E ainda se fala mal da Justiça

Afinal a Justiça é bem mais eficaz do que a Banca: olhem como Joe Berardo arranjou património para cumprir as suas obrigações.

Hoje, fui ajudar a minha mãe nas compras

e fiz publicidade gratuita ao Pingo Doce (nada contra, mas não sou cliente, moro no estrangeiro), ao leite Matinal (não bebo leite) e à Hoffen (desconheço a marca, só conheco o conceito, porque falo alemão). Por uma boa causa. Boa? Óptima!

Há muitos anos, perguntava Othello:

What is the matter heere?Ora bem, fazendo de Montano, respondo: por um lado, o que diz o Maio, por outro, o que recorda o Moreira de Sá. Haja Aventar.

Imagino que…

… a frase que Luís Filipe Vieira mais tem ouvido nos últimos tempos, é: “O número para o qual ligou, não tem voice mail activo“.

«Is everybody in?

The ceremony is about to begin».

Daqui vê-se a minha casa

Foto: Francisco Miguel Valada (25 de Junho de 2021)

Efectivamente, Selecção

«Les Bleus concèdent le nul contre la Selecção». Exactamente, ‘selecção’ ≠ ‘seleção’.

Foto: UEFA EURO 2020

Ui! Com quem a Doroteia se meteu…

Merkel criticou Portugal, por ter facilitado a entrada de ingleses, aquando da final da Ligas dos Campeões Europeus. Servindo de exemplo, segundo a Chanceler alemã, para o desacerto que existe na União Europeia.

Santos Silva e Marta Temido já puseram a Chanceler no seu lugar.

Quem se mete com Portugal, leva. E com o Governo PS, também.

No Ano Europeu do Transporte Ferroviário

(exactamente), eis um excelente apontamento da TSF, com a “enciclopédia sobre carris”. Efectivamente, o nosso Dario Silva.

[Foto: FD]

Lápis… Azul?

Quanto dura um graffiti a criticar Rui Moreira antes que a Câmara do Porto o mande apagar?

Dois dias.

A política ‘pós-modernos’

É incrível como as coisas mudam.

Um fascista já não é mais um fascista. Agora é “iliberal” ou “ultra-conservador”. E o fascismo já não é mais fascismo, agora é “direita populista”.

Tudo isto deve ter começado quando substituíram “trabalhador” por “colaborador”, estou certo.

Um homem fecha os olhos à morte

A natureza dos laços que nos prendem aos outros pode ser estranha. Eu tive, durante anos, uma relação com uma família que mal conhecia, mas a quem me prendia uma circunstância invulgar: tinha sido o meu pai a assistir à morte súbita do pai deles e a fechar os olhos do cadáver. Foi uma cena que assombrou a minha infância e que eu imaginei e reeimaginei vezes sem conta. Um homem que o meu pai conhecia de vista, porque morava próximo, caminha frente a ele. É de manhã cedo, há pouca gente nas ruas. O homem cai, um corpo desamparado no chão. O meu pai corre para ele. O homem não tem pulso nem respira. O meu pai chama alguém (que estava à janela?) e pede-lhe que ligue para o então 115. Pouco depois – quanto tempo? – reconhece que nada mais pode fazer e desliza a mão, imagino que a direita, suavemente pelo rosto do homem, para fechar-lhe os olhos.

A família do morto passou a tratar o meu pai com alguma deferência, o que muito me espantou porque, afinal, ele não tinha conseguido evitar-lhe a morte súbita. Fechar os olhos parecia-me tão pouco. É verdade que tinha acompanhado o homem nesses minutos finais, mas já o tinha encontrado morto, pelo que tampouco teria sido um verdadeiro conforto. É provável que o homem já estivesse morto quando o corpo embateu no chão. [Read more…]

Ciência Política das setas

Num país em que assistimos a pontapés à democracia todos os dias, tiram-se conclusões sobre partidos por causa de propost… debat… comíci… Jogos de setas. É por jogos de setas. Referir que no mesmo local foi dada voz a um ativista anti-Putin é que já não dá jeito.

CR7

Foto: Pool via REUTERS (https://bit.ly/2SFP3ca) Cristiano Ronaldo: Im Spiel gegen Ungarn erst spät erfolgreich, dann aber doppelt

IL: Incoerência Liberal

São tão democratas, tão democratas… que dizem querer “acabar com o socialismo” e fazem tiro ao alvo a adversários políticos, deixando de fora do alvo… o deputado mais anti-democrático da Assembleia da República. Tão democratas.

«Estudem, que vos faz falta» e «vai estudar, Relvas»

Estudar é bom. Aliás, trata-se de verbo adoptado na melhor imprensa portuguesa e nos melhores certames ciclísticos internacionais. A vírgula na segunda citação é da minha inteira responsabilidade.

Dia de Portugal

O país. A bandeira. O hino. As suas gentes. Hoje é o dia de Portugal. Apenas se falta cumprir.

Esqueceu-se dos escravos?

Marcelo pede que se aproveite a bazuca como não se aproveitou o ouro e as especiarias

A Comunicação Social de direita

É incrível. A Comunicação Social portuguesa, que é totalmente de direita, não se revoltou com estas declarações do Trump. Se fosse outro, abria os jornais todos.

Pobreza extrema

Na comissão executiva da comemoração dos 50 anos do 25 de Abril e na respectiva estrutura de apoio são todos pobres: Pedro Adão e Silva é pobre, o secretário pessoal é pobre, os três técnicos especialistas são pobres, os três adjuntos são pobres, o motorista é pobre.

Na política como no futebol: desculpas de mau pagador

O SL Benfica lançou um mini-documentário onde tenta explicar os porquês da época vergonhosa, depois de ter investido mais de cem milhões na sua equipa de futebol. Aparentemente, a culpa é do bicho. Quer dizer, primeiro, dos árbitros. Mas depois, do bicho! [Read more…]

A democracia à PCP

Ainda há quem consiga dizer sem rir que o PCP é um partido importante para a democracia. Por muito menos, acusaram a direita portuguesa de legitimar fascistas. Desta vez, a pérola é esta. Haja decência.

Liberalismo explicado às criancinhas

Aguarda-se, a todo o momento, uma aula magistral por eminente teórico defensor do liberalismo económico sobre o papel da proibição de particulares e/ou empresas investirem onde e em quem bem entenderem. (ver notícia)

O contributo dos Nirvana para a Lexicografia pode ser ouvido

durante os primeiros três minutos e dez segundos desta entrevista.

O Aventar e as felizes coincidências

No mesmo dia, my name is Prince (apud Grantis) e my name is Richard.

Donna Grantis

Há uns anos, o Prince disse: «say ‘what’s up?’ to Hannah on the drums, say ‘what’s up?’ to Ida on the bass, Donna on guitar. My name is Prince». A Donna do Prince é a Donna Grantis. Say ‘what’s up?’ to Donna, sff.

A marquise do Ronaldo e o Bairro da Jamaica

Diz-se que residentes do Bairro da Jamaica estarão indignados com a marquise do Cristiano Ronaldo!

As situações “não podiam ter acontecido”,

mas aconteceram: “aglomerados”, “andar sem máscara”, “consumo de álcool nas vias públicas”. Efectivamente.

Os jornalistas do jornal O Jogo são mouros e Tuchel é um exagerado

«É um clube fantástico, desde jovem que os acompanho quando jogaram a final frente ao Bayern Munique [em 1986].» Foi em 1987 e o FCP não é fantástico.

O cheiro é que é diferente – ou talvez seja o mesmo

Quando a merda assenta, as moscas, babando, assentam nela. O cheiro, esse, é o mesmo de sempre, neste Portugal esquecido e saudosista.

“Presença de Passos Coelho no MEL não passa despercebida”.