesmo de Sempre.

Pré-venda a 26 de Novembro!! Iupiii!!!!

Mal posso esperar.

Passos Coelho contratado por Belmiro de Azevedo

Pedro Passos Coelho, à semelhança de Cavaco Silva, tem dificuldades em pagar as despesas. Assim, com o objectivo de aumentar o orçamento familiar, terá decidido aceitar o convite da Sonae para participar numa campanha publicitária dos hipermercados Continente. O responsável pela campanha declarou ao Aventar que “pedimos ao Pedro que usasse uma roupa simples, nada de fato e gravata, numa homenagem à classe média desaparecida.” Pedro Passos Coelho comprometeu-se, ainda, a assistir a um concerto de Tony Carreira e passará a fazer presenças em discotecas, na qualidade de “Homem Sonae”.

A Festa das Cruzes em Barcelos (3)

Ir ao concerto do Toni Carreira é melhor que ir à missa.

Tony Carreira, o Plagiador

A história já é de 2008 e nunca pensei vir a escrever sobre ela. Mas os comentários de algumas senhorecas mal-educadas, num post que escrevi sobre o concerto de Tony Carreira no Pavilhão Atlântico, obrigam-me a regressar a tão momentoso assunto.
Pois bem. Se o máximo que têm a dizer sobre Sérgio Godinho é que ele é um «garrafão sem pescoço» e que «parece o cu de um cão a cagar, sem expressão e sem alma», minhas senhoras, isto diz tudo vós e sobre a forma como entendem a música.
Quanto a Tony Carreira, lamento, porque até gosto da personagem de homem humilde e trabalhador que ele criou, mas foi acusado de plágio ainda há dois anos. É, pois, um plagiador. Não são necessários grandes argumentos.
Basta ouvir a música que aqui vos deixo, do mexicano Crstian Castro, publicada em 1997 sob o título de «Después de ti más nada». E comparar com a que Tony Carreira publicou em 1999, «Depois de ti mais nada» (que original). Poderão também dar uma olhadela à letra de cada uma das músicas.
Tirem as vossas conclusões e, como já dizia no post anterior, instruam os vossos ouvidos.


Não é igualzinho? Até as malucas aos gritos! Agora vejam a versão Tony: [Read more…]

Tony Carreira no Pavilhão Atlântico: O Mesmo de Sempre

Não é uma crítica ou uma piada. É mesmo o novo nome do álbum de Tony Carreira. Chama-se «O Mesmo de Sempre».
Ou como estamos em presença de um acto de grande honestidade. Ao fim de tantos anos a enganar o pessoal, finalmente o rapaz assume que anda sempre a cantar o mesmo. O Mesmo de Sempre.
Rpaziada que gosta do Tony Carreira, querem um conselho? Ouçam Sérgio Godinho, o cantor que se reinventa constantemente. E instruam esses ouvidos.

Ver também Tony Carreira, o Plagiador

Como Se Fora Um Conto – O Opel Corsa, o Rúben e a Torrada de Pão de Regueifa

Era ainda de manhã, cedinho, de uma sexta-feira feita para engenheiros de pontes. Ontem, muitos, demasiados, festejaram o dia do meu País como se tudo estivesse bem.  À mesa do café onde muitas vezes desjejuo, leio distraído o jornal do dia. A revista que o acompanha também está por ali, com a sua capa colorida a tentar chamar-me a atenção.

Entre uma leitura de títulos da primeira página do jornal e da revista, e uma espreitadela às fotografias que os acompanham, fico sabedor do que mais importante se passou no dia de ontem, ou nos que o antecederam.

Aos poucos vou tomando consciência do que é interessante para os Portugueses.

Assim, pedindo desculpas pelo tratamento muito informal que vou dar às pessoas, fiquei a saber que a Sofia e o Nuno, [Read more…]

%d bloggers like this: