No princípio era o Verbo

E o verbo está errado. Excepto, claro, se o objectivo for fazer campanha por Fernando Medina.

Vazio está explicado

cartaz teve inspiração na obra “As palavras que nunca te direi”.

Boa onda

Pelo aspecto, parece ter ido buscar a foto do cartão de estudante, do tempo em que as fotos de retrato ainda eram a p&b.

De resto, está um cartaz bem conseguido. Tem muito boa onda.

Adenda: segundo informações de última hora, o lifting correu mal e as rugas passaram do retrato para o pano. 

Parrachita à presidência!

Maria Vieira, actriz portuguesa de créditos firmados que dispensa apresentações, decidiu recentemente envolver-se em profundas discussões politico-filosóficas nas redes sociais, causando um imenso frenesim entre as massas, o que é revelador do seu impacto na sociedade portuguesa. Ficamos a saber, entre outras coisas, que se posiciona ideologicamente na fronteira entre o conservadorismo radical e a extrema-direita e que admira fervorosamente o ícone maior do nacional-socialismo moderno mais populista, fanático e estupidificante de que há memória, Donald Trump. Como é seu direito. [Read more…]

Lido por aí

Nos últimos quatro anos o Benfica foi mais vezes à CML que a Teresa Leal Coelho. [Rodrigo Moita de Deus/31 da Armada]

PSD Lisboa em estado de sítio

O desastre autárquico que se anuncia para os lados da São Caetano à Lapa tem expressão maior no caos que se instalou na corrida à capital. Depois de várias tentativas falhadas para enfrentar um presidente que tantos à direita consideram frágil, algo que ainda assim se revelou insuficiente para que personalidades como Santana Lopes ou José Eduardo Moniz aceitassem o convite do líder a prazo do PSD, o débil plano C que Passos, a esforço, conseguiu engendrar está a criar cisões no seio do partido que já não podem ser ignoradas. [Read more…]

Teresa Leal Coelho defende construção de TGV ibérico

A ideia é aproximar a casa de Madrid à Câmara de Lisboa, para melhorar a “assiduidade como presidente da câmara“.

Para plano C, Teresa Leal Coelho está cheia de moral

É caso para dizer que humildade não lhe falta. O que de resto é de uma coragem que impressiona, vinda da protagonista do plano de recurso do PSD para a CM de Lisboa, que como sabemos agradou bastante à concelhia lisboeta.

Leio por aí que Fernando Medina, que nem eleito foi, irá obter umas das vitórias mais fáceis de todos os tempos. Mantenho as minhas reservas, claro, mas considerando o elevado nível de fanfarronice da candidata, que só avançou porque os restantes 4 ou 5 candidatos deram uma nega a Pedro Passos Coelho, tenho o pressentimento que será um belo de um passeio para o actual autarca da capital. Conseguirá Teresa Leal Coelho fazer pior que Fernando Seara em 2013?

via Diário de Notícias, foto de Natacha Cardoso/Global Imagens

Que se lixem as eleições autárquicas em Lisboa. Desde que o PS não ganhe

Lembram-se da indignação com que inúmeros notáveis à direita apontavam o dedo ao acordo de esquerda, alegando que o arranjo parlamentar que suporta o governo tinha como principal objectivo afastar a coligação PSD/CDS-PP do poder? Recordam-se dos rios de tinta que correram, dos artigos de opinião irados e da revolta que se apoderou do Caldas e da São Caetano à Lapa? Pois bem, eis que os papéis se invertem. É a reedição do Que se lixem as eleições, versão Autárquicas 2017. [Read more…]

Atestado de incompetência

passado por Carlos Encarnação, antigo deputado e presidente da CM de Coimbra pelo PSD, ao insólito Pedro Passos Coelho:

Eu tenho muitas pessoas de confiança e nem sempre as escolho para as coisas. Foi assim durante toda a minha vida. A pessoa pode ter muita confiança na outra e ela não cumprir os requisitos para disputar uma eleição. O PSD não pode apresentar um candidato para disputar o segundo ou o terceiro lugar. O partido devia ter um candidato para ganhar. E essa tradição do PSD. Eu não vejo volta a dar em relação a isso. O candidato foi mal escolhido. O candidato não cumpre os requisitos para lutar pela vitória em Lisboa. Ponto final

O problema do PSD, nesta altura, é que um líder que está nestas condições não pode deixar de compreender que a única coisa que tem a fazer, para bem de todos, é pedir uma licença sabática e compreender que ele é um obstáculo

[Read more…]

Passos prefere Coelho a Cristas

Gostos não se discutem, como sabemos, mas tudo pode ter tido a ver com uma questão de a busca de uma fé mais leal e, se assim não fora, que seria do amarelo!
teresa-leal-coelho

A democracia é o que o PSD quiser

Num momento em que o PSD se dedica a um rasgar de vestes diário, a propósito das críticas ao trabalho do governador do Banco de Portugal (BdP) que se ouvem à esquerda, agravadas pela reportagem da SIC, Assalto ao Castelo, que veio comprovar factualmente que Carlos Costa foi negligente e irresponsável no que à catástrofe BES diz respeito, importa recordar que, por muito menos, o Tribunal Constitucional (TC) foi alvo de violentas críticas por parte das mais altas patentes do exército laranja. [Read more…]

O plano C de Pedro Passos Coelho

Após várias tentativas falhadas, Pedro Passos Coelho lá terá que recorrer ao seu núcleo duro para a corrida autárquica à capital. A escolha de Teresa Leal Coelho não foi ainda oficializada, é certo, mas como onde há fumo costuma haver fogo, a decisão do líder do partido, que fez ouvidos de mercador à concelhia lisboeta, é já encarada como dado adquirido pela esmagadora maioria da imprensa nacional.  [Read more…]

Tiques Velhos, Truques Novos

Haverá sempre quem não tenha memória e quem faça de conta que a não tem.

 
E não faltarão aqueles que procuram usar a edição na História.

  • Quatro pernas bom, duas pernas melhor!
  • Nenhum animal dormirá em cama com lençóis.
  • Nenhum animal beberá álcool em excesso.
  • Nenhum animal matará outro animal sem motivo.
  • Todos os animais são iguaismas alguns são mais iguais do que outros!
  • Todo animal trabalhará no mínimo 18 horas por dia.

Vídeo: Geringonça.
Citação: Fábula de Orwell, O Triunfo dos Porcos (via).

A luta de classes no PSD

Passamos dias a fio a ouvir Passos Coelho e respectiva corte falar na ameaça que a Geringonça representa para a democracia. Estalinismo para aqui, ataque às instituições para acolá, o paleio é sempre o mesmo, os profetas são sempre os mesmos e a profecia, apesar de revestida de vincada parvoíce, lá vai sendo propagada pela imprensa de esquerda que é controlada pela direita. Um festim para quem gosta de se rir com estas coisas.

Mas eis que, no meio da confusão em que se transformou a estratégia do PSD para as Autárquicas, somos confrontados com um exemplo de autoritarismo de Passos Coelho, que após várias tentativas falhadas, parece ter finalmente encontrado o seu candidato à maior autarquia do país. Se a escolha irá recair sobre Teresa Leal Coelho, um nome literal demais para correr bem, em breve ficaremos a saber. O que já sabemos, pelo menos a julgar pelo desabafo indignado de Mauro Xavier, publicado ontem no Facebook, é que a concelhia lisboeta não foi tida nem achada nesta escolha.  [Read more…]

Não vai correr bem

“Leal Coelho” é demasiado literal.

O algodão não engana

Sonasol

Paulo Mota Pinto, o deputado do PSD cuja única mancha curricular, nas palavras da tia Leal Coelho, reside no facto de ter sido juiz do Tribunal Constitucional, admitiu ontem, em curta entrevista ao Público, que o TC não tem obrigação de aclarar o Governo que, por intermédio dos seus moços de recados no Parlamento, endereçou esse pedido aos “infames” juízes do TC. Mais uma mancha no currículo do homem, coitado. A tia vai ficar possidónia…

Por falar em manchas, não é que o senhor deputado, segundo a edição de hoje do Expresso, é o escolhido pela família Espírito Santo para Chairman do BES? Apesar da sua experiência no sector ser zero, sabemos bem que um deputado do PSD costuma ser pau para todo o conselho de administração. Haverá melhor tira-nódoas para um CV constitucionalmente encardido? Alguém chame o senhor do Sonasol para aclarar a situação!

A coelha

coelha
No dia de Portugal, além dos discursos protocolares, brilhou, graças ao jornalismo rastejante que nos brinda, geral e entusiasticamente, com este lixo, Teresa Leal Coelho. Deputada, portadora do oportuno título de “professora de direito” – que foi para isso que foram criadas “universidades” como a Lusíada -, investigadora – como qualquer idiota pode ser – do “instituto de defesa nacional” (desculpem, mas não consigo usar aqui maiúsculas), titular de cargos vários no PSD e despedida de todas as funções e empregos não protegidos politicamente, botou jornalística entrevista e, mais do que qualquer das individualidades presentes, mereceu a servil atenção da imprensa.

Não se fez rogada, claro. As infames baboseiras que já tinham lamentável existência escrita passaram e entrar-nos pelos olhos e pelos ouvidos. Não temos para onde fugir. Retenho, sobretudo, a vontade que a senhora tem de que sejam punidos os juízes do Tribunal Constitucional sempre que decidam inconvenientemente (não estou a brincar, a criatura defende mesmo esta e outras). Em verdade vos digo: se, naquele tempo, Jeová tivesse enviado aos Egípcios semelhante praga de láparos, o Faraó Ramsés tinha cedido logo à primeira.

A rapariga das brincadeiras

jogo_mata

Depois de se ter referido ao sucedido como tendo sido uma “brincadeira”, Teresa Leal Coelho continua os seus jogos em entrevista ao PÚBLICO. Desta vez no recreio, a miudagem joga ao mata e o piolho procura acertar em cheio no Tribunal Constitucional. Mas o jogo não tem árbitro e a inversão das regras segue impune.

Esta gente é perigosa e os que os apoiam, de forma explicita ou encapotada em opiniões aparentemente moderadas, são os novos camisas castanhas desta direita sem lei. Segue-se o quê? Vidros partidos e partido único?

[imagem]

Manchas curriculares

Teresa Leal Coelho

Teresa Leal Coelho refere-se ao sucedido como tendo sido uma “brincadeira”. O que não deixa de ser normal quando o contexto é uma dessas “universidades” da treta que o PSD faz para os seus jotas. Dizia a deputada, enquanto introduzia Paulo Mota Pinto, que a única mancha no seu currículo era ter sido juiz do Tribunal Constitucional. Uma observação inocente claro! Depois é ver toda uma nova geração de boys anticonstitucionalistas emergir. Estes gajos do TC era enfiá-los todos em Caxias.

Por falar em manchas, encontrei estas por ai. Mas o que eu gostava mesmo de ver, era a tia Teresa introduzir o Miguel Relvas com a mesma frontalidade. Ou Dias Loureiro: “Boa tarde minhas ovelhinhas! Hoje temos conosco Dias Loureiro, destacado cavaquista cuja única mancha no currículo foi ter participado na maior fraude bancária da história do país. Mas antes isso do que ser juíz do TC. Isso sim, seria muito grave!” O auditório seria certamente abafado por uma calorosa salva de “meeeeeeeeé’s”.

O PSD acha que defender a Constituição é uma mancha

Ou isso ou Teresa Leal Coelho é uma brincalhona.

Fuga em frente será modalidade olímpica

full_foto_teresa_leal_coelho_3Para se ser político, pelo menos em Portugal, é necessário ser-se especialista na Fuga em Frente, a mais recente modalidade olímpica. Se o Triatlo exige resistência, a Fuga em Frente baseia-se no descaramento.

Aliás, o que fez com que este desporto passasse a ser modalidade olímpica foi o facto de o político aprender a ignorar olimpicamente qualquer mentira, promessa ou contradição.

Mário Soares e Cavaco Silva são as grandes referências, os veteranos da excelência.

Soares, por exemplo, critica o FMI e austeridade, passando uma aparente esponja sobre o seu passado como primeiro-ministro. O mesmo Soares, depois de ter arrumado o marxismo numa gaveta e depois de ter vivido imperturbável os anos em que José Sócrates aplicou receitas de direita, arvora-se, agora, em unificador da esquerda.

Cavaco, depois de ter contribuído para a depauperação do tecido produtivo, transformou-se no defensor do regresso à agricultura e de outras actividades para cuja quase-extinção contribuiu.

Ontem, num debate da SIC Notícias, Teresa Leal Coelho, exímia praticante da modalidade e fervorosa atleta da bancada do PSD, mostrou estar à altura dos melhores, ao desvalorizar o facto de Passos Coelho ter faltado a todas as promessas que fez e ao afirmar, com magnífico descaramento, que as políticas actuais foram impostas ao governo. Trata-se de uma séria candidata à medalha de ouro.

Assim, o futuro de Portugal na Fuga em Frente será, com certeza, radioso.

A problemática do analfabetismo na bancada do PSD

Digamos que nem Sócrates, nem mesmo José Lelo, algumas vez conseguiram mentir tão baixo.  Teresa Leal Coelho é vice-presidente do partido que Sá Carneiro fundou para acabar nisto.

Tem uma notável carreira:

despedida do Centro Cultural de Belém e demitida do Benfica, onde foi administradora da SAD com o respeitável Vale e Azevedo

Sendo  “professora” na  Universidade Lusíada. Haja pachorra.

Adenda: a resposta de João Semedo: [Read more…]