Artur Baptista da Silva é contra Fação?

“Falso consultor da ONU acusado de contrafação“. Contra Fação? Mas porquê?

Artur Baptista da Silva é candidato a Primeiro-Ministro

Coelhartur“O que o país precisa para superar esta situação de dificuldade não é de mais austeridade. Portugal já vive em austeridade.”

Pedro Passos Coelho, candidato a Primeiro-Ministro
Visto aqui e lido aqui.

Ainda havia material para mais uns textos e lá voltaremos, o mais tardar, em 2015. Já sabem responder-me a esta pergunta?

Artur Baptista da Silva é candidato a Primeiro-Ministro

Coelhartur“A politica de privatizações em Portugal será criminosa nos próximos anos se visar apenas vender activos ao desbarato para arranjar dinheiro.”

Pedro Passos Coelho, candidato a Primeiro-Ministro
Visto aqui e lido aqui.

(continua)

Artur Baptista da Silva é candidato a Primeiro-Ministro

Coelhartur“Não se pode manter o país a gerir a austeridade sem reforma estrutural, sem crescimento.”

Pedro Passos Coelho, candidato a Primeiro-Ministro
Visto aqui e lido aqui.

(continua)

Artur Baptista da Silva é candidato a Primeiro-Ministro

Coelhartur“Eu penso que não é dito que os salários mais baixos da função publica possam não perder poder de compra, isto é serem actualizados apenas pelo nível da inflação; e portanto só há duas maneiras de fazer isto: tributar mais, também, o capital financeiro, com certeza que sim.”

Pedro Passos Coelho, candidato a Primeiro-Ministro
Visto aqui e lido aqui.

(continua)

Artur Baptista da Silva é candidato a Primeiro-Ministro

Coelhartur“Aqueles que hoje cumprem, esses não têm a ajuda de ninguém, esses pagam a crise. Esses têm de pagar mais impostos.”

Pedro Passos Coelho, candidato a Primeiro-Ministro
Visto aqui e lido aqui.

(continua)

Artur Baptista da Silva é candidato a Primeiro-Ministro

Coelhartur“…. de tratar os Portugueses à bruta e de lhes dizer: agora não há outra solução, nós temos um défice muito grande e os senhores vão ter que o pagar.”

Pedro Passos Coelho, candidato a Primeiro-Ministro
Visto aqui e lido aqui.

(continua)

Burlões competentes

Durante um tempo dirigi um gabinete de imprensa em Lisboa. Um dia o contínuo, o meu fiel e saudoso Alfredo Rodrigues que transitou da France Press para de novo trabalhar comigo, veio dizer que na sala me esperava um antigo aluno do Colégio de Nun´Álvares (CNA). Fui à sala,  curiosa de saber quem seria e deparei-me com um sujeito  vestido de cinzento, todo ele cinzento, que de todo eu não conhecia. Apresentou-se-me como sendo o Durão e mostrou-se  admirado por eu não me lembrar dele. Como havia eu de me lembrar de todos, pensei, se nesse tempo as raparigas andavam pelas 200 e os rapazes para mais de 600? Desculpei-me com a minha falta de memória para  não ser rude. Mas o tal Durão não parou de desfiar memórias, falou do Jenga, do Ti Ilídio, do Dr Raúl, do Dr Quitério, de outros mais, com uma minúcia tal que eu voltei anos atrás.  Não havia que saber, o homem tinha andado mesmo no CNA. E isso era-me simpático. [Read more…]

Academia do Bacalhau de Lisboa e International Club of Portugal

artur b silvaAceitaram pedido de demissão do homem que se diz “vitima de ataques mediáticos“.

Ligado ao PS, não consta que tenha pedido a demissão do partido.

Artur Baptista da Silva é candidato a Primeiro-Ministro

Coelhartur“Na prática estão a preparar-se para aumentar a carga fiscal. Como? Reduzindo as deduções que nós podemos fazer em sede de IRS.”

Pedro Passos Coelho, candidato a Primeiro-Ministro
Visto aqui e lido aqui.

(continua)

Artur Baptista da Silva é candidato a Primeiro-Ministro

Coelhartur“Não sou a favor de mais impostos. Acho que o Estado tem que dar o exemplo. Nós não devemos aumentar os impostos. O orçamento que foi apresentado na AR este ano, de alguma maneira, vai buscar a quem não pode fugir. E portanto precisamos de um Governo não socialista em Portugal.”

Pedro Passos Coelho, candidato a Primeiro-Ministro
Visto aqui e lido aqui.

(continua)

Somos todos Artur Baptista da Silva

740944
Ainda não percebi por que razão tantos pinguços andam praí a vociferar contra Artur Baptista da Silva. Um homem que andou a gozar durante um mês com as empresas de Pinto Balsemão e Joaquim Oliveira, com Nicolau Santos e Paulo Baldaia, é digno da maior consideração. Há gente bem mais maligna que anda por aí impune, mas de Artur Baptista da Silva só falta dizerem-nos de que cor são as cuecas. É pena que a nossa Comunicação Social, só para dar um exemplo, não dedique a Dias Loureiro 10% do tempo que tem dedicado a Artur Baptista da Silva.
Artur Baptista da Silva é o típico tuga – pequeno vigarista, manhoso, chico-esperto, mentiroso, treteiro, com sentido de humor. Há outros tugas típicos bem mais conhecidos com as mesmas características – Pedro Passos Coelho e Miguel Relvas são os melhores exemplos, mas ao contrário daquele, não têm piada nenhuma.
Artur Baptista da Silva, vistas bem as coisas, tinha tudo para ser candidato a Presidente da República. Tenho pena que não seja. Eu votava nele.

Artur Baptista da Silva é candidato a Primeiro-Ministro

Coelhartur“Não podemos aumentar esta receita aumentando mais os impostos, porque de cada vez que tivemos um problema de finanças públicas em Portugal, a receita foi sempre a mesma: foi a de pôr as famílias e as empresas a pagar mais impostos.”

Pedro Passos Coelho, candidato a Primeiro-Ministro
Visto aqui e lido aqui.

(continua)

Longe de mim defender Artur Baptista da Silva

…mas o que será mais grave? Aparecer na televisão, depois de enganar jornalistas, ou chegar a primeiro-ministro, depois de enganar um país?

Artur Burla, Mata e Foge

Artur Burlão também Mata e FogeComo explicar que o cu mediático nacional cheire mal tal como o da política ou o da mais pura e lhana civilidade? Nada como ir atrás do Catolicismo para explicá-lo, segundo o camelo valupetas que blatera invariavelmente na direcção unívoca do amante. Pois, o Catolicismo explica quase tudo. Até explica a emanação burlesca e pícara mais recente, Artur Baptista da Silva. Explica o sucesso da sua prestidigitação mediática, explica que Nicolau Santos seja permeável a grandes berloques de economês, useiro e vezeiro em treta e spin, muito dado a este tipo de habilidosos, baste um cartãozinho ou uma técnica de discursar flamejante e assanhada como a Besta Quadrada que hoje passeia tranquilamente o respectivo Cagueiro de Ouro em Paris. O Nicolau é um comediante! [Read more…]

Depois de ter sido Condenado por Burla, Abuso de Confiança e por ter passado Cheques sem Cobertura,

artur baptista da silvaEntendo perfeitamente porque é que o homem diz que é muito fácil renegociar a dívida.

Daqui

Passos Coelho trabalha para a ONU e irá estudar em Paris

“(…) o próximo ano não será de recessão.” (Festa do Pontal, Agosto de 2012)

Artur e o Ludíbrio, o Estrago e o Estrilho

Cartaz 05A prestação televisiva de Artur Baptista da Silva, alegado especialista da ONU, foi um sucesso. Eu vi e gostei. Fiquei todo baralhado por causa das certezas do Artur, inauditas até ao momento em que lhas ouvi. Ludibriar com a Mentira ou Ludibriar com Verdades Cortantes e até Urgentes mas impraticáveis, é ludibriar! Ponto. Agora que o Artur foi denunciado como impostor por vários órgãos de comunicação social, faz o que todos os impostores portugueses têm feito, especialmente o Animal que se acoitou em Paris: queixa-se de ser vítima de um «julgamento sumário», com pena aplicada de «linchamento de carácter». Na sua orfandade, as putas de Sócrates, nos blogues e nalguma Opinião-Câncio, têm passado meses a falar do asco geral e unânime que aquela figura gerou na Opinião Pública precisamente como «assassinato de carácter». Portanto, a cassete é quase a mesma. Não há País que sobreviva a jornalistas e a jornais à cata de especialistas convenientes às suas teses contra-poder porque sim: desta vez foi Artur Baptista e Silva, pago para debitar com o megafone do Expresso e da SIC Notícias, a enganar-nos. Mas não o fez igualmente com estilo, estrago e estrilho essa magnífica geração Vara-Sócrates?! Não os ajudaram e credibilizaram igualmente esses media?!

Afinal quem foi engrolado?

A extrema-direita insurgente e blasfema acha que lhe caiu no sapatinho um Artur Baptista da Silva. Vai-lhes custar a entender como o presente estava envenenado.

Não querem contra-argumentar em relação ao que o homem disse (e que é de senso comum), tal como Pires de Lima comeu e calou num frente-a-frente televisivo  A festa surge porque podem atacar ad hominen, com razão, convenhamos, embora não tão extensível como pensei inicialmente em relação ao jornalista Nicolau Santos (um homem, que soube admitir o seu erro, coisa que nem sequer entendem, os fanáticos desconhecem a remota possibilidade de perderem a razão): a responsabilidade principal cabe a um desses clubes lisboetas onde se janta numa anglo-tradição de snobs, e pelos vistos um cartão de visita chega perfeitamente como credencial. Curiosamente não enrolou a Associação Abril, horror dos horrores, podia ao menos ser uma colectividade de Novembro,

Eu levo com o clássico argumento insurgente: faltam-me “uns rudimentos de economia”, e isto vindo de uma casa onde se confunde diariamente finanças e gestão com economia política e a ignorância sobre e História Económica e Social é crassa, esgotado o catecismo de Viena. De caminho levo com uma inovação vocabular, “engrupido“, seja lá o que isso for na língua em que foi imaginado. Nada de novo onde já me foi explicado que como professor de História do secundário não estava à altura dos doutos, por sinal ignorantes. [Read more…]

Para além dos números tortos, da imposturice e do cadastro criminal que preocupam tantos, o que Artur Baptista da Silva disse

gaspar_alves_dos_reis

  • Que os efeitos devastadores desta crise replicam os resultados do programa anteriormente aplicado noutras partes do Mundo (e designadamente no Brasil), onde apenas gerou pobreza e subdesenvolvimento.
  • Que numa economia como a portuguesa, que de si já era frágil, o ataque que está a sofrer vindo de fora (com a diminuição do rendimento do trabalho, e os aumentos do desemprego, dos impostos, dos encargos sociais, do défice, e por fim, nessa cadeia recessiva, da dívida soberana), e em total contradição com o que foi prometido pelo programa de assistência, é o responsável pelos três milhões de pobres que contabilizamos já. “Uma população que está ao nível da indigência”.
  • Que os bancos se fizeram para ajudar os Estados e não o contrário. [Read more…]

Artur Baptista da Silva e o género humano

Ao cuidado do excitadissímo Miguel Noronha, a ver se aprende a discernir entre género humano e Manuel Germano: este não é o vigarista, mas apenas um megalómano, que ainda por cima embarretou o Expresso, o sonho de qualquer português honesto.

Os verdadeiros vigaristas, a quem não dedicou hoje dezenas de postadas, e que mexem com os nossos* bolsos, são estes:

[Read more…]

Aldrabão por aldrabão, sempre prefiro o de cima

abs ppc

Feliz 1.º de Abril para todos!

Um Charlatão

Deu uma das entrevistas mais interessantes que ouvi nos últimos tempos. Pouco profissionalismo por parte de todos os que nem sequer questionaram a idoneidade do senhor? Pura ingenuidade? Ou o desejo, ainda que insconsciente, de fazer passar a mensagem? Não sei, mas gostei. Muito. Desde a entrevista ao caricato da situação. Parabéns, Artur Baptista da Silva!

Pode alguém ser quem não é?

Artur Baptista da Silva pode ser quem não é. Isso não muda uma linha do que disse e não vejo desmentido em lado nenhum. É uma ironia suprema que para alguém ter tempo de antena  dizendo a verdade sobre a crise tem de se fazer passar por detentor de um cargo na ONU que não existe.

Ironia porque Marcelo Rebelo de Sousa passou a vida a perder eleições, mas avalia semanalmente os que as ganham.

Ironia porque Marques Mendes não fosse a política nunca passaria de um modesto advogado minhoto, mas tem todo o tempo de antena para soltar o pior da intriga palaciana.

Ironia porque Medina Carreira mente diariamente sobre as origens da crise, ocultando o papel dos bancos e especuladores financeiros, mas sem contraditório pode continuar a disparatar à vontade contra a classe política a que pertence.

Para furar o bloqueio de mentiras com que se vende em Portugal a ideologia da austeridade, pelos vistos é preciso inventar um cargo. Quem ocupa o lugar de ministro das Finanças engana-se em todas as previsões, burla todos os dias a realidade, e não é por isso que é demitido. Estão bem um para o outro.

“Se Portugal não negociar agora irá fazê-lo daqui a seis meses de joelhos”

A frase não é de nenhum dirigente do BE ou do PCP. É o título de uma entrevista publicada hoje no Expresso, e o seu autor é Artur Baptista da Silva, coordenador do Observatório Económico e Social da ONU para a Europa; ONU que propõe uma uma renegociação da dívida portuguesa em três pontos, que me parecem bem razoáveis e sensatos.

Claro que estes que nos governam, apoiados por um terço dos portugueses que dizem votar, não estão para aqui virados. A crise é uma oportunidade para negócios e vinganças. Acabar com os direitos conquistados,  transformar Portugal numa estância turística com empregados dóceis, e distribuir ao Domingo distribuir esmolas pelos pobrezinhos. O sonho de uma vida, desde os bancos da jota. Clique na continuação deste artigo (e eventualmente nas imagens) para ler os textos publicados no Expresso: [Read more…]